Archive for the 'STF' Category

GRAVÍSSIMAS SÃO AS DENÚNCIAS DE ESPIONAGEM DA GSI/ABIN CONTRA O MINISTRO EDSON FACHIN, DO STF, PROMOVIDA POR TEMER E O GENERAL ETCHEGOYEN

22 de agosto de 2016 tadeu porto

Michel Temer, o ilegítimo,  golpista está se comportando como o garoto dono da bola que se não escalado para jogar coloca a “gorduchinha” debaixo do braço e vai embora. E mais, como é ilegítimo, e como não foi cassado dia 09 do corrente no TSE, ele não se sente seguro no comando da República e por isso ensaia medidas autoritárias contra instituições na pessoa do Ministro Edson Fachin do STF que apura atos ilícitos seus e empresários, como Joesley Batista, da JBS, que o delatou. Antes, porém, fez todas as honras para Joasley. Recebeu-o além do horário convencional no palácio Jaburu. Já passava das 23:30. Quem recebe uma pessoa na sua casa nesse horário? Só quando se está realizando uma festa que os convivas, alguns retardatários passam só para “matar a broca” ou em casos emergenciais quando alguém precisa de socorro médico.

Neste momento Temer está desnorteado. São tantas denúncias, tantas perguntas para responder à justiça que ele está aflito. A cada hora é um escândalo. A cada momento  uma ameaça de prisão de um amigo. Gedel Vieira, por exemplo está na mira. Temer está apavorado. Se a Polícia Federal apertar, o suíno grita e leva Temer com ele para o precipício que está o Brasil hoje. Loures já é alimento da Papuda. Joesley Barbosa, o das rosas, diz que mais executivos de sua empresa vão delatar quem pegou dinheiro da empresa e voou no seu jatinho sem pagar “necas tibiribas”. Funaro, se abrir a boca vai dizer que Temer tem conta no exterior.

Diante de tudo isso a saída de Temer foi determinar uma investigação dita secreta contra Edson Fachin. O assunto está em todos os lugares. Sites, jornais, rádios, tevês e blogs. Isso motivou reações diversas. A presidente do STF, Cármen Lúcia disse em nota que abaixo transcrevemos:

“É inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o Supremo Tribunal Federal, contra a Democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes.

Própria de ditaduras, como é esta prática, contrária à vida livre de toda pessoa, mais gravosa é ela se voltada contra a responsável atuação de um juiz, sendo absolutamente inaceitável numa República Democrática, pelo que tem de ser civicamente repelida, penalmente apurada e os responsáveis exemplarmente processados e condenados na forma da legislação vigente.

O Supremo Tribunal Federal repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça.

Se comprovada a sua ocorrência, em qualquer tempo, as consequências jurídicas, políticas e institucionais terão a intensidade do gravame cometido, como determinado pelo direito.

A Constituição do Brasil será cumprida e prevalecerá para que todos os direitos e liberdades sejam assegurados, o cidadão respeitado e a Justiça efetivada.

O Supremo Tribunal Federal tem o inasfastável compromisso de guardar a Constituição Democrática do Brasil e honra esse dever, que será por ele garantido, como de sua responsabilidade e compromisso, porque é sua atribuição, o Brasil precisa e o cidadão merece.

E, principalmente, porque não há outra forma de se preservar e assegurar a Democracia.”

O deputado federal, Alessandro Molon, está a propor a criação de uma CPI para investigar a denúncia de espionagem usando a ABIN e afirma: “As denúncias publicadas são extremamente graves e reforçam a acusação de que o Presidente da República estaria utilizando o cargo para obstruir as investigações que buscam o esclarecimento de crimes que teriam sido praticados por ele e por seus auxiliares, conforme os autos em tramitação no Supremo Tribunal Federal”.

Quem reagiu também contra o uso do aparelho de estado para investigar o ministro Edson Fachin foi o presidente da OAB, Claudio Lamachia, que no sábado repudiou  “com veemência”  a investigação, “especialmente” executada por “agentes públicos que possuem o dever de salvaguardar o Estado de Direito”; O presidente da OAB diz que se for confirmada a denúncia de uso da Abin para conduzir investigações políticas contra autoridades, como no caso do ministro Edson Fachin, o Brasil sofre “um ataque direto ao Estado Democrático de Direito”; “Não podemos aceitar que o Supremo Tribunal Federal seja vítima de arapongagem política”; a Ordem já pediu impeachment de Michel Temer, que dormita na mesa de Rodrigo Maia e  se associa ao Poder Judiciário e ao Ministério Público em repúdio ao peemedebista.

Rodrigo Janot demonstrou preocupação com as denúncias e disse: “É com perplexidade que se toma conhecimento de suposta utilização do aparato estatal para desmerecer um membro da mais alta corte do país, que tem pautado sua atuação com isenção e responsabilidade. O Ministério Público Brasileiro repudia com veemência essa prática e mantém seu irrestrito compromisso com o regime democrático e com o cumprimento da Constituição e das leis”, declarou o procurador.

Até pouco tempo vivíamos numa democracia, nosso povo tinha emprego, salário, comida e o nome não estava no SPC, não tínhamos 14 milhões de desempregados, o Estado não perseguia seus cidadãos. Com essa prática de espionagem contra Edson Fachin mergulhamos na ditadura e qualquer pessoa tende a ser bisbilhotada e nós da Associação Filosofia Itinerante, com nossos blogs Afinsophia, Esquizofia e nossos demais vetores como o teatro, bibliosofia,  repudiamos essa prática nazifascista contra qualquer brasileiro que pretende ver nosso país melhor, livre da ditadura, da opressão e da morte.

DEPUTADOS GOLPISTAS DO AMAZONAS INSISTEM EM ELEIÇÃO INDIRETA PARA GOVERNADOR, MAS TSE DÁ-LHE UMA SABUGADA E MANDA DIRETAS JÁ!

Os deputados estaduais do Amazonas, golpistas, desde a cassação do comprador de votos, José Melo insistem que as eleições para governador seja indireta. Só eles querem votar. Pasmem! Estão preocupados com o gasto que o pleito apresenta: R$ 17 milhões. Deputados golpistas preocupados com gastos em campanha eleitoral tem outro significado. Querem continuar enganando o povo. Querem eleger um governador que dê continuidade ao governo comprador de votos que durante mais de trinta anos se beneficiam, enriquecem em detrimento da pobreza e da violência urbana na não cidade de Manaus e todo interior do Estado.

O TSE quando cassou Melo determinou eleição direta para escolha do governador que comandará o Estado até 2018. Mas os golpistas do Amazonas acharam uma lei que insistem dar legitimidade para eleição indireta.

Recorreram ao TSE e na tarde do dia 2 o ministro Luís Roberto Barroso, do TSE negou provimento ao mandado de segurança da ALEAM para que a eleição suplementar seja indireta. A eleição no primeiro turno será no dia 6 de agosto e se for necessário segundo turno, dia 27 de agosto.

Com isso os golpistas daqui querem dar jurisprudência para que a eleição para presidente da República seja indireta também.

Não satisfeitos recorrerão ao STF, Deputados e  candidatos golpistas ao governo do Estado  serão duramente combatidos pela sociedade amazonense e pelos democratas da terra de Ajuricaba.

A sociedade amazonense não aceita retrocesso. Não aceita golpe.

 

 

MONTEIRO – PB. ROMARIA DO POVO EM FESTA PARA O ENCONTRO DE TRÊS SANTOS: SÃO FRANCISCO, PE. CÍCERO E LULA NO SERTÃO MAR DO NORDESTE BRASILEIRO

e

Afinpress direto de Monteiro – O maior e melhor presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva já se encontra em Monteiro, no sertão da Paraíba. Surpreso com a multidão que banhavam-se nas águas do Velho Chico e gritavam “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”, o presidente  se conteve e não mergulhou no velho Chico. Mas, como num batismo, foi molhado pelas águas do rio maravilhoso. Assim a Translulação se consubstanciou. O encontro de três santos em corpo e potência. São Francisco, padre Cícero e o mais novo Santo do Brasil, Lula. Que a hagiografia comece a estudar isso. Aqui o nosso Santo, Lula, é aquele que se despreende do mundo e constrói, produz obras magnânimas. Transpor um rio, só um Santo é capaz disso. Lula, com o auxílio de pessoas como  Dilma, os governadores do nordeste, Ciro, as nossas grandes empreiteiras e os trabalhadores e povo participaram desse milagre. Sem misticismo. Lula já está em Monteiro. São milhares, milhões de pessoas que durante todo este dia abraçaram, tocaram e que neste momento está muito difícil de caminhar. Há muitos anos, o que vemos hoje em Monteiro assemelha-se à Avenida Paulista, Praça da Sé, Av. Rio Branco no Rio de Janeiro, é indescritível. Lula é saudado, gritam seu nome e de Dilma. Há muita emoção. Nossos sites sujos estão transmitindo. É a coisa mais linda do mundo. No palanque, governadores, políticos convidados, Ricardo Coutinho, governador da Paraíba que na lata de Temer disparou que aquilo era obra de Lula, Dilma e Lula discursaram. Lula disse, que os golpistas tem que enfrentá-lo nas ruas. E que isso acontecendo ele será o presidente de todos os brasileiros, especialmente dos mais pobres deste país. O doutor Honoris Causa encerrou seu discurso ovacionado pelos milhares de amigos, eleitores, potência povo do nordeste, do Brasil e por todos que o acompanhavam pela internet em vários países, pelo planeta Terra.

Imagem relacionada Resultado de imagem para padre cicero

Golpistas, Sérgio Moro, Dallagnol, STF, MPF, Fora Temer, será que o povo vai deixar vocês  continuarem perseguindo Lula e Dilma e manter a ideia fixa em tirar  Lula do páreo em 2018? Lula já é o novo presidente do Brasil. Isso é só uma amostra do que acontecerá no dia 3 de maio em Curitiba. A cidade verde vai verdelhecer, vermelhecer. Vai potência povo, contra os judicantes!

 

HOMOLOGAÇÃO SEM PUBLICIDADE BENEFICIA OS GOLPISTAS

Resultado de imagem para imagens da ministra cármen lúcia com temer

Para os envolvidos nos roubos e que pretendiam estancar a sangria estão vendo seus planos, diferentes dos previstos, levá-los ao xilindró. Vendo. Virtual. STF e governo combinaram a trama. Homologar mas não divulgar.

A presidenta do STF, Carmen Lúcia acaba de homologar as 77 delações dos executivos da Odebrecht.

O ministro Teori, quando vivo, falava em divulgar as delações.

Carmen homologa, mas não os torna público. Antes da homologação já havia inúmeras manifestações de que os depoimentos captados pelos juízes auxiliares de Teori fossem divulgadas.

A maioria dos jornalistas, políticos que se manifestaram esta manhã dizem que a não divulgação das delações servirá para manter a onda de especulações, advogados das partes envolvidas falarão o que lhes interessa. O deputado federal Paulo Pimenta do Partido dos Trabalhadores disse que “é preciso que ela torne públicas as 77 delações. Se isso não ocorrer, ocorrerá um fato inusitado. Conselheiros do Tribunal de Contas, citados nas delações, continuarão julgando como se nada tivesse acontecendo, ministros das altas cortes, eventualmente delatados, continuarão julgando, como se não tivessem impedidos, parlamentares integrantes do núcleo duro do governo Temer, ministro de Estado, continuarão agindo como se não fosse parte desta investigação”, declarou o deputado.

É necessário que se divulgue de hoje até amanhã essas delações porque o Brasil elegerá os presidentes do Senado e da Câmara e há dois membros, o índio e Botafogo delatados que não honrarão dirigir duas instituições importantíssimas na República.

Além desses dois corruptos, Brasília e o seu centro de poder estão inseguros. Essas delações chegam numa hora que o desgoverno golpista de Temer não resistirá. O golpe que roubou 54 milhões de votos democraticamente dados a Dilma vai desmanchar-se no ar, pois a situação política, econômica do povo que vinha bem antes desses degenerados darem o golpe, os levou ao desemprego e à insegurança e desespero porque falta “bufunfa” para comprar jaraqui.

 

STF E SENADORES GOLPISTAS E CORRUPTOS JULGAM NO BRASIL UMA PRESIDENTA ELEITA PELO POVO QUE É DIGNA E NÃO COMETEU OS CRIMES ALEGADOS

UESLEI MARCELINO: <p>Dilma durante entrevista em Brasília 14/6/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino</p>

O presidente do STF, numa decisão monocrática, poderá cancelar o golpe de Estado jurídico-parlamentar-partidário no Brasil.

Os senadores corruptos, aqueles que já estão com suas decisões tomadas, ontem, sábado pouco caso fizeram e não participaram das audiências com as testemunhas de defesa da presidenta Dilma Vanna Rousseff.

Para esses senadores a situação já está decidida. Tem em mente que sairão vitoriosos, que já possuem os votos para a consumação do golpe.

Só que muitos fatos ainda podem acontecer. Os algozes da presidenta não tem segurança total de que já podem cantar vitória. Temos informações de incontinência urinária e de lama nas hostes brutas, sujas e estúpidas que comandam a farsa de mau gosto.

Teremos um final de semana de conversas. Senadores tem procurado a presidenta e com ela tem conversado por longas horas. Há entre os visitantes da presidenta, senadores que admitiram a continuação do processo de cassação no senado.

Há divulgação de informações de que senadores também tem conversado com os golpistas. Mas, o que os deixou nervosos ontem foi o jantar envolvendo o presidente do Senado Renan Calheiros e os senadores do PT, Lindbergh Farias e Jorge Viana. Temos várias interpretações sobre esse mata broca.

Para alguns senadores invejosos, calculistas, golpistas, isso foi interpretado como uma espécie de reaproximação do presidente do senado com o PT.

Um fato que será marcante também é a defesa em 30 minutos através de pronunciamento da presidenta no Senado, na segunda feira. Ela vai levar pelo que se noticia em torno de 20 convidados, dentre esses, o presidente querido do povo brasileiro, Luís Inácio Lula da Silva, o cantor e compositor Chico Buarque de Holanda, ex-ministros.

Será o encontro dela com os senadores e dentre estes alguns que foram seus ministros, mas que votaram pelo prosseguimento do processo no Senado. Não são todos seus ex-ministros que são golpistas. O símbolo está na senadora Kátia Abreu que representa os outros que em momento algum abandonaram a presidenta.

A presidenta irá falar. Cada senador poderá interpelá-la por até 5 minutos. Isso vai ser bom porque tem senador que ainda está indeciso e há até senador que já disse novamente que poderá mudar o voto sendo contrário ao golpe.

O povo acompanhará o depoimento da presidenta na Praça dos Três Poderes em Brasília, e em todo o Brasil haverá manifestações populares organizadas pelas Frentes: Brasil Popular, Povo Sem Medo, MTST, contrários ao golpe de Estado, nos dia 29 e 30 de agosto.

Um, ou mais fatos são certíssimos. Seja qual for o resultado da decisão no Senado, o Brasil será outro.

SENADORES CONTRA O GOLPE E ATÉ A IMPRENSA GOLPISTA CAPITANEADA POR SEUS ARAUTOS DAS MÁS NOTÍCIAS JÁ SE RENDERAM: TEMER E SEUS ALI BABÁS ESTÃO FORA

:

O jogo sujo da Folha de São Paulo feito através do DATAFOLHA manipulando os dados da pesquisa sobre o governo golpista de Temer faz parte do golpe. É uma cartada de desesperados, porque quando agosto de Deus chegar os usurpadores da soberania nacional verão que o cinto que dá em golpista turco dá em golpista libanês.

Os senadores Roberto Requião e Randolfe Rodrigues pelas conversas, diálogos, observações que tem do Senado Federal já falam que pra mais de 40 senadores  votarão contra o golpe político-jurídico-parlamentar-midiático.

Dilma, Lula e todos os movimentos sociais vem desempenhando um papel muito importante de esclarecimento e convencimento sobre o golpe, e no dia 31 de julho é intenção dos defensores da liberdade ocuparem todas as cidades do Brasil num grande manifesto que é para dizer o que o devir-povo fará a partir da votação no Senado lá pelos dias 11 ou 12 de agosto.

O governo golpista para defender o capital, as privatizações, seus interesses, vem tomando decisões que contrariam seus apoiadores que não foram beneficiados. Quando o golpe foi dado Temer vinha como o salvador da Pátria. Concedeu uma série de bondades, especialmente para o funcionalismo público federal, contrariando, uma política responsável que vinha sendo mantida pela presidenta Dilma para não comprometer as leis de responsabilidades fiscais. O golpista não observou esse quesito.

Quando agosto chegar teremos a Olimpíada que não terá muitos chefes de Estados. Da América do Sul confirmado mesmo, só o presidente da Argentina, do Paraguai e da Colômbia. Muitos não virão, como  Correa do Equador, Bachelet do Chile, Evo Morales da Bolívia, Maduro da Venezuela, porque não pactuam com golpistas. 

Além do julgamento do golpe no Senado, Eduardo “Caranguejo” será cassado na Câmara dos Deputados com o primeiro voto do atual presidente que já disse que “Caranguejo” não escapa naquele parlamento.

“Caranguejo” cassado, golpe desfeito, a única alternativa deste é entregar todos os deputados que foram beneficiados por ele que se somarão aos 50 de Aécio Nervosinho Cunha que estão na delação do Sérgio Machado.

Agosto não vai ser fácil para os golpistas. Ainda nem chegamos lá mais um ministro do turismo, deputado Marx Beltrão, (PMDB-AL) apadrinhado de Renan Calheiros é réu no STF  foi nomeado pelo impostor o que rendeu uma crítica do calunista social,  Jorge Basto Moreno, o mais próximo do golpista do Jaburu.

Tudo isso dá margem para os arautos, jornalistas chapas brancas como Gerson Camarotti da GloboNews, declarar no dia 18 deste que o impostor, o sabujo golpista já dá como derrotado na luta pelo golpe.

Se a imprensa golpista está percebendo isso é sinal de que o projeto dos idealizadores da tomada do Brasil está indo São Francisco abaixo. Só vai restar aos usurpadores uma Papuda e adeus às mordomias de 70 funcionários à disposição, mansão, Jaburu, carruagens, aviões da FAB e os  “glamours” que o poder dá. 

MAIS UMA AULA DE MORAL E CÍVICA: GRAVAÇÕES DAS CONVERSAS ENTRE O EX-SENADOR DO PSDB SÉRGIO MACHADO E O EX-SENADOR E PRESIDENTE JOSÉ SARNEY DO PMDB

 

:

Já se passaram 31 anos que as aulas de Educação Moral e Cívica saíram da grade curricular do ensino fundamental e médio no Brasil. 

Mas, em maio de 2016 essa disciplina que era contestada por defensores da liberdade de expressão contra a ditadura porque era doutrinária, de imposição a amar à pátria hoje é retomada por apolíticos remanescentes daquela época, demonstrando como a moral e princípios dessa ignara burguesia é praticada diante de uma classe trabalhadora que sofre os desmando dos senhores de engenho.

Os áudios do ex-senador do PSDB, Sérgio Machado com Romero Jucá,  Renan Calheiros e José Sarney são uma demonstração de como o golpe contra uma presidenta proba, superior foi elaborado. O que será lido é uma afronta aos 54 milhões de eleitores brasileiros que  elegeram Dilma e ao estado de direito.

Não adianta Aécio Cunha o primeiro a ser comido vir a público dizer que são ilações as falas dos golpistas. O ex-senador do PSDB Sérgio Machado ficou 10 anos no PSDB. Ele sabe tudo. Vocês do PSDB vão fazer água. O navio está afundando e só tem uma maneira de salvá-los. O camburão da Polícia Federal Republicana da era Lula e Dilma. “Vocês não vão se safar”, diz Sarney, seu aliado de sempre.

Abaixo leia, analise e tire suas conclusões de como se armou o golpe contra um governo comandado por uma mulher digna e superior.

Primeira conversa

Sarney – Olha, o homem está no exterior. Então a família dele ficou de me dizer quando é que ele voltava. E não falei ontem porque não me falou de novo. Não voltou. Tá com dona Magda. E eu falei com o secretário.

Machado – Eu vou tentar falar, que o meu irmão é muito amigo da Magda, para saber se ele sabe quando é que ela volta. Se ele me dá uma saída.

Machado – Presidente, então tem três saídas para a presidente Dilma, a mais inteligente…

Sarney – Não tem nenhuma saída para ela.

Machado -…ela pedir licença.

Sarney – Nenhuma saída para ela. Eles não aceitam nem parlamentarismo com ela.

Machado – Tem que ser muito rápido.

Sarney – E vai, está marchando para ser muito rápido.

Machado – Que as delações são as que vem, vem às pencas, não é?

Sarney – Odebrecht vem com uma metralhadora de ponto 100.

Machado – Olha, acabei de sair da casa do nosso amigo. Expliquei tudo a ele [Renan Calheiros], em todos os detalhes, ele acha que é urgente, tem que marcar uma conversa entre o senhor, o Romero e ele. E pode ser aqui… Só não pode ser na casa dele, porque entra muita gente. Onde o se nhor acha melhor?

Sarney – Aqui.

Machado – É. O senhor diz a hora, que qualquer hora ele está disponível, quando puder avisar o Romero, eu venho também. Ele [Renan] ficou muito preocupado. O sr. viu o que o [blog do] Camarotti botou ontem?

Sarney – Não.

Machado – Alguém que vazou, provavelmente grande aliado dele, diz que na reunião com o PSDB ele teria dito que está com medo de ser preso, podia ser preso a qualquer momento.

Sarney – Ele?

Machado – Ele, Renan. E o Camarotti botou. Na semana passada, não sei se o senhor viu, numa quinta ou sexta, um jornalista aí, que tem certa repercussão na área política, colocou que o Renan tinha saído às pressas daqui com medo dessa condição, delações, e que estavam sendo montadas quatro operações da Polícia Federal, duas no Nordeste e duas aqui. E que o Teori estava de plantão… Desculpe, presidente, não foi quinta não. Foi sábado ou domingo. E que o Teori estava de plantão com toda sua equipe lá no Ministério e que isso significaria uma operação… Isso foi uma… operação que iria acontecer em dois Estados do Nordeste e dois no sul. Presidente, ou bota um basta nisso… O Moro falando besteira, o outro falando isso. [inaudível] ‘Renan, tu tem trinta dias que a bola está perto de você, está quase no seu colo’. Vamos fazer uma estratégia de aproveitar porque acabou. A gente pode tentar, como o Brasil sempre conseguiu, uma solução não sangrenta. Mas se passar do tempo ela vai ser sangrenta. Porque o Lula, por mais fraco que esteja, ele ainda tem… E um longo processo de impeachment é uma loucura. E ela perdeu toda… […] Como é que a presidente, numa crise desse tamanho, a presidente está sem um ministro da Justiça? E não tem um plano B, uma alternativa. Esse governo acabou, acabou, acabou. Agora, se a gente não agir… Outra coisa que é importante para a gente, e eu tenho a informação, é que para o PSDB a água bateu aqui também. Eles sabem que são a próxima bola da vez.

Sarney – Eles sabem que eles não vão se safar.

Machado – E não tinham essa consciência. Eles achavam que iam botar tudo mundo de bandeja… Então é o momento dela para se tentar conseguir uma solução a la Brasil, como a gente sempre conseguiu, das crises. E o senhor é um mestre pra isso. Desses aí o senhor é o que tem a melhor cabeça. Tem que construir uma solução. Michel tem que ir para um governo grande, de salvação nacional, de integração e etc etc etc.

Sarney – Nem Michel eles queriam, eles querem, a oposição. Aceitam o parlamentarismo. Nem Michel eles queriam. Depois de uma conversa do Renan muito longa com eles, eles admitiram, diante de certas condições.

Machado – Não tem outa alternativa. Eles vão ser os próximos. Presidente: não há quem resista a Odebrecht.

Sarney – Mas para ver como é que o pessoal..

Machado – Tá todo mundo se cagando, presidente. Todo mundo se cagando. Então ou a gente age rápido. O erro da presidente foi deixar essa coisa andar. Essa coisa andou muito. Aí vai toda a classe política para o saco. Não pode ter eleição agora.

Sarney – Mas não se movimente nada, de fazer, nada, para não se lembrarem…

Machado – É, eu preciso ter uma garantia

Sarney – Não pensar com aquela coisa apress… O tempo é a seu favor. Aquele negócio que você disse ontem é muito procedente. Não deixar você voltar para lá [Curitiba]

Machado – Só isso que eu quero, não quero outra coisa.

Sarney – Agora, não fala isso.

Machado – Vou dizer pro senhor uma coisa. Esse cara, esse Janot que é mau caráter, ele disse, está tentando seduzir meus advogados, de eu falar. Ou se não falar, vai botar para baixo. Essa é a ameaça, presidente. Então tem que encontrar uma… Esse cara é muito mau caráter. E a crise, o tempo é a nosso favor.

Sarney – O tempo é a nosso favor.

Machado – Por causa da crise, se a gente souber administrar. Nosso amigo, soube ontem, teve reunião com 50 pessoas, não é assim que vai resolver crise política. Hoje, presidente, se estivéssemos só nos três com ele, dizia as coisas a ele. Porque não é se reunindo 50 pessoas, chamar ministros.. Porque a saída que tem, presidente, é essa que o senhor falou é isso, só tem essa, parlamentarismo. Assegurando a ela e o Lula que não vão ser… Ninguém vai fazer caça a nada. Fazer um grande acordo com o Supremo, etc, e fazer, a bala de Caxias, para o país não explodir. E todo mundo fazer acordo porque está todo mundo se fodendo, não sobra ninguém. Agora, isso tem que ser feito rápido. Porque senão esse pessoal toma o poder… Essa cagada do Ministério Público de São Paulo nos ajudou muito.

Sarney – Muito.

Machado – Muito, muito, muito. Porque bota mais gente, que começa a entender… O [colunista da Folha] Janio de Freitas já está na oposição, radicalmente, já está falando até em Operação Bandeirante. A coisa começou… O Moro começou a levar umas porradas, não sei o quê. A gente tem que aproveitar ess… Aquele negócio do crime do político [de inação]: nós temos 30 dias, presidente, para nós administrarmos. Depois de 30 dias, alguém vai administrar, mas não será mais nós. O nosso amigo tem 30 dias. Ele tem sorte. Com o medo do PSDB, acabou com el,e no colo dele, uma chance de poder ser ator desse processo. E o senhor, presidente, o senhor tem que entrar com a inteligência que não tem. E experiência que não tem. Como é que você faz reunião com o Lula com 50 pessoas, como é que vai querer resolver crise, que vaza tudo…

Sarney – Eu ontem disse a um deles que veio aqui: ‘Eu disse, Olhe, esqueçam qualquer solução convencional. Esqueçam!’.

Machado – Não existe, presidente.

Sarney – ‘Esqueçam, esqueçam!’

Machado – Eu soube que o senhor teve uma conversa com o Michel.

Sarney – Eu tive. Ele está consciente disso. Pelo menos não é ele que…

Machado – Temos que fazer um governo, presidente, de união nacional.

Sarney – Sim, tudo isso está na cabeça dele, tudo isso ele já sabe, tudo isso ele já sabe. Agora, nós temos é que fazer o nosso negócio e ver como é que está o teu advogado, até onde eles falando com ele em delação premiada.

Machado – Não estão falando.

Sarney – Até falando isso para saber até onde ele vai, onde é mentira e onde é valorização dele.

Machado – Não é valoriz… Essa história é verdadeira, e não é o advogado querendo, e não é diretamente. É [a PGR] dizendo como uma oportunidade, porque ‘como não encontrou nada…’ É nessa.

Sarney – Sim, mas nós temos é que conseguir isso. Sem meter advogado no meio.

Machado – Não, advogado não pode participar disso, eu nem quero conversa com advogado. Eu não quero advogado nesse momento, não quero advogado nessa conversa.

Sarney – Sem meter advogado, sem meter advogado, sem meter advogado.

Machado – De jeito nenhum. Advogado é perigoso.

Sarney – É, ele quer ganhar…

Machado – Ele quer ganhar e é perigoso. Presidente, não são confiáveis, presidente, você tá doido? Eu acho que o senhor podia convidar, marcar a hora que o senhor quer, e o senhor convidava o Renan e Romero e me diz a hora que eu venho. Qual a hora que o senhor acha melhor para o senhor?

Sarney – Eu vou falar, já liguei para o Renan, ele estava deitado.

Machado – Não, ele estava acordado, acabei de sair de lá agora.

Sarney – Ele ligou para mim de lá, depois que tinha acordado, e disse que ele vinha aqui. Disse que vinha aqui.

Machado – Ele disse para o senhor marcar a hora que quiser. Então como faz, o senhor combina e me avisa?

Sarney – Eu combino e aviso.

[…]

Machado – O Moreira [Franco] está achando o quê?

Sarney – O Moreira também tá achando que está tudo perdido, agora, não tem gente com densidade para… [inaudível]

Machado – Presidente, só tem o senhor, presidente. Que já viveu muito. Que tem inteligência. Não pode ser mais oba-oba, não pode ser mais conversa de bar. Tem que ser conversa de Estado-Maior. Estado-Maior analisando. E não pode ser um […] que não resolve. Você tem que criar o núcleo duro, resolver no núcleo duro e depois ir espalhando e ter a soluç… Agora, foi nos dada a chave, que é o medo da oposição.

Sarney – É, nós estamos… Duas coisas estão correndo paralelo. Uma é essa que nos interessa. E outra é essa outra que nós não temos a chave de dirigir. Essa outra é muito maior. Então eu quero ver se eu… Se essa chave… A gente tendo…

Machado – Eu vou tentar saber, falar com meu irmão se ele sabe quando é que ela volta.

Sarney – E veja com o advogado a situação. A situação onde é que eles estão mexendo para baixar o processo.

Machado – Baixar o processo, são duas coisas [suspeitas]: como essas duas coisas, Ricardo, que não tem nada a ver com Renan, e os 500, que não tem nada a ver com o Renan, eles querem me apartar do Renan…

Sarney – Eles quem?

Machado – O Janot e a sua turma. E aí me botar pro Moro, que tem pouco sentido ficar aqui. Com outro objetivo.

Sarney – Aí é mais difícil, porque se eles não encontraram nada, nem no Renan nem no negócio, não há motivo para lhe mandar para o Paraná.

Machado – Ele acha que essas duas coisas são motivo para me investigar no Paraná. Esse é io argumento. Na verdade o que eles querem é outra coisa, o pretexto é esse. Você pede ao [inaudível] para me ligar então?

Sarney – Peço. Na hora que o Renan marcar, eu peço… Vai ser de noite.

Machado – Tá. E o Romero também está aguardando, se o senhor achar conveniente.

Sarney – [sussurrando] Não acho conveniente.

Machado – Não? O senhor que dá o tom.

Sarney – Não acho conveniente. A gente não põe muita gente.

Machado – O senhor é o meu guia.

Sarney – O Amaral Peixoto dizia isso: ‘duas pessoas já é reunião. Três é comício’.

Machado – De jeito nenhum. Advogado é perigoso.

Sarney – É, ele quer ganhar…

Machado – Ele quer ganhar e é perigoso. Presidente, não são confiáveis, presidente, você tá doido? Eu acho que o senhor podia convidar, marcar a hora que o senhor quer, e o senhor convidava o Renan e Romero e me diz a hora que eu venho. Qual a hora que o senhor acha melhor para o senhor?

Sarney – Eu vou falar, já liguei para o Renan, ele estava deitado.

Machado – Não, ele estava acordado, acabei de sair de lá agora.

Sarney – Ele ligou para mim de lá, depois que tinha acordado, e disse que ele vinha aqui. Disse que vinha aqui.

Machado – Ele disse para o senhor marcar a hora que quiser. Então como faz, o senhor combina e me avisa?

Sarney – Eu combino e aviso.

[…]

Machado – O Moreira [Franco] está achando o quê?

Sarney – O Moreira também tá achando que está tudo perdido, agora, não tem gente com densidade para… [inaudível]

Machado – Presidente, só tem o senhor, presidente. Que já viveu muito. Que tem inteligência. Não pode ser mais oba-oba, não pode ser mais conversa de bar. Tem que ser conversa de Estado-Maior. Estado-Maior analisando. E não pode ser um […] que não resolve. Você tem que criar o núcleo duro, resolver no núcleo duro e depois ir espalhando e ter a soluç… Agora, foi nos dada a chave, que é o medo da oposição.

Sarney – É, nós estamos… Duas coisas estão correndo paralelo. Uma é essa que nos interessa. E outra é essa outra que nós não temos a chave de dirigir. Essa outra é muito maior. Então eu quero ver se eu… Se essa chave… A gente tendo…

Machado – Eu vou tentar saber, falar com meu irmão se ele sabe quando é que ela volta.

Sarney – E veja com o advogado a situação. A situação onde é que eles estão mexendo para baixar o processo.

Machado – Baixar o processo, são duas coisas [suspeitas]: como essas duas coisas, Ricardo, que não tem nada a ver com Renan, e os 500, que não tem nada a ver com o Renan, eles querem me apartar do Renan…

Sarney – Eles quem?

Machado – O Janot e a sua turma. E aí me botar pro Moro, que tem pouco sentido ficar aqui. Com outro objetivo.

Sarney – Aí é mais difícil, porque se eles não encontraram nada, nem no Renan nem no negócio, não há motivo para lhe mandar para o Paraná.

Machado – Ele acha que essas duas coisas são motivo para me investigar no Paraná. Esse é io argumento. Na verdade o que eles querem é outra coisa, o pretexto é esse. Você pede ao [inaudível] para me ligar então?

Sarney – Peço. Na hora que o Renan marcar, eu peço… Vai ser de noite.

Machado – Tá. E o Romero também está aguardando, se o senhor achar conveniente.

Sarney – [sussurrando] Não acho conveniente.

Machado – Não? O senhor que dá o tom.

Sarney – Não acho conveniente. A gente não põe muita gente.

Machado – O senhor é o meu guia.

Sarney – O Amaral Peixoto dizia isso: ‘duas pessoas já é reunião. Três é comício’.

Machado – [rindo]

Sarney – Então três pessoas já é comício.

[…]

*

Segunda conversa

Sarney – Agora é coisa séria, acho que o negócio é sério.

Machado – Presidente, o cara [Sérgio Moro] agora seguiu aquela estratégia, de ‘deslegitimizar’ as coisas, agora não tem ninguém mais legítimo para falar mais nada. Pegou Renan, pegou o Eduardo, desmoralizou o Lula. Agora a Dilma. E o Supremo fez essa suprema… rasgou a Constituição.

Sarney – Foi. Fez aquele negócio com o Delcídio. E pior foi o Senado se acovardar de uma maneira… [autorizou prisão do então senador].

Machado – O Senado não podia ter aceito aquilo, não.

Sarney – Não podia, a partir dali ele acabou. Aquilo é uma página negra do Senado.

Machado – Porque não foi flagrante delito. Você tem que obedecer a lei.

Sarney – Não tinha nem inquérito!

Machado – Não tem nada. Ali foi um fígado dos ministros. Lascaram com o André Esteves.. Agora pergunta, quem é que vai reagir?

[…]

Machado – O Senado deixar o Delcídio preso por um artista.

Sarney – Uma cilada.

Machado – Cilada.

Sarney – Que botaram eles. Uma coisa que o Senado se desmoralizou. E agora o Teori acabou de desmoralizar o Senado porque mostrou que tem mais coragem que o Senado, manda soltar.

Machado – Presidente, ficou muito mal. A classe política está acabada. É um salve-se quem puder. Nessa coisa de navio que todo mundo quer fugir, morre todo mundo.

[…]

Sarney – Eu soube que o Lula disse, outro dia, ele tem chorado muito. […] Ele está com os olhos inchados.

[…]

Sarney – Nesse caso, ao que eu sei, o único em que ela está envolvida diretamente é que ela falou com o pessoal da Odebrecht para dar para campanha do… E responsabilizar aquele [inaudível]

Machado – Isso é muito estranho [problemas de governo]. Presidente, você pegar um marqueteiro, dos três do Brasil. […] Deixa aquele ministério da Justiça que é banana, só diz besteira. Nunca vi um governo tão fraco, tão frágil e tão omisso. Tem que alguém dizer assim ‘A presidente é bunda mole’. Não tem um fato positivo.

[…]

Sarney – E o Renan cometeu uma ingenuidade. No dia que ele chegou, quem deu isso pela primeira vez foi a Délis Ortiz. Eu cheguei lá era umas 4 horas, era um sábado, ele disse ‘já entreguei todos os documentos para a Delis Ortiz, provando que eu… que foi dinheiro meu’. Eu disse: ‘Renan, para jornalista você não dá documento nunca. Você fazer um negócio desse. O que isso vai te trazer de dor de cabeça’. Não deu outra.

Machado – Renan erra muito no varejo. Ele é bom. […] Presidente, não pode ser assim, varejista desse jeito.

[…]

Sarney – Tudo isso é o governo, meu Deus. Esse negócio da Petrobras só os empresários que vão pagar, os políticos? E o governo que fez isso tudo, hein?

Machado – Acabou o Lula, presidente.

Sarney – O Lula acabou, o Lula coitado deve estar numa depressão.

Machado – Não houve nenhuma solidariedade da parte dela.

Sarney – Nenhuma, nenhuma. E com esse Moro perseguindo por besteira.

Machado – Tomou conta do Brasil. O Supremo fez a pedido dele.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4,001,043 hits

Páginas

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031