Archive for the 'Poseidon' Category

A ÁGUA QUE FALTA NAS TORNEIRAS DE MANAUS INUNDA DE NOVO CASAS NA COMPENSA

Vinte casas, por vota das 20:00 h da noite de ontem, sábado, 23 de março de 2013, foram inundadas. Não bastasse a quantidade de água que caiu sobre a cidade nesse dia  e que causou prejuízo para inúmeras pessoas, agora a água está saindo de buracos e crateras da terra.

De janeiro para cá, pelo menos três vezes, as adutoras da antiga COSAMA, depois Águas do Amazonas e agora Manaus Ambiental  já romperam e deixaram rastros de prejuízos enormes para os moradores atingidos.

Só nessa área, em três dias, é o segundo rompimento. As pessoas que moram no raio itinerante por onde passam os enormes canos estão apreensivos. A qualquer hora temem morrer afogados. Crianças e idosos são os mais propensos a se afogarem nesses “tsunamis” urbanos, resquícios de políticas irresponsáveis criadas por governantes irresponsáveis.

A questão da água na cidade de Manaus é uma questão séria. Assim como os buracos nas ruas.

Com relação a água, não é de hoje que a população sofre com o desabastecimento.

O ex-prefeito cassado da não cidade de Manaus, Amazonino Mendes, durante o período que desgovernou nosso Estado, dentro da política neoliberal defendida por seus amigos paulistas Fernando Henrique Cardoso, José Serra, seu amigo mineiro Aécio Neves “vendeu” a COSAMA, antes conhecida como COLAMA, para empresários franceses que veem se apropriando de um bem precioso e que será motivo de tensões políticas e econômicas no século XXI que é a água, como diz Ignacio Ramonet, jornalista, filósofo e diretor do Le monde  Diplomatique.

Quando os franceses pegaram o manancial de água potável, pra enganar caboclo, batizaram a empresa como ÁGUAS DO AMAZONAS. Assumiram  compromissos de abastecer a cidade toda. Isso não aconteceu. Vereadores já constituíram CPIS para investigar a negociação e nada. Já assinaram acordos de repactuação e nada. A água que abastece a Zona Norte é o resultado da política social empreendida no governo do Presidente do povo brasileiro, Lula.

Pra mudar a imagem negativa depois de tanto alagamentos causados pelos seus dutos, seguindo orientações neoliberais, mudaram o nome da empresa para MANAUS AMBIENTAL assim como Fernando Henrique Cardoso queria mudar o nome da PETROBRAS para PETROBRAX.

A MANAUS AMBIENTAL vem causando verdadeiro prejuízo ao ambiente. Além de alagar as casas leva muita lama para as residências, fazendo com que a MANAUS AMBIENTAL volte a ser a verdadeira e reconhecida COLAMA.

O cassado, Amazonino Mendes vendeu ainda o Banco do Estado do Amazonas para o BRADESCO e tendo seu interesse voltado para o negócio aqüífero, entregou o porto de Manaus para a família Di Carli que enriqueceu explorando um serviço que é de responsabilidade do governo federal, mas que por aqui, pessoas como esse “político” entendem que  se trata de um bem pessoal e fazem o que querem.

E Amazonino, o cassado, sempre entendeu assim, tanto é que ia construir um camelódromo numa área privativa do governo federal às margens do Rio Negro, tendo já toda a estrutura de ferro gusa  montada para a obra. Só que se deu mal. O grupo Uai de Minas perdeu porque o governo federal através do Ministério Público Federal resolveu agir.

O governo federal também resolveu agir e está retomando o porto que é operado pelos Di Carli. O governo não só deve operar como deve resgatar o dinheiro que enriqueceu essa família e políticos incentivadores da trapaça. Com a desapropriação inúmeras pessoas serão prejudicadas, fruto de erros que não podiam ter sido produzidos.

Assim é Manaus, uma não cidade e seus “políticos”, seus buracos, água que caem em abundância das chuvas diárias, água que sai da terra, mas que falta nas torneiras das residências da população que paga caro e ainda tem que passar a noite tirando lama de suas casas.

 

CHUVA TORRENCIAL INUNDA MANAUS E CAUSA PREJUÍZOS

 Manaus à margem do Rio Negro e do Amazonas vem sofrendo seu eterno problema de falta de água nas torneiras de seus habitantes. 

Para resolver esse problema uma frente fria que se desloca do sul/sudeste do Brasil vem causando prejuízos em São Paulo,  no Rio de Janeiro e cidades adjacentes com prejuízos ainda incalculáveis.

Por nossas bandas a situação também não é diferente. A chuva que caiu sobre Manaus na quarta-feira vinda daquelas bandas deu uma demonstração da perdulária administração passada. Ruas inundadas, carros enguiçados, lojas alagadas, trânsito imóvel. Essa situação demonstra o que não se fez durante todos esses anos no que diz respeito a saneamento básico na capital do Amazonas. Drenagem não dá voto. Tubulação de esgoto a população não vê. Só vê depois o prejuízo.

 Um exemplo disso, só um exemplo, foi o que ocorreu na Avenida Getúlio Vargas no centro. A via transformou-se num verdadeiro mar. A tubulação de esgoto não deu vasão à água da chuva torrencial e transbordou. Tudo indica que esse escoamento que é obra dos ingleses esteja entupida e sem manutenção.

 A administração do  prefeito Artur Neto, do PSDB paulistano tem mais uma das amostras de problemas que tem que ser resolvido imediatamente. Saneamento básico no centro da capital e cuidar dos moradores que vivem em área de risco como encostas, barrancos e buracos.

 No período chuvoso do ano passado houveram desabamentos de barrancos, alagamentos e mortes. O comportamento do prefeito cassado na época não foi nada edificante.

Que a população de Manaus precisa de água não resta dúvida, mas não água dessa forma destruindo tudo. Que os vereadores que neste momento brigam por gabinetes espaçosos cuidem de propor projetos inovadores que beneficiem a população e não visem única e exclusivamente seus interesses pessoais.

Mais chuvas cairão sobre a cidade e o prefeito não tem que estar discutindo com empresários gananciosos reajuste de tarifa no transporte urbano. Não adianta reajustar preço de passagem de ônibus se a cidade é uma buraqueira,  obrigando coletivos desviarem rotas, como no Mutirão, por exemplo, prejudicando inúmeros usuários que utilizam as linhas 014, 015, 016, 017, 442 dentre outras.

Não podemos em hipótese alguma deixar de tratar de tema tão importante como esse, pois somos nós, moradores de Manaus que pagamos 80% de taxa de esgoto para não ter seu tratamento, nem água e por ocasião de uma chuva ainda arcarmos com prejuízos materiais enormes fruto da inoperância de administradores incompetentes.

PROJETO POSEIDON E OS BURACOS DO DISTRITO INDUSTRIAL

Posseidon manda avisar que se a não-cidade de Manaus assim continuar vai o solo todo drenar e arrastar tudo pro fundo do mar

Este post foi motivado por mais um protesto público ocorrido na última semana na Av. Buriti. Os manifestantes há meses cobram das autoridades soluções…

O Projeto Posseidon chega agora ao Distrito Industrial, em uma área da não-cidade bastante valorizada não pela especulação imobiliária, mas pela concentração de industrias que representam um grande capital dentro da não-cidade.

Suas ruas recebem um grande numero de mercadorias através de caminhões, carretas e que vai provavelmente vai receber um grande fluxo de investidores antes, durante e depois da copa do mundo, que terá uma de suas etapas na não-cidade de Manaus.

SUFRAMA E SUAS DES-ADMINISTRAÇÕES

Embora seja um bairro dentro do perímetro urbano, o Distrito Industrial é administrado pela Suframa – Superintendência da Zona Franca de Manaus, um orgão criado durante o governo militar na tão nociva e desenfreada “Ocupação da Amazônia” cujo objetivo era a integração do país. No Pará, esta ocupação gerou a produção de latifundios, opressão dos trabalhadores rurais,  trabalho escravo e depredação incalculável do meio ambiente pelo “agronegócio”. No caso da Zona Franca, houve um crescimento desordenado desta não-cidade, gerando diversos problemas por aqui, além de sérias dificuldades no desenvolvimento, desigualdade e dependência econômica de outros estados comoRoraima e Acre.

Os problemas da des-administração pública de Manaus frente a este crescimento é evidente, e quem não pode se sacode… e o diabo leve o último. Quanto a Suframa, esta foi sempre administrada pelos interesses do capital externo. Primeiro gerida através dos nomeados pelo governo militar, e posteriormente através das escolhas de pessoas que não estavam voltadas a um real desenvolvimento social da região. Recentemente basta citar a administração de Flávia Grosso, que pediu exoneração há seis meses após anos de corrupção, que sempre foi servil e em conjunto com os interesses dos des-governos de Eduardo Braga e Omar Aziz.

DAS RUAS DO DISTRITO

Assim como centenas de ruas de Manaus, as do Distrito Industrial foram ficando cada vez mais intrafegáveis e se somaram a corrupção que impediu que houvesse um contrato para o reparo das ruas pela Suframa. Com uma situação calamitosa no meio de um ano eleitoral, o Governo do Estado fez um serviço emergencial para cobrir temporariamente as enormes crateras do Distrito. Este mesmo governo que manteve a corrupção na superintendência através de sua gestora e impediu durante um longo tempo reparações nas vias públicas.

Devido a este descaso público diversas pessoas, moradoras e não-moradores da área fizeram um novo protesto organizado contra a falta de sinalização, faixa de pedestres, desgaste da malha viária, iluminação e outros elementos que põem em risco diariamente a vida de diversos cidadãos nas vias do distrito.

Além da crítica a Suframa e ao governo do estado, os manifestantes não esqueceram um dos grandes responsáveis pelos problemas socias, e pela não-cidade se encontrar hoje em um buraco sem fim: o prefeito Amazonino Mendes.

Em uma buraco enorme e profundo que coloca seriamente em risco os transeuntes, os manifestantes escreveram o nome do prefeito, e mostraram que aquele é o buraco de Amazonino, em sua des-administração.  Alguns podem perguntar se a responsabilidade das ruas do Distrito ainda é da Suframa, por que ainda se lembram de Amazonino? Pois Amazonino assim como a Suframa nasceu do governo militar. Foi prefeito biônico e é um dos grandes responsáveis pelas condições da cidade.

E como a Av. Buriti é a principal via dos trabalhadores e moradores do distrito, o buraco de Amazonino, Omar e a Suframa é um perigo a segurança. E a noite com a luminosidade a avenida sendo falha em vários pontos, há grandes riscos de acidentes.

Os manifestantes além de fazerem suas reinvindicações a des-administração pública, também mostraram que o povo é uma potência produtiva e fizeram um trabalho que já vêm fazendo há alguns meses, sinalizando os buracos, e ainda pintando na pista faixas de pedestres. Neste caso devido aos conjuntos residênciais e as indústrias é grande o número de transeuntes que atravessam a via buscando transporte ou deslocamento.

E as faixas de pedestres pintadas resistirão assim como a luta do povo pelos seus direitos contra os des-administradores desta cidade, que buscam se aproveitar de várias situações no ano eleitoral. Não adianta só fingir que está tapando os buracos. O Poseidon volta e carrega tudo pro fundo do buraco…

PROJETO POSEIDON E UMA MANAUS SEM PREFEITO

Poseidon carrega o solo aos lençois, destes aos rios que desaguam no mar, e Manaus continua um buraco sem fim

Manaus não é uma cidade. Isto porque para que um local geográfico se torne uma cidade, ela tem que ser produzida a partir da força de todas as famílias que constroem formas alegres de existir com educação, saúde, transporte, habitação, lazer para todos seus habitantes.

Este local chamado de Manaus não possui esta produção, uma vez que é governada há decadas pelos mesmos governantes que egoisticamente representam somente suas famílias e seus favorecidos. Nisto a não-cidade de Manaus continua fantasiosamente existindo dentro dos piores serviços de educação, saúde, transporte coletivo, saneamento básico, limpeza pública, etc de todas capitais brasileiras.

Quanto a questão do transporte coletivo, temos um dos piores serviços públicos, com ônibus sucateados, uma tarifa exorbitante, não prestação de contas da tarifa e atualmente a Superintendência de Transportes Urbanos sofre diversas denúncias de corrupção, tendo o antigo superintendente renunciado do cargo.

Isto sem contar com a quantidade de carros que impossibilita que haja o trânsito de veículos pelas ruas, e faz com que o carro perca sua funcionalidade de andar. E as ruas então… Com a acumulação de buracos que aumentam a cada governo, esta não-cidade deixa de ter ruas  e se transforma em um grande vazio do buraco sem fim.

O Buraco sem fim da des-administração da não-cidade de Manaus

Manaus há décadas não sabe o que é uma administração. Na última eleição um (sempre) velho Amazonino Mendes, cassado em primeira instância pela insigne Juiza Maria Eunice Torres durante mais uma manifestação de corrupção eleitoral, foi diplomado com uma medida cautelar. Porém a população de Manaus não se esquece que vivemos em uma não-cidade, devido exatamente aos anos de des-administração de Amazonino, Mestrinho e suas crias Braga, Aziz, Nascimento, Di Carli e muitos outros.

Só se fala em asfaltar uma rua quando a situação já saiu há muito pelo ladrão, e ainda usando um material que seria um elogio se chamassemos de asfalto. É só olhar os buracos que continuam aumentando a cada não-gestão parlamentar e executiva municipal e estadual.

É importante lembrar que segundo a Lei Orgânica de Manaus em seu artigo 4, as ruas são um bem  do Município cabendo a ele seu cuidado… E como esta prefeitura ignora seu próprio bem e responsabilidade.

OS BURACOS DA RUA MÉRIDA ( ENTRE MUITAS OUTRAS) DO BAIRRO NOVA CIDADE

O bairro Nova Cidade, que há menos de dois anos se tornou um bairro, continua não existindo (assim  como os outros) para a des-administração de Manaus. Os buracos que você vê neste relato pertencem à Rua Mérida, uma rua bastante (des)utilizada que está no entorno de uma praça de alimentação do bairro  constantemente repleta de veículos que se aventuram passar pela não-rua.

Digno de um cenário de descaso público, os moradores afirmam que não foi por falta de solicitações , e que inclusive, estes foram publicados em diversos meios de comunicação.

Há meses a população vêm solicitando que a não-rua possa ser enfim uma via pública, capaz de assegurar o direito constitucional de ir e vir, e cumprindo a competência da gestão municipal assegurada à população na Lei Orgânica de Manaus nos artigos 7 e principalmente no artigo 8, inciso XIX que diz: Compete ao Município: executar entre outras obras de:

a) abertura, pavimentação e conservação de vias;

Em conversa com alguns moradores, nos foi contado que no ano passado agentes públicos da Secretaria Municipal de Obras, Serviços Básicos e Habitação (SEMOSBH) estiveram no local, tirando o lixo dos buracos e cavando o que os deixou ainda maior. Os entulhos desta operação foram deixados na própria rua (ver foto abaixo).

Os agentes disseram que a Secretaria voltaria em breve para recolher o lixo e tapar os buracos, o que até o momento não aconteceu.

Esta des-administração da prefeitura acontece também com outras secretarias, o que prova que não adianta ter uma lei orgânica, se em sua praxis constituida Manaus continua a ser uma não-cidade sem prefeito e representantes. Relatamos diversas vezes o descaso quanto a limpeza pública, transportes, educação, saúde, entre outros.

Neste ano de eleição, esperamos que o povo possa se tornar povo e fazer finalmente Manaus uma cidade.

PASSEATA DOS ESTUDANTES É UM ATO SOCIAL DE TODA CLASSE TRABALHADORA

“Ih, R$ 2,80!

Você tá louco, Negão, não inventa!”

O aumento da passagem de ônibus em Manaus, além de ser uma medida descabida e exploradora mostra um reflexo do forma tiranica em que o estado e os empresários se apropriam de um bem público, que é a concessão do transporte coletivo para abusar da população em um serviço de transporte deshumano.

E os trabalhadores embora muitas vezes não podem participar destas manifestações pois estão nos postos de trabalho acabam auxiliando de outras formas. Durante a passeata de ontem a comunidade em geral auxiliou os estudantes. Várias famílias ofereceram suas casas para os estudantes poderem descançar, além de água para repor as energias da passeata.

Esteve presente acompanhando o movimento, o diretor da Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil – CTB que falou aos estudantes sobre a também indignação da classe trabalhadora com este aumento:

“Boa tarde companheiros e companheiras para aqueles que não me conhecem meu nome é Adolfo, eu sou diretor da CTB, Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. E sou representante dos sindicatos dos estudantes de Manaus. Estou aqui para dar o apoio da CTB e do Sindicato dos Estudantes nessa manifestação. Porque dentro da nossa categoria de vigilantes e dentro da central somos trabalhadores e os nossos filhos também estudam e alguns ainda estão por aqui nessa manifestação. Entendo agora porque o símbolo do Amazonino é uma abelha, porque o interesse dele é ferrar todo mundo mesmo! E é por isso companheiros, por essa razão que a gente está aqui protestando e mostrando solidariedade e apoio da CTB a todos os estudantes do Estado do Amazonas. Eu tenho filhos que estudam e que vão pagar R$ 2,80 para aquela imundice que ele chama de transporte coletivo! “

foto
Ele continuou ainda mostrando que o problema não é apenas o transporte coletivo, mas toda uma subjetividade exploradora:

“O problema não é só no transporte coletivo companheiro! Se você ler no jornal de hoje, o Bolsa Universidade que seria para nós que somos humildes! E está filho de secretários, filhos de vereador usando um recurso que é nosso, que foi destinado para nós os estudantes. No entanto, secretários e assessores de vereadores estão com as carteirinhas de estudantes e usando o Bolsa Universidade que esse governo tão gananciosamente nos deu. Entre aspas, companheiro, estão usando os nossos recursos da educação. O primeiro mundo é primeiro porque investe na educação e o Amazonas vai viver assim o fim do mundo porque o nosso prefeito não consegue botar R$ 1,00 e garantir o direito dos estudantes. Faz uma licitação escandalosamente fraudulenta. Faz uma licitação vergonhosa que os mesmos empresários que administram essa imundice de transporte coletivo ganham a licitação. E como prêmio eles ainda querem dar o reajuste na tarifa. Querem tirar a tarifa social de R$ 1,00 do domingo que é quando o estudante pode passear, pode dar uma volta, pode ir a um balneário. E ainda por cima, os nossos 37 vereadores não tomam uma atitude contra esse canalha que está aí dentro do poder. A culpa é do Amazonino, mas nós também temos os nossos vereadores irresponsáveis com o prefeito aí dentro, são culpados tanto quanto ele! Porque os desmandos que nós sofremos hoje com o passe estudantil e há dois anos atrás quando nós invadimos a Câmara Municipal para impedir a votação do projeto que reduzia o passe estudantil de 120 para 45, votaram a favor nesse projeto em detrimento de muitos aqui. Agora um aviso ao prefeito e a seus vereadores: 2012 tá chegando, 3 de outubro tai e essa galera que tá aqui na frente protestando vai protestar da mesma forma mas com o título na mão! E nós estamos aqui para apoiar os estudantes. Porque entendemos que é justo e que é certo! Até a vitória companheiros!”

foto
foto
foto

LULA TEM SEU ÚLTIMO ENCONTRO COM OS MOVIMENTOS SOCIAIS

Hoje, dia 15, o presidente Lula realiza seu último encontro com os representantes dos movimentos sociais. Na ocasião, Lula dialogará com 500 lideranças no Palácio do Planalto, cumprindo uma agenda singular que ocorreu durante todos seus oito anos de governo.

Para a Secretaria Geral da Presidência, responsável pelo evento, o objetivo é confirmar que a relação do governo Lula com os movimentos sociais, durante todo esse tempo, foi marcada precipuamente pelo diálogo como princípio responsável pela construção de políticas públicas, discutidas e elaboradas no decorrer das 72 conferências setoriais concretizadas nos oito anos.

O presidente Lula, durante o ato, vai registrar oficialmente em cartório alguns dos projetos sociais criados e executados em seu governo. A intenção é mostrar que os programas de políticas sociais vão continuar no governo Dilma Vana Rousseff. O presidente ainda vai reafirmar compromissos firmados em seu governo, e possivelmente fará um balanço de sua administração.

A presidente da Confederação Nacional das Associações dos Moradores (Conam), Bartíria Lima da Costa, ressaltou o momento histórico do governo Lula ao ter iniciado sua administração dialogando com os movimentos sociais, e terminando na mesa do diálogo com esses movimentos sociais. Bartíria destacou como grandes criações no governo do presidente Lula o Ministério das Cidades, a Lei de Resíduos Sólidos e o Fundo Nacional de Habitação. “Precisamos estar cada vez mais nesses espaços”, disse Bartíria.

Opinando mais causticamente sobre as políticas sociais, principalmente no governo Dilma Vana Rousseff, o presidente do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Joceli Andreoli, afirmou que não basta apenas o diálogo, é preciso ir à luta.

Com a aprendizagem e a experiência que os movimentos sociais tiveram no governo Lula, entendemos que não podemos ficar esperando as coisas acontecerem. O próximo governo saberá da pressão que irá encontrar.

Os movimentos sociais sabem que para concretizar transformações para o Brasil, não se fica simplesmente na conversa, temos que ir à luta”, afirmou Joceli.

Participam também do encontro Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Vila Campesina, CUT, Força Sindical, além de outras entidades.

AMAZONINO E A EMPARSANCO TENTAM TAPEAR A POPULAÇÃO COM OPERAÇÃO TAPA-BURACOS

As águas correm para o rio, o rio corre para o mar, o mar deságua no oceano… No oceano está Poseidon.”

Foto da rua Rio Jaú, tirada nos primórdios deste bloguinho, há três anos atrás.

Nas últimas semanas, o portal da Prefeitura de Manaus (PMM), em sua “transparência”, divulgou suas contas. Chamou a atenção o montante pago à empresa Emparsanco. Tendo realizado contrato de R$ 69 milhões em agosto do ano passado para realizar a marketeada Operação Tapa-Buracos, a empresa recebeu da prefeitura o valor de R$ 41,4 milhões, conforme informação do próprio sítio da PMM.

Tal fato chamou a atenção do vereador José Ricardo (PT), que na semana passada primeiro questionou na Câmara Municipal de Manaus sobre as obras. “Onde estão essas obras, que ninguém vê?”, acrescentando que “é dinheiro público que está em jogo”.

Também na semana passada, José Ricardo acionou o Ministério Público Estadual (MPE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE), solicitando uma auditoria nas obras emergenciais de tapa-buracos realizadas na cidade, entre agosto do ano passado até hoje, como ainda os pagamentos feitos pela Prefeitura de Manaus à Empresa Emparsanco. “É nosso papel como vereador fiscalizar o uso correto do dinheiro público que está em jogo, e não é pouco”, afirmou José Ricardo.

UM EXEMPLO DO DES-SERVIÇO PÚBLICO DE AMAZONINO/EMPARSANCO

Seguindo os passos – e tropeções, neste caso – das denúncias de José Ricardo, trazemos aqui neste bloguinho imagens e o relato de como foi realizado o péssimo serviço na rua Rio Jaú, bairro Novo Aleixo, zona Leste de Manaus, onde se situa a sede da AFIN – Associação Filosofia Itinerante, de quem este bloguinho intempestivo é vetor virtualizante.

Após vários anos sem asfalto, que desapareceu completamente da rua, depois de candidatos que prometeram asfaltá-la em épocas de eleição, depois de muitas peripécias que você pode conferir no Projeto Poseidon deste bloguinho, no mês passado apareceu uma esquipe de trabalhadores que começou a asfaltá-la. Mas vejamos em que condições.

Toda e qualquer pessoa que vive na zona Urbana sabe quais são as etapas básicas para se efetivar o asfaltamento de uma via pública. No mínimo, é necessário plainar o terreno, colocar um barro especial, compactar bem, jogar o piche para impermear, colocar o asfalto, compactá-lo, colocar meio-fio, isolar a área por um período… Nada disso foi feito na rua Rio Jaú. Os trabalhadores chegavam pela manhã com vontade de trabalhar, mas quase sempre faltava material para eles, e eles tinham que ficar sentados conversando, inventavam algum jogo, tomando um guaraná… Às vezes aparecia uma carrada de asfalto já pela tardinha; às vezes, não.

Assim, o trabalho se arrastou de poucos em poucos metros por dia. Mas vejamos ainda em que condições. Os trabalhadores apenas capinavam onde havia capim, o piche era passado poucos momentos antes, o asfalto era despejado… Nos últimos dias que vieram, no início da semana passada, nem mesmo o pequeno rolo foi passado para compactar o mínimo o asfalto. E foi por aí que os trabalhadores apareceram apenas para pegar suas roupas e algumas ferramentas e falaram que haviam sido mandados para o bairro de Santa Etelvina. Nunca mais retornaram. A prefeitura havia deixado ainda pela metade esse mal feito trabalho.

Além de mal feito, e de ficar pela metade, na parte que não foi realizado o péssimo serviço, ficou uma imensa escavação de um lado, deixando canos de água expostos, o que pode ocasionar vazamentos que, juntamente com a água da chuva acumulada, podem facilmente se tornar depósito para agentes causadores de diversas doenças.

Bem do outro lado, numa travessa ligada à Rio Jaú, ficou também, abandonado no meio da rua, um monte de barro.

Além de tudo isso, mesmo na parte que o trabalho foi realizado, foi tão mal feito e a qualidade do asfalto empregado é tão péssima que se verifica hoje que o próprio capim o está rompendo.

Na rua, ironicamente, há uma aposta de quem acerta até quando esse “asfaltamento” irá durar. Até agora há quem, otimista, aposte em três anos. Outros, um pouco menos, dizem que dois, um ano. Há quem diga que durará até a próxima eleição. Há quem diga ainda que os moradores tem sorte de que o período chuvoso já vai perto do fim, senão logo seria possível tirar fotos como a que está no topo deste texto.

A estes, ninguém poderá dizer que são pessimistas, mas sim que conhecem a irracionalidade e corrupção desses des-governos da cidade de Manô, a Princesinha do Norte, há décadas.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,935,409 hits

Páginas

abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30