Archive for the 'Econômico' Category

ENTIDADES DE DIREITOS HUMANOS, SINDICATOS E MOVIMENTOS SOCIAS CONDENAM A TRUCULÊNCIA DA PM DE ALCKMIN CONTRA ESTUDANTES

O fato já é comum, embora tenha tido da sociedade racional profunda contestação. Sempre que estudantes se reúnem para manifestarem insatisfação contra alguma decisão dos governos que lhes atingem de forma negativa, logo aparece a reação (de força pétrea psicológica reacionária) em forma de violência provocada pela polícia desses governos.

A população brasileira mais uma vez presenciou, ou teve notícia, da truculência da Polícia Militar do governo Alckmin, do PSDB, partido da burguesia-ignara, contra estudantes que realizavam manifestações na Avenida Paulista contestando o aumento da tarifa do transporte público que passou de R$ 3,50 para R$3,80.

O resultado da truculência policial deixou dezenas de jovens feridos por estilhaços de bombas, balas de borracha e cassetetes. De acordo com o Movimento Passe Livre (MPL) foram 20 estudantes feridos.

Foi mais um déjà vu policial, expressão de como os governos do PSDB não sabem trata com temas relativos à educação. Dias passados, o mesmo braço repressor de Alckmin usou de violência contra estudantes que protestaram contra o plano de “reorganização” do ensino público que o governado queria impor aos estudantes, seus país e a comunidade.

Em nota a Anistia Internacional condenou a truculência da PM de Alckmin. Ela considerou “muito grave que a Polícia Militar de São Paulo continue reprimindo protestos pacíficos com uso excessivo e desnecessário da força e detenções arbitrárias”.

“A politica aplicada pelo governador de São Paulo de criminalizar os movimentos sociais e reprimir manifestações como a de ontem mostra cada vez mais a face autoritária e repressora de Geraldo Alckmin que não condiz com o Estado Democrático de Direito que vivemos.

Saímos às ruas por não pactuar com mais um aumento abusivo dos transportes públicos, por acreditar no nosso direito em acessar a cidade e entender que esse aumento vai contra isso”, disse Ângela Meyer, presidenta da União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES).

“É uma violência lamentável, muito ruim que o governo Alckmin siga essa truculência. A policia está cada vez mais equipada para empregar a violência. Agora não pode mais se manifestar? Tem que escolher o que a polícia quer? E o direito de ir e vir? A Constituição foi rasgada pelo governador nesse episódio”, sentenciou Martim de Almeida Sampaio, diretor da Comissão de Direitos Humanos da OAB(SP).

“Esta atitude não condiz com uma sociedade democrática onde é legítimo o direito de manifestação de todo cidadão. Não podemos aceitar a forma covarde e violenta com que o governador Alckmin e os governos do PSDB em outros estados tem agido para reprimir toda e qualquer ação da sociedade civil organizada, seja do movimento sindical durante as greves, dos movimentos sociais e mais recentemente as agressões a alunos, pais e professores contra o fechamento de escolas no estado de São Paulo”, observou , em nota, o Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de São Paulo.

“Foi um ataque covarde. Mais um ataque covarde contra manifestantes pacíficos”, disse a Central Sindical Conlutas.

Vejam os vídeos que mostram o “carinho” usado pela polícia contra os estudantes. Mas na mídia burguesa, como a Globo, os estudantes são colocados como agressores. Por sua vez, o secretário de Segurança, Alexandre de Moraes, teceu elogios à ação da PM. “Ótima a alteração da estratégia”.

DILMA DIZ QUE A PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2016 MOSTRA QUE O GOVERNO É TRANSPARENTE E QUE VAI SOLUCIONAR OS PROBLEMAS

dilma-rousseff83026Após a cerimônia de recepção, no Palácio do Planalto, aos brasileiros premiados na WorldSkillis, a presidenta Dilma Vana Roussef concedeu entrevistas aos jornalistas presentes e falou sobre vários temas pertinentes ao governo. Entre os temas ela tratou do envio da proposta orçamentária ao Congresso Nacional para o ano de 2016 com déficit de R$ 30,5 bilhões, que não foi aprovado o envio pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a proposta da recriação da CPMF que foi descartada pelo governo, os investimentos que o governo vem realizando e a manutenção de Joaquim Levy no cargo, apesar das posições contrárias de alguns setores da sociedade que já se inclinam pelo ministro do Planejamento Nelson Barbosa. Inclusive de membros do Partido dos Trabalhadores.

“Estamos evidenciando que tem um déficit, estamos sendo transparente e mostrando claramente que tem um problema. Não fugiremos as nossas responsabilidades de propor a solução do problema, o que nós queremos, porque vivemos em um país democrático, é construir essa alternativa.

Não estamos transferindo a responsabilidade de ninguém, porque ela sempre será nossa, porém é importante destacar que iremos buscar, estamos avaliando todas as alternativas.

O governo enviará ao Congresso um adendo à proposta orçamentária quando o cenário mudar. Iremos mandar quando acharmos que a discussão maturou. Quando acharmos que existem as condições para fazer isso, nós iremos mandar mais elementos para o Congresso.

Não gosto da CPMF, se você quer saber. Acho que a CPMF tem as suas complicações, mas não estou afastando a necessidade de fontes de receita, não estou. Não estou afastando nenhuma fonte de receita, quero deixar isso claro, para depois, se houver a hipótese de a gente enviar essa fonte, nós enviaremos.

O ministro Levy não está desgastado dentro do governo – ele participou conosco de todas as etapas de construção desse orçamento, ele tem o respeito de todos. É um desserviço para o país esse processo de falar que o ministro Levy está isolado, desgastado. Não está não. Dentro do governo, ele não está. Nós temos o maior respeito pelo ministro Levy. Aliás, por todos os ministros da área econômica, pelo ministro Nelson Barbosa, pela equipe do ministro Nelson, pela equipe do ministro Levy. Agora, somos um governo que debate, debatemos, chegamos a uma oposição. A partir do momento em que tomamos a posição, a posição é de todos nós.

O efeito da reforma é muito mais melhorar a gestão. E melhorar a gestão tem um efeito indireto sobre os recursos, qual seja, torna o governo mais ágil, facilita os investimentos, diminui a burocracia, é isso que queremos”, observou Dilma.

MINISTRO JOAQUIM LEVY AFIRMOU QUE PARA LEVAR O BRASIL A VOLTAR CRESCER, DILMA, ARRISCOU SUA POPULARIDADE

8208e40e-ddcb-451a-bd6d-3d71866e6b70O país passa por algumas dificuldades econômicas impostas, principalmente, pela realidade perversa criada pelo próprio sistema capitalista neoliberal. Todos os países do planeta que têm suas economias ditadas pelas do capital internacional estão atingidos por essa força do lucro chamada simuladamente de crise, já que crise no capital é parada para novos investimentos lucrativos ligados diretamente ao entesouramento. O que leva à lógica: alguém está retendo capital. Nesse quadro os países europeus têm mostrado, mais que o Brasil, o quanto são vítimas dessa regra como a Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e, também, os Estado Unidos.

A presidenta Dilma Vana Rousseff, diante dessas dificuldades teve que mudar o método de governo exibido e praticado em seu primeiro mandato. Algumas medidas de teor econômico foram aplicadas e, como era de ocorrer, tocaram diretamente na população, principalmente a parte mais destituída do fator econômico. Todavia, essas medidas, chamadas de ajuste fiscal, não mexeram nas políticas sociais criadas nos governo Lula e continuadas no governo Dilma. O que significa que estão garantidos esses direitos dessa parte da população. Entretanto, as medidas ainda não foram elaboradas por grande parte da população brasileira, o que vem refletindo no nível de popularidade da presidenta Dilma.

Diante desse quadro econômico que passa o país, o ministro da Fazenda Joaquim Levy, em entrevista, afirmou que a presidenta Dilma arriscou sua popularidade para levar o Brasil de volta ao crescimento.

“O Brasil precisa de reformas rápido, sem populismos fáceis. O governo tomou a responsabilidade e assumiu o custo de popularidade para fazer o necessário para o país voltar a crescer. A presidente assume esse risco sem temor.

Primeiro, temos que entender que o ajuste fiscal não causou a desaceleração da economia. Os economistas vêm falando que a recessão começou em 2014. O ajuste fiscal é uma consequência e é ferramenta indispensável para voltarmos a crescer”, disse o ministro.

DILMA ANUNCIA HOJE O CONTINGENCIAMENTO DO ORÇAMENTO GERAL DA UNIÃO E DIZ QUE NÃO VAI PARALISAR O GOVERNO

image_large (1)Evitando comentar o valor de gastos para 2015, e afirmando, ao mesmo tempo, que não será nem tão grande nem tão pequeno, a presidenta Dilma Vana Rousseff, hoje, dia 22, anunciará ao povo brasileiro o contingenciamento do Orçamento Geral da União. Embora a presidenta não tenha ainda afirmado qual será o corte, entretanto, o ministro da Fazenda Joaquim Levy, já falou que ficará entre R$ 80 bilhões e R$ 70 bilhões.

Na entrevista que concedeu, a presidenta afirmou que o contingenciamento do Orçamento Geral da União para o ano de 2015 não vai paralisar o governo e que o governo fará uma boa economia para o país voltar a crescer.

“Tem gente que acha que o contingenciamento de verbas vai ser pequeno. Não vai. Vai ser um e aí eu dou o conceito, não o número: nem tão grande que não seja necessário, nem tão pequeno que não seja efetivo, que não provoque nada. Ele tem que ser absolutamente adequado.

Nenhum contingenciamento paralisa governo, o governo gasta menos em algumas coisas. É isso que acontece, é como em uma casa, quando a pessoa faz economia, ela não paralisa a casa, ela faz economia. Nós vamos fazer uma boa economia para que o país possa crescer e possa ter sustentabilidade no crescimento”, afirmou Dilma.

O SENADOR RANDOLFE RODRIGUES (PSOL/AP) VAI PEDIR À RECEITA FEDERAL OS NOMES DOS BRASILEIROS COM CONTAS NO HSBC

fa9bfb31-7b7b-4dac-9969-c8c0c26a282aEnquanto as mídias atrofiadas, que conspiram obsessivamente contra a democracia, fazem todos os esforços para manter ocultos os nomes dos brasileiros implicados no escândalo das contas criminosas no banco HSBC que foi divulgada pelo Consócio Internacional de Jornalistas Investigativos, que no Brasil o jornalista da reacionária Folha de São Paulo, Fernando Rodrigues, nega a divulgação da lista com todos os nomes, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) informou que ao ser instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do HSBC ele vai pedir à Receita Federal os nomes que o dito jornalista passou ao órgão.

“Que a Receita Federal informe os nomes que foram fornecidos pelo jornalista, se esses nomes fornecidos e passados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), declararam ter contas no exterior entre os anos de 2006 e 2009; espero uma resposta célere e urgente para esse requerimento, que é um primeiro passo importante para iniciarmos uma CPI.

Toda evasão fiscal, via de regra, vem acompanhada de corrupção e narcotráfico”, observou o senador.

De acordo com a voz corrente, a lista do BSBC contém nada menos do que 6 mil nomes de brasileiros, alguns aventam 8 mil, mas o jornalista do UOL/Folha de São Paulo, Fernando Rodrigues enviou apenas 342 nomes. Como o jornalista faz parte do sistema direitista, há desconfiança, como do deputado Paulo Pimenta (PT/RG) de “que se quer conduzir a investigação em uma determinada direção”.

Para o deputado a investigação com critério de seletividade compromete o resultado.

“Quando se chega à Receita Federal, ou outro órgão de governo, e se tem 6 mil nomes e oferece-se 342, é evidente que se quer conduzir a investigação em uma determinada direção”, suspeitou o deputado.

O senador também falou sobre o descaso que a mídia conservadora vem dispensando ao escândalo. E comparou com a divulgação feita pela mídia internacional não comprometida com o sistema financeiro do lucro máximo. Ele também entende que o governo deve pedir informações as autoridades francesas e não as suíças, porque o funcionário do banco que vasou os dados é procurado pela Justiça da Suíça.

“A Rede Globo deu duas notas tímidas. Para fazer a comparação, o Le Monde Diplomatique destinou 20 páginas em 2 dias. O Financial Times e o Sunday, ingleses, deram matérias de capa. Jornais do mundo inteiro dão destaque para o tamanho do escândalo.

As leis da Suíça favorecem o paraíso fiscal e as irregularidades que o HSBC está promovendo”, afirmou o senador.

MINISTRO DIZ QUE O MINISTÉRIO DA JUSTIÇA VAI BUCAR JUNTO À SUÍÇA DADOS DO SWISSLEAKS

002b4042-09db-4fe3-9edb-4f2e33f26de2A lista com os nomes de aplicadores no banco inglês HSBC, em seu braço suíço que foi divulgada pela cooperativa internacional de jornalistas investigativos, vem causando na sociedade brasileira humores alternados. Vai do humor satírico, por parte dos que pretendem a democracia real, e ao humor paranoico, por parte dos que têm seus nomes implicados na fraude financeira internacional.

Mas, nesse tipo de humor paranoico, não se enquadram apenas os autores das aplicações bancarias-lavadeiras, se enquadram também amigos dos aplicadores que fazem de tudo, como alguns jornalistas-reacionários, para que a lista não seja divulgada. E os nomes dos brasileiros fraudadores fiquem ocultos do conhecimento da sociedade.

Uma patética missão que a priori se mostra frustrada, visto que de qualquer forma logo breve a sociedade vai saber. Sem contar que uma parte da sociedade já sabe de alguns nomes, cujos proprietários são propagadores da moralina. A moralina que o filósofo Nietzsche usava para designar os ressentidos-fariseus que usam a moral para pousar de honestos. Que Freud chamava a moral dos que têm caráter anal-retentivo. E que se satisfazem a máscara econômica do fetichismo do dinheiro.

Assim diante da exigência da sociedade, que entende ser necessária a prática de defesa do poder econômico interno, para que se possa construir a democracia real, o ministro José Cardozo, da Justiça, declarou que o Ministério da Justiça vai recorrer à cooperação internacional com a Suíça para obter os dados do Swissleaks. Ele afirmou que a decisão para a investigação do caso resultou de uma reunião entre o Ministério da Justiça e a Receita Federal que já detém alguns dados.

“O ponto de partida das investigações será, obviamente, aquilo que foi noticiado pela imprensa, e o material que hoje a Receita Federal já possui. É claro que nós buscaremos, através dos órgãos do Ministério da Justiça, uma colaboração internacional com o governo suíço, dentro daquilo que nós já temos de tratados estabelecidos, para que possamos, trazendo os documentos do estrangeiro, instrumentalizar os inquéritos que serão colocados em apuração.

Exatamente por força de tudo aquilo que vem sendo noticiado pela imprensa, relativamente às contas de pessoas brasileiras em um banco suíço, que qualificariam a possibilidade de ilícitos, decidimos determinar à Polícia Federal que abra inquérito para apurar a eventual ocorrência de crimes nesses casos.

Há indícios de irregularidades de pessoas que teriam contas no exterior e que obviamente não estariam devidamente adequadas aquilo que a legislação brasileira oferece. São indícios, não podemos ter juízo de culpabilidade e nem prejulgar”, afirmou o ministro que também disse que podem ser crimes contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro.

É PERIGOSO USAR QUALQUER FACTÓIDE POLÍTICO PARA COMPROMETER A PETROBRÁS, DISSE DILMA

Em coletiva à imprensa, a presidenta Dilma Vana Rousseff, falou sobre alguns temas pertinentes a seu governo e também pertinentes a sua posição de candidata à reeleição presidencial. Ela defendeu a empresa nacional Petrobrás como uma empresa que oferece grande lucro para economia brasileira já que tem estrutura internacional e grande poder de competividade.

Ela chamou atenção para o fato que já alguns meses vêm ocorrendo no país em que alguns órgãos da imprensa fazem uso da Petrobrás como elemento eleitoral. Para ela, “utilizar qualquer factóide político para comprometer uma grande empresa e sua direção é muito perigoso”.

Como é sabido pela parcela inteligente e ativa do Brasil, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) instalada no Congresso para investigar a Petrobrás foi um trunfo que as direitas acreditaram ser frutífero para suas aspirações eleitorais. O que não ocorreu. Foi instalada a CPMI e a candidatura de Dilma continua apontando para a reeleição. Mesmo assim, em sua névoa ilusória, as direitas, através de suas expressividades midiáticas, acreditam que ainda podem usufruir algum benefício. É muita obstinação.

Quando inquirida sobre o reajuste do preço do petróleo, Dilma, disse que ia se manifesta sobre assunto da empresa.

“Eu não estou dizendo aqui que vai ou não ter aumento de petróleo, não é minha competência estabelecer isso. Qualquer pessoa que disser que a presidenta da República se manifestou sobre isso, está cometendo uma inverdade e isso é para ninguém ter dúvida e nem cair em tentação”, disse Dilma.

Instigada por um jornalista para comentar sobre o anúncio de Aécio que eleito vai realizar a fusão dos ministérios dos Transportes e das Minas e Energia, Dilma, ilustrou sua resposta narrando o cenário que encontrou em 2003 quando foi indicada como ministra da Energia do governo do metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva. Ela narrou que o ministério não tinha qualquer estrutura para funcionar, “nem mesmo motorista tinha”. O que resultou no apagão de 2002, no governo Fernando Henrique, acarretando prejuízos para economia brasileira e desconforto e angústia na população.

Mas o cenário mudou durante os governos Lula o que permitiu todos ficarem tranquilos quanto à questão da energia. As políticas adotadas por no Lula, no setor, estão sendo mantidas em seu governo. A profecia maldosa de que haveria apagão durante a realização da Copa do Mundo, não se realizou. Os governos populares realizaram algumas ações ente elas investimentos em novas linhas de transmissão e e na geração de energia.

“Estamos chegando a 129 mil MW em quatro anos, enquanto o governo anterior, e eu considero anterior o do Fernando Henrique, forma 21 MW e olha que estou sendo generosa nesse arredondamento. A produção de energia em meu governo é maior do que nos oito anos de governos de Fernando Henrique”, afirmou a presidenta.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,912,020 hits

Páginas

março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031