Archive for the 'Ecolalia' Category

LULA, DILMA, ARTISTAS E O POVO FESTEJAM A INUNDAÇÃO DO SERTÃO NORDESTINO

Imagem relacionada

O Sertão nordestino está em festa. Nunca deixaremos de cantar essa conquista que é a chegada da água no Sertão do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A classe dominante e a seca  foram muito severos com o nordestino. Esse povo comeu o pão que essa elite e os coronéis amassaram. É um povo de retirantes como muito bem cantou João Cabral de Melo Neto no poema Morte e Vida Severina.

A seca expulsou nordestinos para o Sul e para o Norte. No Amazonas tornaram-se soldados da borracha. Para cá vieram levas deles para trabalhar na exploração do látex que promovia o boom da economia no Amazonas. Dessa época, fruto do suor desses trabalhadores foram construídos prédios como o Teatro Amazonas, Palácio da Justiça, Palácio Rio Negro, símbolos da burguesia predadora amazonense. Nos panteões desses monumentos não aparece nenhum nome desses soldados da borracha, desses trabalhadores, trabalhadoras. Só constam nomes dos governantes.

“Setembro passou/ Oitubro já veio/ Já estamos em Novembro/ Meu Deus que a de nós/ Assim fala o povo/ Do seco Nordeste/ Com medo da peste/ Da fome feroz” mandou ver o poeta da roça, Patativa do Assaré.

O eu lírico cantante interrogava, questionava a seca, o medo e a fome. Meu Deus o que a de nós?

As quatro estações que no Sul do Brasil são todas definidas, no Sertão só é Sol e verão. E tem eleições e só os coronéis, classe dominante as ganham e o povo a morrer, tísico, como retirante vai pro Sul, Centro Oeste tornar-se Candango.  Constrói Brasília.

Sempre explorado em todas as partes e a Literatura e as demais artes como o Cinema mostrando o Cangaço, Lampião e Maria Bonita, Padre Cícero e o Juazeiro do Norte, a forma de mistificação e religiosidade usada para cultivar a dominação como se vê em Antônio Conselheiro, Canudos, Os Sertões de Euclides da Cunha, Geografia da Fome de Josué de Castro.

Não podemos esquecer o alagoano, autor de Memórias do Cárcere, Vidas Secas, Angústia, São Bernardo, Graciliano Ramos. E cabe aqui citarmos um trecho de sua obra Vidas Secas intitulado Festa. É uma família que morava no Sertão e um dia foram participar de uma festa religiosa na cidade. As crianças nunca tinham ido à cidade. Quando lá estão a chegar deparam-se com coisas e objetos que nunca tinham visto e não sabiam seus nomes. Ficaram maravilhadas. Será que tudo aquilo tinha nome? Os homens tinha capacidade de memorizar tantos nomes?

É dessa forma que hoje estamos a ver no nordeste do Brasil,  todo mundo maravilhado com a chegada da água da transposição do rio São Francisco feita por Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff e por milhares de trabalhadores que devem ter seus nomes gravados e mencionados nos panteões de concreto dos aquedutos, reservatórios e nos eixos de distribuição. A água eles não conheciam na quantidade e volume que chega hoje. Só ouviam falar, era rara, escassa. Era racionada. Ninguém pulava na água. Hoje, tem peixe e pescadores. Hoje, onde ela chega é motivo de festa e festa porque ela foi idealizada por um grande brasileiro, o maior e melhor presidente do mundo. O turismo e o comércio nas margens dos reservatórios é um sucesso.

Natural de Garanhuns no Sertão de Pernambuco, o maior, pobre, retirante foi pra São Paulo no Pau de Arara e nunca esqueceu os seus concidadãos. Era preciso resolver o problema da seca no Nordeste. Nas duas monarquias que este país teve esse projeto foi pensado. Dom Pedro II e Dom Fernando Henrique Cardoso príncipe sem Trono amigo de um afrodescendente originário de países nórdicos não os concretizaram. Concreto mesmo, só com o nordestino, Doutor Honoris Causa de inúmeras Universidades espalhadas por todo o mundo, Luís Inácio Lula da Silva.Resultado de imagem para imagens de lula e Dilma na transposição do São FranciscoA transposição da água do rio São Francisco para o Sertão de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte é obra iniciada em 2007 com Luís Inácio Lula da Silva. A ida, outro dia lá, do golpista Temer foi só pra nos fazer rir porque o povo do nordeste, do Brasil e até os minerais sabem, principalmente a água que o idealizador do projeto foi Lula e continuado por Dilma a presidenta que foi eleita com 54.501.118 votos.

Os méritos dessa grande, portentosa  e magnífica obra é dos governos populares de Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff, João Cabral de Melo Neto, Ariano Suassuna, Patativa do Assaré, Belchior, Lampião e Maria Bonita, Zumbi dos Palmares, Graciliano Ramos, Lourival Holanda, Glauber Rocha, João Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, todos, todos que trataram sobre as mazelas e misérias do nordeste e especialmente é obra do Povo, dos verdadeiros democratas sem demo do Brasil.

 

A MÍDIA BORBULHANTE DE MERCADO EXALTA O CASAMENTO DO PRÍNCIPE. NEM POR ISSO BAIXOU O PREÇO DO PEIXE

Sabe-se que, tirando alguns poucos artigos, da mídia impressa de mercado como Folha de São Paulo, Estadão, Globo, revistas Veja e Época, entre outras símiles, sobra somente o nostálgico vazio antijornalístico. E, quando se fala na mídia televisiva, o vazio é total. E, mais ainda, quando alguma amenidade se mostra faceira, aí que o vazio se mostra concreto em toda sua inutilidade ao jornalismo disciplina cívica e serviço público.

A pompa patética que a mídia folclórica de mercado deu ao casamento da realeza desativada politicamente foi mais uma confirmação do saque jornalístico de como o jornalista/filósofo Mino Carta adjetiva essa mídia: mídia coluna social. Foram dias de total esmero na prática embasbacada da inutilidade. Altas borbulhanças, grandes frissons, rasgantes farfalhares de seda no salão dos inebriamentos, marca das salas fálicas dos editores.

Guardado em um mundo fantasioso que se desloca totalmente do real, o casamento de sua alteza o príncipe William, da Inglaterra, com a rica plebeia Kate, caiu como um bônus maravilhoso, como dizem os surrealistas, na bizarrice comunicante da mídia folclórica de mercado. Uma suntuosidade espectral dada a fusão/confusão da nobreza-impotente com a alegoria efusivamente infantilizada da menina sonhadora.

Nessa névoa hipnogógica da delusão, a mídia de mercado desfila saltitante sua inteligência mistificada pelos eflúvios dos contos da carochinha como se fosse a realização transcendente da potência da Vida. Escotomizada, não vê que a nobreza fantástica em seu ritual milenar não faz com que baixe o preço do peixe, e que a fome desapareça sob os refulgir psicodélico dos astros opacos. O ambiente nirvanesco das redações dessas mídias, que ainda se ilude querendo censurar Lula e Dilma. Muita pretensão cintilante.

UMA GENEALOGIA DA CAETANIZAÇÃO NAZISTA

Demonstração de como Caetano continua caetanizando “Sozinho”

Repórter (olhinhos brilhantes nos olhinhos brilhantes) – Então você já escolheu seu candidato à Presidência?

Caetano (dedinho na boquinha) – É Marina Silva, porque ela não é analfabeta como o Lula que não sabe falar, é cafona falando, grosseiro.

Blogueiro – Como você desenvolveu essa prática preconceituosa caetanazista?

Caetano – Não sei… “Tudo era apenas uma brincadeira que

foi crescendo, crescendo, me absorvendo

e de repente eu me vi assim

completamente seu” (Peninha).

FALSA DENÚNCIA NA OEA DA PREFEITURA DE SP/MÍDIA SEQUELADA É DESMENTIDA PELA PETROBRAS

Há quem tente desvirtuar a possibilidade revolucionária da internet devido ao descuramento com a produção de comentários como verdade e realidade. Mas é justamente por não se compreender a multiplicidade de alternativas que se tenta (e não por acaso) reduzir o papel da rede, que há muito não serve apenas para a superexposição de superfluidades. O papel político/artístico/filosófico da blogosfera, por exemplo, é notório e avassalador à grande mídia sequelada, que se tinha como quarto poder, manipulador dos três primeiros. É que agora, além dos comentários instantâneos, há uma imensa produção construtiva. Desde autores como Saramago até estudantes em defesa da meia-passagem em Manaus, e chegando à utilização estratégica como a do blog Petrobras Fatos e Dados, criado para trazer explicações sobre as notícias veiculadas pela grande mídia sobre a Petrobras. Ou seja, ninguém está mais à mercê desse quarto poder nem dos outros três, nem de qualquer poder tirânico de informação.

EXEMPLO: A DENÚNCIA DA PREFEITURA DE SP/MÍDIA SEQUELADA NA OEA

Ontem, nos diversos jornais, principalmente do eixo Rio/São Paulo outro que dançou com as possibilidades reais da multiplicidade de relações da rede , surgiu a “barriga” de que a Prefeitura de São Paulo e ambientalistas entraram com denúncia na Organização dos Estados Americanos (OEA) contra o governo brasileiro “por desrespeito aos direitos humanos e violação de pactos internacionais, em razão de ter postergado a distribuição de diesel menos poluente para abastecer a frota brasileira”.

Segundo jornais (?), o alvo da ação é a Petrobras, devido a um acordo que teria sido feito de substituição do atual diesel utilizado pelas empresas de ônibus da maior (e talvez pior administrada) cidade do país por um diesel menos poluente, com menos enxofre.

É paradoxal aí que a própria Folha de São Paulo, por exemplo, demonstra a fraude da falsa denúncia/notícia? Não, isso é própria da direita tacanha e da mídia sequelada.

O acordo é resultado das discussões em torno da resolução 315/2002 do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), que previa que fosse vendido diesel S-50 nas regiões metropolitanas do país a partir de janeiro de 2009. A medida não será cumprida integralmente, já que a ANP só definiu as especificações do diesel em outubro de 2007, e as montadoras não poderiam ter os motores imediatamente.

O trato prevê um cronograma de implementação do diesel menos poluente nas regiões metropolitanas do país que se estenderá até 2012, quando novos motores estarão disponíveis.

RESPOSTAS DO PETROBRAS FATOS E DADOS

Na resposta ao jornal O Globo e portal UOL, o blog da Petrobras começa por colocar em dúvida a própria existência da notícia:

A Petrobras não tem conhecimento de qualquer representação contra o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos (OEA) referente à questão do diesel. Não é verdadeira a afirmação que a Companhia “postergou a distribuição de diesel menos poluente.”

Após afirmar que “nunca descumpriu a Resolução 315 do Conama”, detalha de forma pormenorizada as ações e as cidades onde vão sendo implementadas as medidas que foram fixadas em 2008 e que tem até 2012 para serem cumpridas integralmente:

(…) Os ônibus urbanos da cidade do Rio de Janeiro e de São Paulo passaram a receber o diesel 50, com baixo teor de enxofre. Em maio, o combustível foi fornecido para todos os veículos a diesel das áreas metropolitanas de Fortaleza, Recife e Belém. Em agosto, será a vez de Curitiba ter o combustível para suas frotas de ônibus. Em janeiro de 2010, o combustível será fornecido para os ônibus urbanos de Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador e da região metropolitana da Cidade de São Paulo. Em janeiro de 2011, o diesel S-50 estará disponível na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. Em janeiro de 2011, o combustível será fornecido também aos ônibus urbanos das outras três regiões metropolitanas do Estado de São Paulo (Baixada Santista, Campinas e São José dos Campos).

Em seguida dá uma aula de entendimentos tecnológicos, deixando nas entrelinhas que a medida supostamente tomada pela direita tacanha, segundo a sequelada mídia, seria talvez uma forma de camuflar sua ineficiência/negligência no que diz respeito às questões ambientais:

É importante ressaltar que não é apenas o diesel que influencia a qualidade do ar. Primeiro, porque o enxofre impacta somente o material particulado. A qualidade do ar é afetada por vários outros fatores. Além disso, o diesel de 50 ppm de enxofre só é efetivo quando utilizado em motores com tecnologia avançada. Os benefícios em termos de material particulado ainda são pequenos nos motores atuais.

Para ver a resposta completa, acesse o blog Petrobras Fatos e Dados clicando no logo abaixo.

Afinal, como nunca existiu a chamada imparcialidade na mídia sequelada, a blogosfera permite que se tenha a possibilidade de análise racional de pontos de vista divergentes, de se observar quais deles é racional ou apenas um embuste, uma falseação. E, finalmente, se utilizada como máquina de guerra, no sentido deleuziano/guattaririano, a internet permite até que se fale em imparcialidade, no sentido que é cada leitor/blogueiro que vai produzir seu entendimento, mas sempre numa ligação democrática. Inteligência Coletiva.

Petrobras Fatos e Dados

FÁBIO JR, O FILÓSOFO PAUL NIZAN E OS 20 ANOS

Eu tinha vinte anos. Não consentirei que ninguém diga que é a mais bela idade da vida”, disse o filósofo Paul Nizan em meio as suas inquietações existenciais nas primeiras décadas do século XX. Paul Nizan era um homem bonito, um lorde engajado, afirmou seu amigo Sartre, que prefaciou, postumamente, seu livro Aden Arábia, com uma escrita sendo uma das maiores revelações da força da amizade de um homem por outro. Um tratado sobre o amar ontologicamente engajado. Uma manifestação do comprometimento de que o homem só constrói sua essência quando se toma como existindo. O fundamento da filosofia sartreana. Um homem é o que faz de si do que lhe fizeram. É suas escolhas.

Paul Nizan, este homem belo, inquieto, que chamou os filósofos reacionários de sua época de cães de guarda do sistema capitalista, desdialetizados com seus pruridos burgueses, e foi assassinado pelo nazismo, em plena juventude, como diriam os românticos burgueses, entendeu o que era ter 20 e poucos anos em uma sociedade que pontua a temporalidade com suas mistificações opressivas.

OS VINTE E POUCOS ANOS DE FÁBIO JUNIOR

Menino, o que você vai ser quando crescer”?, pergunta ansiosa dos adultos. Essa pergunta se desloca(?) em várias ocasiões/temporais. Antecipar o amanhã, um belo truque. Os governos são mestres nesse ardil: “A criança é o futuro!” A mídia sabe muito bem tratar desse tema. Embrulha um “ídolo”, e joga na esteira do consumo como novidade eterna, com aval do produto. Foi assim com a condescendência do eterno adolescente Fábio Júnior.

Nem por você, nem por ninguém eu me desfaço dos meus planos; quero saber bem muito mais que meus vinte e poucos anos”. Gritou nos microfones na “beleza de seu 20 anos”. Nem por você, Glória Pires, nem por ninguém. Mas havia um alguém que comandava esses planos: o capitalismo consumista. O plano de alguém que quer saber “bem muito mais que meus vinte e poucos anos”. Na Globo, Fábio Júnior já sabia o que para ele seus vinte poucos anos ainda não sabiam. É impossível um adolescente apanhado pelo cronos do capitalismo não saber dos “segredos” do além vinte e poucos anos. Os nascidos de cabelos brancos já conhecem seus futuros.

Fábio Júnior hoje tem muito mais que vinte e poucos anos: passou dos cinqüentas, como a eterna Jovem Guarda, continua cultuando sua juventude mística dos vinte anos. Como ironia do capitalismo, como o nazismo que matou Paul Nizan, como um sabotador da velhice aos vinte e poucos anos, continua “rebelde”, sem Glória Pires, também na sombra de seus vinte e poucos anos, protegido por outros eternos “vintentões” do chamado rock brasileiro.

Como Fábio Júnior, muitos adultos, hoje implicadores da opinião pública, nem por suas rugas, nem por seus insuficientes corações, muito menos por suas psicoplastias, suspeitam que continuam com seus “vinte e poucos anos”. Uma das perversas fortalezas contra a democracia.

DENISE ABRIU FREUD A LULA

A ex-secretária da ANAC, Denise, foi ao Senado mostrar seus conteúdos técnico-burocráticos, segundo ela também jurídicos, para tentar incriminar a ministra Dilma Roussef, tudo como manda a inoperância parlamentar dos intrigantes do PSDB/PFL. Entretanto, ao tentar pontuar sua inflexão vocal, sonorizando significantes enfáticos, emitiu uma voz empastada deslizando em pontuações guturais como sopros cavernosos. Crente no apoio de seus mentores, os direitistas, conduziu em público Deus, família, filhos (maravilhosos), amizade e moral espiritual, sua nova elevação metafísica, que para si a colocava acima de qualquer suspeita humana demasiadamente humana. Triste cálculo calculado pela contribuinte da economia cubana na produção charuto: Denise abriu, e Lula viu. “Só Freud para explicar a ida dessa senhora ao Senado. Como alguém fica 8 horas para não dizer nada”, afirmou o teórico da psicanálise, Lula.

O arigó, campeão da Copa Brasil, interpretou a resistência da ex-agente-aérea e não fez a contra-transferência: ela quer tirar o sentido do que já é sentido no processo de venda da Varig. Não precisou descer às profundidades do inconsciente Abreu, aberto. Nada latente, tudo manifesto. No corte do cabelo: quase Joãozinho. Na voz: persona, pelo som pode se conhecer o personagem (atores gregos com suas máscaras). Pela boca: tragar charutos (ou cigarros, nenhum dos vícios do senador Arthur“5,5%”Neto, afirmado por ele quando pedia respeito pela senhora aberta), sublimação oral (Freud).

O teórico da psicanálise, Lula, em suas andanças democráticas sempre esteve em situações em que os atos falhos e as simulações sempre se fizeram presentes. Exemplo: a escalada alpinista de Fernando Henrique subindo nas suas elevações de operário engajado. Estas andanças lhe permitiram um entendimento para além da manifestação do outro. O que quer ser tomado mais pelo que finge apresentar do que o que esconde. Lula aprendeu com os farsantes que todo homem que faz uso do engodo não é confiável, pois desviou o desejo de seu objeto. E o objeto e objetivo do homem desejante socialmente é a democracia. Por isso, compreende tão bem os desviantes do PSDB/PFL.

Nos entremeados conspiradores e abestalhados da chamada cena política da direita, Lula foi mais que Freud: mostrou para ao povo brasileiro uma psicoterapia terminada. O que para maioria dos psicanalistas é impossível por dois princípios: Um, eles não vão além de suas próprias projeções. Dois, é o grande truque deles para manterem os analisando em suas dependências. Tudo que Lula como governante não é e não pretende. Não é incapaz, e não pretende o povo aprisionado.

QUEM TEM MEDO DA GLOBO?

A própria Globo!

A Globo tem medo de não ser suficientemente insignificante (não constrói signos) na sua órbita artificial produtora de dissipações. Tem medo de que suas desrealizações do social não sejam capazes de manter seduzidos os telespectadores que, em suas próprias autonomias, apesar de suposta parceria tele-ensignante, mantém a decisão de opinar sobre o que não quer ver, mesmo ligando em qualquer canal. O medo como presença real de signos-virtuais desativados que voltam sobre si mesmos depois de um longo período de ativação como suporte da liderança de audiência. A indiferença das imagens banalizadas, que não mais refletem a ilusão do real-social que tanto a Globo vendeu como realidade do povo brasileiro.

A ESTUPIDEZ DA GLOBO

Sempre se afirmou que cognitivamente não há vida inteligente na TV, e sempre se deu mais ênfase à esta assertiva quando se tratava da Globo. Então, eis que agora a Globo, em seu desespero diante das baixíssimas audiências, revela para si mesmo o que muitos já sabiam o seu grau de estupidez: não percebeu durante toda sua voracidade que também estava aliada à produção da teia do despojamento do objeto-real que servia de mercadoria para ilusão da troca. Não percebeu que abusando de suas tecnologias-virtuais estava esvaziando exatamente a nota de sua enganosa superioridade: o desejo áudio-visual como seu equivalente. O que mantinha a troca televisiva. O signo que supunha ser eterno no telespectador. A garantia de sua audiência. Agora, na órbita da banalização das imagens superexpostas, onde a sua única certeza é a não-equivalência, tenta por todos os meios escapar dos últimos estertores de sua extinção. Nisso, recorre a signos que acredita, em sua estupidez, ainda tele-ativados; como escandalizar noticiais contra o governo Lula, insinuar que não pretende pretendendo beijo Gay em novela, moralizando narrações futebolísticas, etc. Mas nada reflete: os signos sedutores perderam suas forças fantasiosas de troca.

A INCERTEZA RADICAL DA GLOBO

O filósofo Baudrillard diz que no espetáculo da nulidade virtual a única certeza que se tem é a da incerteza radical: nada existe para ser trocado. Tudo que antes era meritório em função de uma realidade produtiva, desapareceu como princípio do nada instaurado pela telemorfose onde a maioria é apresentada como único, em uma harmonia espectral que não se distingue mais quem é ator e espectador. “A realidade integral”. “O crime perfeito: a eliminação do mundo real”. Talentosa cúmplice no assassinato do mundo real, a Globo se perde na vertigem de suas próprias imagens-virtuais, alucinando ser também dos telespectadores, o que não é. Homo-Imagética autocomunicante ecoando em si mesma. Ironia de seu Big Brother: não há como se ver. Não há nada a ver na nulidade do real. Aí o trunfo do telespectador: visitar a casa, sabendo que não há nada a ver. Por isso sair incólume, e poder fazer suas próprias escolhas. Por exemplo: reeleger Lula, acreditar em seu governo, trabalhar para um Brasil melhor, tudo que lhe permita sentir que é sujeito de sua história. Nada do que a Globo pretende significar (afirmar realidades) em sua insignificância. Daí que o servil (ser-vil) Aguinaldo Silva não ser ameaça ao governo Lula, e nem necessário a causa GLBT. Daí a deputada Cida do PT-RJ, da Frente Parlamentar GLBT, não entender que agente da Globo não auxilia na realidade da democrática causa.


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Leitores Intempestivos

Juliana em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…
Anônimo em O CASUÍSMO DE FERNANDO HENRIQU…
Zeina Miranda Correa em EMPRESA DEGELO, ASSISTÊNCIA TÉ…
Luciana do nasciment… em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…
Elizandra gomes em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,980,058 hits

Páginas

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930