Archive for the 'Democracia' Category

PF: FOI CRIME MESMO, NÃO HOUVE EDIÇÃO. FOLHA DE SÃO PAULO, TEMER, MOLINA SÃO CRIMINOSOS TAMBÉM POR OBSTRUÍREM JUSTIÇA. ADVOGADO DE TEMER DIZ: FICA DIFÍCIL

P: Produção Afinsophia

O que os golpistas (deputados, Senadores, Eliseu Padilha, Eduardo Henrique Alves, Moreira Franco, Gedel Viana, o suíno, alcoólatra e chorão)  que depuseram a presidente eleita do Brasil, Dilma Vanna Rousseff com 54.501.118  queriam não aconteceu. Que a gravação feita por Joesley Batista tivesse sofrido edição. “Necas tibiribas”. A gravação é original. Foi um trabalho minucioso feito pelo INC (Instituto Nacional de Criminalística); os peritos perceberam mais de 180 interrupções “naturais” no diálogo entre Temer e Joesley naquela noite, madrugada do dia 7 de março quando adentrou no palácio com nome falso de Rodrigo, nos porões do golpe foram feitas tratativas nada republicanas, nada éticas, nada que conduzisse o Brasil para a Ponte do Futuro – tratava-se ali da pinguela que se transformou o golpe de Estado que depôs a presidente e a democracia no nosso país.

Os peritos descobriram ainda, que há diálogos por revelar que são ainda mais comprometedores. Há no áudio aquela parte que falam do pagamento mensal a Eduardo Cunha e Lúcio Funaro para se manterem em silêncio e não entregarem a quadrilha. Isso se caracteriza como obstrução da justiça. Como obstrução também é descaracterizar uma gravação como mentirosa e para isso contratando um perito de auditório de televisão para dizer que a gravação é “Ela é ruim e deve ser descartada. Eu não posso garantir que ela não foi manipulada”. Perito Ricardo Molina.

Temer na ocasião se pronunciou: “Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação, levou muitas pessoas ao engano induzido e trouxe grave crise ao Brasil. Por isso, no dia de hoje, estamos entrando com petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito proposto até que seja verificada em definitivo a autenticidade da gravação”.

O resultado subterrâneo está dado: a perícia aponta interrupções em áudio (o aparelho tem o sistema de emudecer quando há silêncio, ausência de sons) de Temer, mas descarta edição.

A situação do golpista, campeão das gafes na sua viagem mais longa à “República Soviética da Rússia”, “visita ao monarca sueco” na Noruega e ao “parlamento brasileiro” em Oslo,  ficou muito difícil. Seu advogado  Antônio Claudio Mariz de Oliveira, admitiu na quinta que se a perícia da PF não mostrasse nada, seria preocupante; “Se a perícia não mostrar nada, fica difícil”. Só resta ao golpista a renúncia e a prisão. Ao povo o direito de participar de eleições diretas já para presidente, para o senado e a câmara dos deputados, pois essas três instituições estão comprometidas e não oferecem credibilidade ao povo e à democracia.

Seria muito bom se nosso parlamento funcionasse em Oslo, mesmo.

ENQUANTO PSIQUIATRAS NÃO REALIZAM COLÓQUIO PARA ANALISAR A PSICOPATOLOGIA ATUAL DE ESTAMENTOS DO ESTADO BRASILEIRO, É NECESSÁRIO CONHECER ALGUNS DE SEUS MECANISMOS DE DEFESA

Resultado de imagem para imagens de quadros de bosch

   Pintura O Sopro do Inferno, de Bosch.    

Produção Afinsophia.  

 A estrutura de uma sociedade são suas instituições com suas corporações e burocracia. Segundo o filósofo Hegel as corporações são a matéria da burocracia e a burocracia o espírito das corporações. Ou seja, há um entrelaço contínuo entre esses dois corpos estatais que se desdobram nos estamentos institucionais.

      As instituições na sociedade capitalista são aparelhos ideológicos, como nos dizem os filósofos Marx e Engels. São elas que modelam os indivíduos tornando propagadores e defensores de seus estamentos. As instituições, como estamentos, são verdadeiras produtoras de subjetividades que apresentam regras e normas de obediência, em troca de segurança aos que são seus agentes propagadores em todos os territórios em que transitem e se fixem. “Numa instituição formula-se um discurso”, afirma a psicanalista Maud Mannoni.

      Mas as instituições não se mostram apenas em seus corpos materiais, elas também funcionam com seus corpos imateriais. Elas não atuam apenas como corpo sedutor que faz com que os indivíduos lhes procurem por necessidade material, como ser um agente de seu discurso proporcionado pelo ingresso em seu corpo através de concurso. Elas também servem de corpo defensivo dos elementos persecutórios de indivíduos que não sabem, e nem podem, dominar as suas investidas no ego. O que causaria angústia e desespero. E, consequentemente, obnubilação-psíquica.

      O que significa que as instituições com suas regras, suas normas, suas relações hierárquicas, suas concepções, determinações, convenções e interdições servem de mecanismos de defesa. “Os indivíduos podem, assim, jogar na vida da instituição seus objetos persecutórios internos”, afirma o psicanalista Lacan. Ou, como diz o psiquiatra J. Oury, da Clínica La Borde, amigo do filósofo-psiquiatra Fèlix Guattari, “a instituição é um sistema de defesa”.

        Como para esses indivíduos, que adentram nas instituições para se defenderem de seus impulsos psicóticos, elas não surgem para seus egos como realidade objetivamente social, mas como mecanismos de defesa. O que significa que eles não atuam movidos pelo discurso concreto das instituições, mas através do entrelaço de seus impulsos e a realidade das instituições. Funciona em estado de escotomatização: “naõ vejo que não quero ver”. Eles se situam em um estado fronteiro. Daí a impossibilidade de conceberem a objetividade como real. Assim, o grande perigo para a sociedade é que sendo eles agentes institucionalizados, portanto, com autoridade concedida pelo Estado, suas decisões são tomadas por eles e por parte da sociedade incauta (na verdade alienada da mecânica social, diz Guattari) como verdades.

       Partes dos estamentos institucionais do país, já alguns anos, vêm expressando esse sintoma. Porém, há um grande desentendimento por parte da sociedade sobre o que significa esse sintoma como ameaça à democracia. Daí que esse sintoma é tratado pela lógica estabelecia apenas como normalidade de seus quadros óbvios institucionais. O que acarreta a ocultação da verdade paranoica desse sintoma ameaçador à democracia. Com esse tratamento, por essa parte da sociedade, o discurso social-psicopatológico não é alterado. E, dessa forma, se mantém a enunciação do filósofo Marx que afirma que no sistema capitalista as organizações sociais são patologias.

      É provocado por esse quadro parafreudiano (porque se trata de psiquiátrico) que esse sintoma deve ser tema para um congresso de psiquiatria, posto que vários seguimentos do pensamento brasileiro já se manifestaram, e, entretanto, ele continua em sua molaridade-defensiva. Muitos juristas nacionais e internacionais compuseram textos e mais textos mostrando suas irracionalidades e nenhum signo foi removido do discurso-dominante. Já que o predomina é a força persecutória da desrazão dos mecanismos de defesa.

      Enquanto os psiquiatras não realizam o congresso, aproveitemos enunciações do antipsiquiatra Ronald D. Laing, amigo do outro antipsiquiatra David Cooper, referentes aos mecanismos de defesa que estão disseminados como sintomas nesses estamentos. São mecanismos de defesa que o brasileiro encontra evidenciados em vários seguimentos sociais. Como também em muitas manifestações nazifascistas, golpistas, e congêneres.

     Racionalização – Apresento a mim próprio uma história que me justifica.

     Mistificação – Incorreta definição dos fatos.

     Negação – O caso é este é alterado para o caso não é este.

     Substituição – Vejo uma coisa em vez de outra.

     Preecção – Transfiro meu interior para o exterior.

     Idealização – Defendo uma ideia minha como se ela existisse no exterior.

     Desrealização – Transformo a realidade por força de minhas fantasias.

Para o caso apresentado estes mecanismos de defesa dos personagens desses estamentos bastam, porém existem outros. Entretanto, esses mecanismos não atuam sozinhos, eles atuam entrelaçados com outros. Daí, a necessidade da produção política para impedir suas predominâncias como se fossem corpos reais da democracia.

     A democracia é o corpo-político que serve como teste de realidade para se saber onde predominam os alucinados e delirantes.

TEMER E RODRIGO MAIA E A CADEIRA MAL DITA

Resultado de imagem para imagens de temer com rodrigo maia

     Quando os brasileiros democratas elegeram Dilma Vana Rousseff com mais de 45 milhões de votos presidenta do Brasil, eles esculpiram a cadeira que ela iria sentar para governar com tranquilidade o país que seguiu suas ultrapassagens como potência-governo popular. A cadeira bem dita. A cadeira bem enunciada. A cadeira bem como espírito-superior por ser coletivamente democracia. 

     Dilma compôs com os eleitores-democratas o corpo-bom fundamental para a administração humanizada do Estado Brasileiro, a confirmação da satisfação do povo, posto que nenhum governante pode realizar a práxis-política sem a segurança de onde Estar. Estar-No Mundo protegida pelos utensílios ontológicos, diria o filósofo Sartre. Utensílios-corpos-bons produtores de aumento da potência de agir imprescindível a constituição da democracia.    

     Porém, como sempre ocorre, a cadeira bem dita, representação e materialização da potência-povo, passou a ser objeto da inveja dos andrajosos, dos dementes, dos impotentes, dos indigentes, dos crápulas que aceitavam observar a felicidade expressada pela cadeira bem dita. Então, foi consumado o golpe dos pervertidos. Como a cadeira do bem dito não serve aos mal ditos, eles não necessitaram de qualquer esforço para eleger sua cadeira mal dita. A cadeira que enuncia o mal. A cadeiral mal como espírito-inferior por ser privadamente antidemocrata. A cadeira que não expressa qualquer signo da potência-povo.

   Hoje, 90% do povo brasileiro conhece o enunciado da cadeira mal dita e luta para que ela seja fragmentada. Por onde se anda é escutada a enunciação mal dita. O fim da Previdência Social, deforma trabalhista, que tira os direitos históricos dos trabalhadores, a violência contra a aposentadoria, mais de 14 milhões de desempregados, economia escorregando em toda velocidade em sua pior posição, etc., embora a cadeira mal dita propale debochadamente que tudo vai bem. Um recurso mistificador: incorreta definição dos fatos, como afirma o antipsiquiatra Ronald Laing.

   Por enquanto a cadeira mal dita se cadaveriza. O arquiteto-mor da cadeira mal dita viajou, mas deixou seu representante maior na ordem da mal dicção: Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal investigado pela Polícia Federal onde aparece no relatório como beneficiado com dinheiro emitido pela empresa OAS, de Léo Pinheiro.

     Como a cadeira mal dita não contém estruturas filológicas como suporte significadores-reais, mas delirantes, logo, logo ela, diante do verbo-popular, ela irá se escafeder. 

HOJE É DIA DO ANIVERSARIANTE CHICO, E O QUE FAZ LULA? COMEMORA!

NÃO HÁ COMO O PSDB SE AFASTAR DE TEMER: ELES SÃO IGUAIS

Resultado de imagem para imagens de temer com fernando henrique e aécio

Existem pessoas que adoram cultuar o óbvio como não óbvio: esperar o contrário quando o contrário é o mesmo. Simples. Quando um agenciamento coletivo de enunciação paranoico produz o sujeito-sujeitado não se deve esperar nada que seja contrário a esta operação sensitiva, cognitiva e ética bloqueada como imobilidade burguesa.

Os golpistas são os agentes dessa imobilidade agenciada coletivamente pela força da dogmática paranoica do estado-burguês. A subjetividade-reativa que os alimenta como inimigos da democracia. Quando eles apareceram concretamente na exterioridade como golpistas, há tempos eles já eram eles neles mesmos: antidemocratas. Em alguns momentos, só por conveniência, alguns simulavam (ser o que não) que eram democratas. Até mesmo progressistas. Mas eram só simulações: truque das aparências com o objetivo de encantar os incautos.

Quando sentiram que a expectativa de voltar ao poder jazia longínqua como meta inatingível, urdiram a trama antidemocrática usando seus territórios de atuação-trapaceira, parte do judiciário, mídia-capitalista e Congresso Nacional, e executaram o golpe usurpando o cargo da presidente Dilma Vana Rousseff eleita com mais de 54 milhões de votos-democráticos, e passaram a saquear, assaltar, depredar a identidade econômica, trabalhista e social do Brasil, assim como fizeram os seus pais, impositores da primeiras violências do capitalismo quando criaram um poder judiciário para proteger suas riquezas roubadas. Pura predação.

O PSDB, comandado por seus principais invejosos Aécio e Fernando Henrique, entraram com toda voracidade no saque contra a identidade da Nação Brasileira. Não podia ser diferente, fazem parte da mesma subjetividade como corpo da política econômica capitalista. Daí a inveja contra os governos populares de Lula e Dilma que tocavam, pelo menos tenuemente, mas tocavam, na subjetividade produtora de afetos alegres: a potência produtora de política pública.

Como se trata de golpistas, eles não têm talento e compromisso com políticas públicas e,consequentemente,práxis-ética. Dominados por essas ausências, aproveitaram o cargo e deram continuidade a suas compulsivas práticas: corrupção. Enquanto se escudavam no cargo-usurpado, jogaram as estruturas do país ao abismo da denegação política.

Como onde não há inteligência e sensatez prevalece a destruição, emergiram corpos que afetaram todos os corpos irracionais e insensíveis do quadro golpista. Aí, não deu outra: alguns golpistas passaram a simular necessidade democrática. Simularam ser de outra concepção política e ética. Todavia, sabe-se bem que não passa de trapaça com o único objetivo de resguardar seus privilégios. Como é o descarado caso da Rede Globo que se comporta contra Temer como se não fosse sua irmã de subjetividade.

É nesse quadro que se manifesta o óbvio que muitos não enxergam: O PSDB é agente da mesma subjetividade destruidora das liberdades democráticas. Mesmo que ele se afastasse do desgoverno Temer, ele continuaria ligado como igualdade subjetiva. Nada é diferente deles para eles. São a sintéticas igualdades nadificadoras. Há décadas que o PSDB expressa o que é: o nada afastado de qualquer estrutura democrática. É a insuportável consequência da subjetividade-capitalista.

   Incautamente, dizem: eles se chantageiam. Não, eles não se chantageiam. Chantagem haveria se eles se diferenciam. Não há chantagem quando não há o outro. Proteger Aécio é o mesmo que proteger Temer.  

Os golpistas são a síntese solipsista do insuportável En-si: eles são, são em si mesmos e neles mesmos, parafraseando o filósofo da liberdade, Sartre. Para os golpistas não existem distâncias e outros ontológicos.

DILMA NÃO PERDE DIREITOS, MAS EM COMPENSAÇÃO TEMER CONTINUA NO SEU ARRASTAR DAS CORRENTES

Resultado de imagem para imagens do tse

    Muito simples. A não cassação da chapa Dilma-Temer traduz explicitamente a lógica esportiva: ganhamos, mas não ganhamos. Para os lúcidos-democratas não havia como torcer livremente na partida conduzida pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), principalmente quando se tem Gilmar Mendes como presidente. Os corpos democráticos se enrolavam entre os corpos tiranos capturados pelos golpistas.

 Muito simplesmente. Se a chapa Dilma golpista Temer é cassada, a presidenta perde seus direitos políticos e fica impedida até de prestar concurso público. Por sua vez, o golpista Temer perde o trono de dublê de presidente. Só que ele poderia recorrer em outra instância-jurídica. Em síntese, Dilma e a democracia seriam as grandes perdedoras.

  Põe muito simples nisso. Com a cassação, Dilma não perde seus direitos políticos, mas o golpista permanece no fantasioso trono. E mais, com a não incorporação das delações no julgamento da chapa, o recurso usado por Moro e seus cúmplices em conceder às delações importâncias magnificadas, sofre mais abalo, já que algumas decisões colocaram em suspeição algumas delações. 

  Sobre a perspectiva-democrática genuína, com cassação ou não cassação existem duas vertentes. Uma a posição contra Temer do procurador-geral da República Rodrigo Janot que pretende denunciá-lo na esteira da decisão do TSE: o a posteriori do julgamento. E o mais importante: o povo nas ruas lutando pelas Diretas Já, porque o desgoverno do golpista-mor jaz.  

PESQUISA MOSTRA SE HOUVESSE ELEIÇÃO HOJE AÉCIO SERIA ELEITO PRESIDENTE: 63,7% QUEREM QUE ELE SEJA PRESO

Resultado de imagem para imagens de aécio neves

  A maior intenção de Aécio, uma das bílis do golpe, no confuso mundo alcunhado de político sempre foi cair no gosto do povo. Ser o enunciado do discurso popular, já que o enunciado é o corpo estrutural do discurso. Embora Aécio jamais tenha se mostrado e se comportado como alguém que merecesse esse enunciado.

  Alienado do discurso do povo, ele invejou Dilma. Quis ser Dilma, já que o invejoso, como afirma o antipsiquiatra David Cooper, quer ser aquele que ele inveja. É o caso que ocorre com todos que invejam Lula. Um desejo impossível de ser realizado, posto que o invejoso inveja o outro porque é impotente para os valores que o invejado produz. O invejado mostra em público a insignificância do invejoso. Querer ser o outro que ele inveja é querer ter o outro como um esconderijo de sua indigência. Como diz o filósofo Sartre, o invejoso é um ser padecido. Não um ser que produz seu Para-si.

   Agora, Aécio pode deixar sua condição de ser padecido, invejoso. A pesquisa do Instituto Parana divulgada hoje, que apresenta Lula imbatível no primeiro lugar das intenções de votos para a presidência da República, mostra que Aécio, vulgo Mineirinho, o caráter oral, quer engolir todas as formas de valores monetários, como afirmam Freud/Klein, poderia ser eleito se as eleições para presidente da República fossem hoje, dia 31, porque encontra-se sustentado pela opinião pública.

   De acordo com a pesquisa, 63,7% do povo brasileiro querem que ele seja preso. E de quebra, 46% e 45% querem que seu amigão, Temer, o golpista-mor, seja também preso.

   Moral que se pode extrair da pesquisa: na democracia, nem sempre o elemento quantitativo serve somente para a eleição de um presidente, mas, também, para expressar o grau de opinião contrária a um representante antipopular.

  


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Leitores Intempestivos

Juliana em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…
Anônimo em O CASUÍSMO DE FERNANDO HENRIQU…
Zeina Miranda Correa em EMPRESA DEGELO, ASSISTÊNCIA TÉ…
Luciana do nasciment… em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…
Elizandra gomes em CONVERSA COM A MARIA PADILHA D…

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,979,990 hits

Páginas

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930