Archive for the 'Carnaval' Category



BANDINHA DO OUTRO LADO ATUALIZA A POTÊNCIA LÚDICA DE DIONISIOZINHO

bandinha outro lado 019

Já há alguns anos a Bandinha do Outro Lado, um dos vetores-criança da Associação Filosofia Itinerante (Afin), atualiza a potência lúdica de Dionisiozinho no domingo-gordo de carnaval no Bairro Novo Aleixo, Rua Rio Jau, Zona Leste de Manaus. O território mais pobre dessa não-cidade.bandinha outro lado 006

bandinha outro lado 009 bandinha outro lado 021 bandinha outro lado 023 bandinha outro lado 022 bandinha outro lado 025 bandinha outro lado 027 bandinha outro lado 028 bandinha outro lado 033 bandinha outro lado 039bandinha outro lado 041 bandinha outro lado 043 bandinha outro lado 044

É um território pobre não por carência de inteligência, volição, talento, saber e ética, de suas populações, mas por carência de satisfação das necessidades naturais básicas do homem. Insatisfações resultantes das desumanas administrações públicas impostas às populações dos bairros menos atingidos pelos serviços públicos. Um território onde sua população subsiste na ordem do desemprego, subemprego e salário-mínimo. Uma ordem cruel que se não fossem as políticas públicas do governo federal, a realidade seria muito mais perversa. Um estado de coisa angustiante promovido pelos desgovernos das direitas que se apossaram há, quase, trinta anos da capital.

bandinha outro lado 046 bandinha outro lado 047 bandinha outro lado 049 bandinha outro lado 051 bandinha outro lado 060 bandinha outro lado 063 bandinha outro lado 065 bandinha outro lado 066 bandinha outro lado 075 bandinha outro lado 082

É nessa situação, como diria o filósofo francês Sartre, se engajar na situação em que se estar como sujeito-histórico responsável pela produção de sua existência, que a Afin tenta produzir junto com a comunalidade novos modos de ser, sentir, ouvir, ver e pensar. E a Bandinha do Outro Lado carrega esses corpos de sabedorias e afetos produzidos pelas crianças, capazes de revelarem essas novas dimensões de existir. Uma festa no sentido dionisíaco do conceito e da práxis que só as crianças podem atualizar.

bandinha outro lado 083 bandinha outro lado 088 bandinha outro lado 092 bandinha outro lado 099 bandinha outro lado 096 bandinha outro lado 106 bandinha outro lado 107 bandinha outro lado 112 bandinha outro lado 114

Pois foi exatamente essa experiência devir-criança que novamente foi possível observar e acreditar que só o movimento real pode superar os estados de coisas alienantes de uma cultura dominantemente perversa. Nada como o brincar-criativo transformador. Transformar a forma estereotipada-estabelecida.

bandinha outro lado 104 bandinha outro lado 115 bandinha outro lado 116 bandinha outro lado 102 bandinha outro lado 117 bandinha outro lado 105 bandinha outro lado 122

Em um percurso muito simples a Bandinha do Outro Lado – que não tem lado, como a vida que flui sem seguimentaridade – atualiza seu virtual-lúdico. Sai da casa onde são realizadas as sessões de cinema do vetor-Kinemasófico – melhor dizendo, a casa da Miariam que emprestas parte de sua casa para a Afin -, percorre algumas ruas do bairro e volta para o mesmo local, onde a festa continua. Depois da folia, é realizado o ‘desbrocante’ infantil, porque criança embora seja a potência-vital, não é de ferro.

bandinha outro lado 125 bandinha outro lado 124 bandinha outro lado 126 bandinha outro lado 128

Um ritmo diferente que ocorreu nesse ano de 2014, foi à participação de crianças afinadas na orquestra. Além das crianças usarem instrumentos industrializados, elas também fizeram uso de instrumentos artesanais criados por elas com a orientação do mestre Alci Madureira.

bandinha outro lado 129 bandinha outro lado 130 bandinha outro lado 131 bandinha outro lado 136 bandinha outro lado 137 bandinha outro lado 140 bandinha outro lado 141 bandinha outro lado 142 bandinha outro lado 143 bandinha outro lado 143 bandinha outro lado 144 bandinha outro lado 145 bandinha outro lado 147 bandinha outro lado 148

No mais, foi uma festa daquelas que o capitalismo predador odeia. Uma festa onde o princípio principal é a dignidade humana.    

Anúncios

HOJE TEM “BANDINHA DO OUTRO LADO”

https://afinsophia.files.wordpress.com/2012/02/bandinha-01.jpg

Tá, tá, tá, tá, tá na hora

Do nosso carnaval

Abram alas

Porque tô que tô

A Bandinha do Outro Lado

Já chegou.

Festa da criançada

Pois é tempo de folia

Rei Momo já avisou

Para cantar e dançar

Com alegria.

E a Bandinha do Outro Lado

Que é pura empolgação

Reúne a comunidade

Novo Aleixo!

Em um só cordão.

É com essa marchinha que Dionisiozinho vai fluir criativo, sapeca como o ser comunalidade que se efetua ludicamente carnavalesco. Como um contínuo de seu pai Dionísio, criador da filosofia e da tragédia do teatro da ática, Dionisiozinho vai borbulhar as águas da Rua Rio Jaú, no Bairro do Novo Aleixo.

Como já acontece há seis anos, Dionisiozinho é o devir Bandinha do Outro Lado. A Bandinha do Outro Lado que se transmuta em brincadeiras, cantos e danças contagiantes. Brincar, dançar e cantar é o que segue Dionisiozinho.

Para quem pretende ludicidade dionisíaca a caosmose é:

Esse domingo.

Bairro Novo Aleixo, Zona Leste, o território mais pobre de Manaus.

Rua Rio Jau.

Qualquer tempo festeiro.

ENQUANTO DILMA DIZ QUE O TURISMO SEXUAL NA COPA SERÁ COMBATIDO, ADIDAS LANÇA CAMISA COM PROMOÇÃO SEXUAL

Diante da exuberante imagética da exploração do corpo da mulher brasileira, um verdadeiro significado de consumo-sexual, promovida por empresas do próprio país, principalmente a canais de televisão, jornais e revistas, e aceita e estimulada por homens e mulheres fálicas, a Adidas, patrocinadora da Copa do Mundo de 2014, resolveu também abocanhar a linha de lucro promovido pela indústria da impotência sexual ou solidão da sexualidade. Confeccionou camisetas com imagens de duplo sentido, onde um coração tendo a esquerda o pronome I, em inglês, e embaixo Brasil, é visto também, como teste de perspectiva, como uma bunda. Para o entendedor: o Brasil é uma bunda. E imagem de uma mulata com a legenda: “Looking to score”, trocadilho de fazer gol e apanhar mulher. Para o entendedor: trepar com mulheres-mulatas brasileiras. 

O REPÚDIO DO GOVERNO FEDERAL E DA OPINIÃO PÚBLICA

A mercadoria-imagem-mulher foi apresentada e causou protestos por parte do governo federal como também da opinião pública, sem qualquer laivo de moralismo-puritano. O Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur) de cara fez veemente repúdio contra a jogada consumista-sexual da Adidas que faz relação da imagem do Brasil com o turismo sexual. A ofensiva capitalista-erótica da empresa de material esportivo também foi prontamente combatida pela Secretaria de Políticas para as Mulheres e a Secretaria de Direitos Humanos que estão empenhadas em combater a exploração sexual de crianças e adolescentes, o tráfico sexual de pessoas, permitindo às mulheres maior respeito e possibilidade de defesa de seus direitos como humanas e de sua dignidade.

DILMA COMBATE A EXPLORAÇÃO SEXUAL

Em opinião, a presidenta Dilma Vana Rousseff mostrou seu entusiasmo com a realização da Copa, mas mostrou também sua preocupação com a ameaça de exploração sexual durante esse período copista, principalmente em relação à exploração sexual de crianças e adolescentes.

“O governo aumentará os esforços na prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes no carnaval e na Copa das Copas.

Denúncias de exploração sexual de crianças e adolescentes Disque 100”, observou Dilma.        

SOBRE A VIOLÊNCIA SÓCIO/CULTURAL DA ADIDAS

Diante dos protestos do governo federal e do povo brasileiro a Adidas decidiu tirar do mercado as ditas camisetas afirmando que havia mandado fabricar edição limitada para ser vendida nos Estados Unidos.

Aqui não cabe discutir fundamentos filosóficos, estéticos, biológicos e éticos sobre o corpo, porque esses discursos do pensamento humano a Adidas não alcança. Ela é uma empresa que visa sinteticamente o lucro. E isso é que se pode discutir com ela, porque o lucro é uma reificação que sustenta o mundo das aparências (Marx). O que ela realizou não foi um ato simples, inofensivo, sem qualquer implicação maior. Não. O que ela materializou foi uma forma dissimulada de agredir a consciência e a imagem do povo brasileiro. O que governos imperialistas materializam com suas ingerências políticas no interior de outros países como a espionagem comandada pelo governo Obama.  

A Adidas realizou uma violência sócio/cultural e étnica. Lançou mão de uma expressividade brasileira, a mulata do cinema, teatro, musical, pintura, poesia, carnaval, e tentou a transformar em um objeto-sexual de consumo. Lançá-la no gueto sórdido da moeda-sexual, nada mais. Nada de honradez da mulher. Esse ato visa enfraquecer a consciência cultural do povo brasileiro para que ele se alheie de sua potência, sua história, suas tradições, seus feitos, seus desejos para que ele se torne um povo de fácil dominação e exploração.

Essa é uma estratégia usada pelo capitalismo para criar consumidores seus mantenedores.

“PROTEJA BRASIL”, CAMPANHA DE COMBATE À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO CARNAVAL

Brasília - A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) lança a Campanha de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes durante o carnaval (Elza Fiúza/Agência Brasil)

Antes e durante o carnaval o governo vai desencadear uma campanha para proteção das crianças e dos adolescentes contra a exploração sexual. O carnaval é um momento em que os pedófilos aproveitam, com maior descontração, para colocar em prática suas taras-sexuais de indivíduos anomálicos. Indivíduos com atrofia sexual e mental. Portanto, afetiva e moral.

A campanha que será promovida pela Secretaria de Direitos Humanos (SDH) e o Ministério do Turismo (MT) dará maior atenção aos locais onde circulam muitas pessoas, como aeroportos, hotéis, rodoviárias e nas áreas onde se realizam as festas. Os responsáveis pela campanha distribuirão folhetos informativos sobre a violência sexual contra as crianças e adolescentes, além de informar endereço para denúncias. A campanha também estará de olho na exploração do trabalho infantil.

Adelino Neto, coordenador-geral de Proteção à Infância do Ministério do Turismo, afirmou que embora a campanha de prevenção ocorra durante todo o ano, entretanto é no carnaval que ela se faz mais intensa.

“No caso de suspeita de violação de direitos, estimulamos as denúncias. Isso tem dado resultado; as denúncias têm aumentado, o que significa que o problema aumentou. Significa que a conscientização das pessoas tem sido trabalhada e dado resultados. Temos tido aumento de denúncias, o que para nós é positivo”, disse Adelino.

Para Silvia Giugliany, coordenadora-geral do Programa Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes da SDH, encontra-se bem estruturada para receber as vítimas.

“Estamos articulando e garantindo as redes que têm a responsabilidade de atender aos casos, porque as denúncias demandam atendimento, demandam se chegar aos municípios e bairros com rede articuladas”, observou Giugliany.

         Com Momo ou sem Momo, a proteção contra a exploração sexual de crianças e de adolescentes, conta com sua atuação. Sua atuação passa pelo Disque 100 durante 24 horas. Disque 100 e fique 100% contra a violação dos direitos humanos.

        Viva o carnaval da saúde e alegria das crianças e adolescentes!

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013 NA PRODUÇÃO DO CARNAVAL DIONISÍACO

BANDINHA DO OUTRO LADO 2013

DSC00542

CRIANÇA É ALEGRIA

Composição: Crianças do Novo Aleixo

Que alegria é essa
Que alegria é essa
Que alegria é essa
 

É a bandinha do outro lado
Em plena rua
Festa da criança
Onde ninguém pode ficar fora da dança

 
A bandinha do outro lado é o puro carnaval
Onde a criança mostra o quanto é genial

Por isso não fique aí,
Por isso não fique aí,
Pois a bandinha quer você brincando aqui (2X)

IMG_1118

Neste último domingo (10) o bairro do Novo Aleixo foi inundado pela alegria dionisíaca da Bandinha do Outro Lado 2013, uma produção afinada carnavalizante que ocorre todo domingo gordo de carnaval. Neste ano em que a bandinha comemorou 5 anos do carnaval das crianças afinadas houve uma grande festa que começou com a concentração a partir das 17 horas na Rua Rio Jaú, nº 6, onde o esquenta da bandinha contagiou a todos.

Nem mesmo o período chuvoso da não-cidade de Manaus conseguiu  impedir a bandinha de sair em mais um ano de alegria.

DSC00523

E como um dos lugares que o carnaval se deu foi na Grécia Antiga, nas festas pastoris ao Deus Dionísio, o desmedido, a Bandinha do Outro Lado traz o carnaval em uma prática filosófica que transforma o cotidiano.

Das festas dionisíacas trazemos o bode Tragos e seus sátiros para que com o festejante Sileno envolva todos na caminhada pelas ruas já conhecidas para que estas se transformem a partir dos cantos e danças do ditirambo.

IMG_1188

IMG_1100DSC00516

DSC00572

Na foto acima vemos a criança afinada Hayssa que se transforma no tragos e conduz a bandinha do outro lado rumo a alegria e vida.

Após todas as crianças se fantasiarem e se prepararem a Bandinha foi para as ruas do Novo Aleixo em uma caminhada que traz o movimento carnavalesco ao bairro e faz todos sairem de suas casas para ver o Carnaval criança da Bandinha do Outro Lado.

DSC00561

DSC00545

DSC00538DSC00565

DSC00549

IMG_1168

E a festa  tomou as ruas do bairro do Novo Aleixo. Neste ano a Bandinha inovou com um carro de som do companheiro afinado Nelson Noel que convidou e chamou toda a comunidade a se reunir nesta celebração vital, e que serviu para que a marchinha deste ano da bandinha pudesse ser conhecida por todos.

Muitas mães e pais acompanharam a caminhada e alguns trouxeram seus filhos já fantasiados como na fantasia do incrível Hulk, do menino Júnior ou da chapeuzinho vermelho de Rabi como se vê nas fotos acimas.

IMG_1166

IMG_1173

IMG_1176IMG_1147

IMG_1134DSC00567

IMG_1185

Na foto acima vemos uma das paradas da Bandinha do Outro Lado. Estas são um recurso da bandinha para repor as energias, mas para chamar as pessoas a ouvir a bandinha e participar.

Após o percurso afinado pelas ruas do bairro as crianças retornaram para a concentração, no espaço onde a Afin produz o Kinemasófico todos os domingos, para que a festa carnavalesca pudesse continuar. Os irreverentes músicos da bandinha encheram todos de alegria com as marchinhas carnavalescas de grandes nomes como Noel Rosa, Braguinha, Lamartine Babo, Mário Lago, Chiquinha Gonzaga, Paquito, Heitor dos prazeres e muitos outros que sempre fazem a alegria dos carnavais.

DSC00579

DSC00619

DSC00582

DSC00594

No vídeo acima vemos o tradicional desfile de fantasias que foi seguido da escolha do rei e da rainha do carnaval. Com as crianças em um círculo, o bode rodou, sentiu a vibração de alegria dos corpos/criança e deu uma cabeçada em uma menina e um menino, sendo estes nomeados o rei e a rainha da Bandinha deste ano.

Abaixo você vê o bode com os dois escolhidos através da força de Dionísio para serem da realeza da Bandinha.Cópia de IMG_1253

E depois de muitas músicas, danças e produção do devir-criança chegou como sempre a hora do mata-broca carnavalesco que neste ano veio recheado e estava repleto de delícias para repor as energias como Peru assado com arroz e farofa, bola de sardinha, sanduiches, maria mole, e o sorvete de Nelson Noel do Degust’ Gula.

Assim como a dança e a festa compõe com o corpo/criança, o alimento também nutre a alma de mais uma bandinha.

Cópia de IMG_1264

IMG_1328IMG_1322

IMG_1273

IMG_1306

E como a alegria nunca acaba, a vida continua pulsando e a festa carnavalesca se esparrama durante todo o ano nas atividades afinadas para em fevereiro explodir de vez em uma nova Bandinha do Outro Lado.

Cópia de IMG_1257

IMG_1283

IMG_1268

BANDINHA DO OUTRO LADO

TODO DOMINGO GORDO PELAS RUAS E VEIAS DO SEMPRE NOVO ALEIXO

CONVITE PARA BANDINHA DO OUTRO LADO

A ASSOCIAÇÃO FILOSOFIA ITINERANTE- AFIN

CONVIDA

Neste domingo gordo de carnaval (dia 10) com concentração a partir das 16:30 horas na Rua Rio Jaú, nº6, no Bairro do Novo Aleixo em Manaus, uma outra composição carnavalizante da Bandinha do outro lado, trazendo toda a potência dionizíaca do carnaval. E como qualquer vetor ou atividade afinada, a bandinha do outro lado é gratuita e produzida junto a comunidade.

A bandinha traz a celebração das origens do carnaval que se fez na Grécia com as festas Dionisíacas, trazendo sempre o bode (tragos, de onde sai a tragédia), os coros, e a transformação, passando pela comédia dell’arte, o entrudo, samba e marchinhas. E isto cruzando os gregos, troianos, europeus, ameríndios, nipônicos, árabes, mulatos, cafusos, mamelucos, caboclos, mestiços. A bandinha é de todos e para todos que ainda se fazem crianças.

Após tradicional desfile pelas ruas do bairro, da celebração musical das marchinhas e brincadeiras, a bandinha sempre traz também deliciosos pratos carnavalescos que vem  distribuido a todos

Neste domingo, dia 10, a partir das 16:30 hrs

Até que “termine” a alegria criadora criança

CARNAVAL DE MANAUS CONFIRMA SUA SUBMISSÃO POLÍTICA E DESIMPORTÂNCIA SOCIAL

O carnaval como festa dionizíaca envolve todos que estão dispostos a ultrapassar as formas de existências já constituidas e através dos cantos e da dança compor diferentes formas de envolvimento com os outros corpos.

Entretanto Manaus há muito tempo foi criado um espaço chamado Sambodromo onde o carnaval está aprisinado de suas possibilidades dionisíacas. Primeiro pelas limitações financeiras que são impostas para a participação como folião e também pela limitação espacial. Segundo pois todas as escolas de Manaus sempre foram ligadas aos grupos políticos/empoderados e a quem se curvaram. Os sambas-enredos de todas escolas já foram apadrinhados por estes grupos que serviram e foram servidos pelas escolas. Assim como qualquer escola logo se aprende os meios de se dar bem.

Desta forma tanto para quem re-produz, quanto para quem assiste este “carnaval” manauara esta ligado aos valores já constituidos que nunca pode produzir a força libertadora de dionísio.

Dos envolvimentos políticos-carnavalescos

Os envolvimento das escolas com políticos vai desde as relações com a direção e os cabos eleitorais nas comunidades até o tema e samba enredo que auxilia em um dividendo eleitoral para os políticos e financeiro para as “escolas”.

Assim como os “atores” usam as escolas pra se promover, os politics aproveitam o marketing para se fantasiar. Atualmente que está com a fantasia pronta é o fanfarrão folião Arthur Virgílio que aproveitou sua presença na prefeitura para doar 125 mil reais para cada escola de samba. Obviamente sobre o pretexto de divertir o povo com a política de pão e circo carnavalesca. Esta é uma oportunidade de ele fingir que é diferente de Amazonino e se preocupa no bem-estar da população. Porém como pode haver preocupação com a população se fornece uma forma de alienação como é o carnaval manauara, que não mostra as formas de produção do povo amazonense e muito menos traz um conteudo educativo.

E este é o motivo que faz de Manaus uma não-cidade que vaga sem sua carne com a maldição dos benefícios eleitorais e políticos dos governantes. O verdadeiro carnaval acontece quando Manaus escolher governantes que tragam a potência produtiva que é o povo e poderá ter o gozo de suas produções libertadoras das falsas aparências destas “escolas viciosamente interesseiras”.

 


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4,079,062 hits

Páginas

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31