Archive for the 'Afin' Category

ASSOCIAÇÃO FILOSOFIA ITINERANTE (AFIN) LANÇA A CAMISA ‘LULA ECCE HOMO’

 

Produção Afinsophia.             

A  Associação Filosofia Itinerante (AFIN), Ong sem fins lucrativos que há mais de 16 anos trabalha no Amazonas produzindo junto com as comunalidades novas formas de afetos: sentir, novas formas de perceptos: ver e ouvir e novas forma de conceitos: pensar, através das potências práxis-ação e a poieses-criação movimentados pelo kinemazófico, teatrosófico, esquizo-som, afrosófico, filosófico, entre outros corpus produtivos, aproveitou o trabalho do artista Jô Hallack com o rosto de Lula quando fichado durante sua prisão como líder metalúrgico, e criou a camisa ‘Lula Ecce Homo”. 

   Ecce Homo foi a frase que Pilatos enunciou no momento em que Cristo encontrava-se diante de seus carrascos ambiciosos e embrutecidos: judeus e romanos. O Ecce Homo, que traduzido do latim, significa Eis o Homem, teve durante séculos o entendimento vulgar que representa o ato de Pilatos entregar Cristo aos seus algozes, mas não significa isso. O filósofo Nietzsche, que escreveu uma de suas mais contundentes obras em que ele faz um entendimento de sua vida com o título de Ecce Homo, junto com outros filósofos como Deleuze e Guattari, entende totalmente diferente. Para o filósofo da Vontade de Potência  quando Pilatos enuncia essa frase ele não enuncia como uma sentença acusatória, mas como o reconhecimento da grandeza de Cristo. O Homem Superior. Ecce Homo o Homem Superior cuja vida ativa o pensamento e o pensamento afirma a vida. É o que entende o filósofo Deleuze para quem Cristo é o mais amado, o que não prega a culpa, a cobrança, a acusação, a perseguição, o julgamento e a condenação. Cristo não cobra nada, não ameça, não pune, como fazem os hipócritas fariseus. Cristo em sua grandeza se diferencia dos homens reativos, má consciência e ascetismo moral. Os vingativos, odientos, hipócritas, covardes, orgulhosos, insignificantes, medrosos, submissos, magoados, rancorosos, inúteis. 

    A camisa Lula Ecce Homo não foi criada para ser vendida, mas usada pelos membros da AFIN como forma de seu engajamento em defesa de Lula, a democracia e o Estado de Direitos Brasileiro com sua soberania que se encontram ameaçados por antipatriotas que, como escravos dominados pela exacerbação de suas insignificâncias, seus sentimentos pobres de frustrados e martirizados, daí a predominância de uma consciência neo-colonial,  se subjugam a força do capital norte-americano e se apresentam como trapaceiros da Nação Brasileira. Afirmação inconteste de personagens golpistas.

     Agora, se o acessante quiser copiar o modelo Lula Ecce Homem, tem total liberdade. A AFIN como propulsora da inteligência coletiva não exerce qualquer proibição. Proibir e punir é coisa de paranoico, já dizia Michel Foucault, e não ato de Lula Ecce Homo. 

Anúncios

TESTAMENTO DE JUDAS 2018

Produção Afinsophia.

Depois de participar de uma magna manifestação contra a força opressiva do Império Romano, Judas Iscariotes, fazendo prevalecer o significado de seu nome “louvor a Deus”, encontrou Jesus Cristo, junto com seus companheiros do Movimento de Libertação das Almas Cativas (MOLAC) e falou de sua viagem ao Brasil.

Judas, disse a Jesus, que iria ao Brasil para apresentar seu Testamento 2018 na Praça dos Três Poderes com o intuito de aproveitar tanto o espírito da Semana Santa, como, também, para participar das manifestações em defesa da democracia e do Estado de Direito da República Brasileira. E, também, das manifestações dos democratas em defesa de Lula, condenado injustamente por personagens antinacionalistas que se submeteram à justiça norte-americana que ajudaram a quebrar a economia do país e entregar suas riquezas ao capital internacional comandado pela voracidade do capital do Tio Sam. Outro propósito seria de participara das manifestações em favor do Habeas Corpus de Lula que será julgado no dia 4 pelo Supremo Tribunal Federal. Um dia em que poderá iniciar a redemocratização do Brasil.

Lembrando que já havia conhecido o Brasil no ano passado, Cristo, beijou Judas desejando-lhe boa viagem e mandando lembranças e um forte abraço a Lula que conhecera ainda no tempo em que era metalúrgico e que o tinha como atuante companheiro.

Judas chegou à Praça dos Três Poderes, pela manhã, aplaudido pela imensa multidão e foi levado pelos organizadores da manifestação até ao palanque onde pronunciaria seu Testamento 2018.

Com um largo sorriso e um contagiante Bom Dia!, Judas iniciou seu pronunciamento.  

 

Neste dia, nesta Praça,

Junto ao Povo Brasileiro

Inicio meu Testamento

Em Jesus meu companheiro.

 

– Que este povo amado e corajoso

Inteligente, otimista e lutador,

Jamais de submeterá

A sanha do golpista traidor.

 

– Por isso, indico o modelo,

Que deve ser imitado

O meu companheiro Lula

Que pelos crápulas, é invejado.

 

– O ódio que eles têm de Lula

É porque ele governa com o povo

Por isso, querem destruí-lo,

Para ele não voltar de novo.

 

– Querer de crápula não é poder

Só o povo tem poder concludente

Por isso, Lula será outra vez,

Eleito do povo presidente.

 

– Assim, ao companheiro Lula,

Homem que congrega a união

Deixo-lhe a incontestável

Vitória na eleição.

 

– E a minha companheira Dilma,

Cujo governo foi roubado

Deixo-lhe uma confortável

Vitória para o Senado.

 

– Ao golpista Michel Temer

Cujo futuro não muda

Deixo-lhe uma aconchegante cela

Na penitenciária da Papuda.

 

– Aos parceiros de Temer,

Conhecidos como golpistas,

Deixo vários documentos

Que implicam mais que nomes em listas.

 

– Para a golpista Rede Globo

Cujo atavismo é traição

Deixo-lhe como lembrança

A soberania dessa nação

 

– Para todas às mídias antidemocráticas

Submissas ao capital internacional

Deixo-lhes a incomunicabilidade

Como seu ocaso final.

 

– Para a série O Mecanismo

Que a Netfflix mostra

Deixo-lhe o incontestável fracasso,

O fascismo atolado na bosta.

 

– Ao candidato Bolsonaro

Cujo ideário é a violência

Deixo-lhe o trono e o cetro

Do deus de toda demência.

 

– Aos nazifascistas do Sul

Que contra Lula promoveram atentado

Deixo-lhes a concreta certeza

Que ele jamais será calado.

 

– Para todos nazifascistas

Cuja covardia é culto da morte

Deixo como lembrança

A democracia com seu livre porte.

 

Aos companheiros Emanuele e Boulos

Que vão disputar a presidência

Deixo-lhes a minha torcida

Par que tenha essencial vivência.

 

– Para meus companheiros Marielle e Anderson,

Assassinados pela tara nazista

Deixo-lhes como lembrança

Do povo, a verdadeira Justiça.

 

– Ao governador Amazonino

Que da educação desconhece o sentido

Deixo meu Paulo Freire

A Pedagogia do Oprimido.

 

– Ao governador do Amazonas

Que não atende dos professores às reivindicações

Deixo-lhe contundente derrota

Nas próximas eleições.

 

– Ao governador Amazonino

Que se nomeia como ‘Ama’

Deixo-lhe a greve dos professores

Como a chama que inflama.

 

– Aos professores do Amazonas

Que por seus direitos entraram em greve

Deixo-lhes a profecia:

Amazonino será breve.

 

– Aos deputados do Amazonas,

Golpistas, inimigos da nação,

Deixo-lhes a voz povo

Para impedir a reeleição.

 

– Ao senador Eduardo Braga

Que também votou pelo golpe

Deixo-lhe a derrota nas urnas

Que já se mostra em galope.

 

– Ao prefeito Arthur Neto

Que fez de Manaus um buracão

Deixo-lhe como lembrança 

O desprezo do povão.

 

– Para o povo do Amazonas

Comprometido com o estado

Deixo-lhe às vitórias

De Praciano, Waldemir José e Zé Ricardo.

 

– Agora, meus companheiros,

Para encerrar esse testamento

Desejo que o Brasil

Recupere seu grande momento.

Que os golpistas desapareçam

E levem a dor e o tormento.

 

Também desejo, companheiros,

Que o STF siga a razão

Julgando o HC de Lula

Com base na Constituição

Para que o país volte

A ser uma respeitada nação.

 

Não deve ser diferente

Já que o povo quer respeito

Lula livre para ir e vir

Presidente será reeleito

Pois um país só é soberano

Quando o povo é o Direito!

 

Avante, companheiros,

Vamos lutar pelo Brasil

Só uma democracia real

Pode derrotar o que é vil!

PREVISÕES DE MÃE SARA PARA O ANO DE 2018

 Resultado de imagem para imagens de pai xangô   

    Como ocorre todo fim de ano, a Associação Filosofia Itinerante (AFIN), dado seu engajamento com a cultura afrosófica, procura realizar um diálogo com algum representante das religiões afro para ouvir algumas de suas previsões para o ano que se mostra no umbral do tempo pulsado como corpo cronológico. Este ano a AFIN realizou seu compromisso de enunciação da inteligência coletiva dialogando com a insigne, talentosa, engajada, e militante Mãe Sara.

      Mãe Sara, além de comprometida com sua enunciação religiosa, é juíza com formação singular. Não é apenas provida da cultura jurídica, mas profunda conhecedora dos corpos que compõem o discurso jurídico, seu objetivo e sua forma de amestrar seus mestres propagadores deste discurso. Seus estudos lhe possibilitaram conhecer os textos sagrados da canônica medieval que imbricado com o Direito Romano criaram a ilusão da Lei como corpo Teológico-Jurídico responsável pela censura que procura se mostrar e se fazer amada por todos como Verdade da Lei. E que para isso recorreu à criação dos textos, as glosas dos textos, e os comentários dos textos pelos mestres propagadores da ordem dogmática. O Poder que domestica, imprime a norma e se quer obedecido e  amado.

    Como ilustre conhecedora da psicanalise lacaniana, entendeu que muitos dos agentes do Poder Judiciário não são nada mais do que enunciadores-sujeitados a ilusão da ordem dogmática do Poder mistificado pela força da escolástica jurídica, força de sedução, ordenação, imposição e cumprimento da ordem como corpo fálico-narcisista. Em outras palavras: o juiz não se encontra em seu lugar, mas no lugar do Outro, a Lei, que se formou nele pela força da sedução do Nome-do-Pai.

    Desta forma, a instituição jurídica surge para o juiz como mecanismo de defesa de sua consciência negada pelo desejo do Outro como lei censuradora. Sendo assim, o juiz não tem desejo e, consequentemente, lugar próprio, posto que se encontra aprisionado no desejo e no lugar do Outro como lei.

    Esse estudo feito pela Mãe Sara lhe trouxe muitos inimigos invejosos, já que ela colocou a Lei em sua ferida: servir para alguns agentes do judiciário usá-la como defesa para seus elementos psicóticos, porque o julgamento realizado por um juiz-capturado pela ordem dogmática, não reflete o corpo do Direito, mas a transferência projetiva de sua submissão e alienação institucional. E pior, para os prisioneiros do desejo do pontífice-jurídico, o amor do sensor, Mãe Sara tem uma tese inquietante e deformadora chamada o Decreto de Graciano, a mais lúcida personagem que analisou os juízos teológicos-jurídicos medievais.

   Apoiada nesses saberes, Mãe Sara criou o projeto psíquico-jurídico universitário, A Lei e Seu Amor de Punição com o objetivo de que todos os alunos do Curso de Direito sejam obrigados a participar para que conheçam os elementos psíquicos que constituem seus egos e que os impulsionaram a procurar o Curso de Direito. Assim, ao tomarem ciência de que a busca do curso é sintoma das censuras sofridas quando crianças, que lhes deixaram presos no desejo de seus pais confundido como Lei Civil, venham a mudar da decisão profissional antes de se tornarem corpus estranhos à Justiça, como se observa claramente no Brasil.

     Mãe Sara, como sempre alegre, atenciosa e colaborativa, recebeu os membros da AFIN, em sua Casa expressando sua franca singularidade. Apesar de um pouco cansada, havia chegado da Itália depois de participar de um Congresso de Psiquiatria sobre a Política da Psiquiatria de Franco Basaglia na Luta Antimanicomial, foi toda dedicação, carinho e inteligência. Vamos à entrevista.

 AFIN – Mãe Sara, vamos começar perguntando sobre um comportamento que vem  de forma violenta, tomando conta do Brasil. Nas suas previsões, o nazifascismo ainda vai continuar em ação.

Mãe Sara (Sorrindo) – Em ação, não!

AFIN (Contente) – Bela previsão!

MS – Ele não vai continuar em ação, porque ele não é ação, é reação. Daí seu corpo reaça. Esse tipo, que o filósofo Nietzsche chamava de degenerado ou atrasado, sempre existiu. O que ocorre é que com a sociedade virtual, a internet, parece que ele está dominando, mas não está. Ele não tem vida para existir em uma democracia que é a sociedade da vida produzida pelos homens e mulheres livres, como diz o filósofo Spinoza. Como que ele pode viver se viver é revelar o ontológico do Ser-Mudivivente. O nazifascista se situa sob a ordem da zona escura. Não tem luz. Por isso ele se afasta de tudo que tem luz. A democracia é regime da luz dos sentidos, da cognição da ética. Nada que serve ao nazifascista.

AFIN – Quer dizer que nenhum candidato desse tipo tem chance nas eleições de 2018?

MS – Nenhum. A maioria do povo brasileiro é psiquicamente saudável. É detentor de suas faculdades psíquicas, sensoriais, intelectuais e éticas. Não quer o mal para o Brasil.

AFIN – E o golpe vai continuar?

MS – Não!

AFIN (Eufórica) – Forte previsão!

MS – Ele não vai continuar, porque o que continua é o que tem movimento. O golpe não tem movimento é pura paralisação. Todos os seus personagens são tipos imóveis. Aí o ódio contra a democracia. Vejam as destruições que ele está realizando. Direitos trabalhistas, Previdência Social, educação, saúde, todos os corpos imprescindíveis às políticas públicas que vinha sendo praticada pelos governos Lula e Dilma.  

 AFIN (Preocupada) – Então vamos ter que suportar o ilegítimo mais uns meses?

MS – Não!

AFIN – Não? Então, ele vai cair?

MS – Não.

AFIN (Surpresa) – Não vai cair?

MS – Não, porque vocês sabem que pela Lei de Newton, só cai o que tem peso para realizar a gravidade. Que é movimento. Ele não tem peso e nem movimento. O que vai acontecer é que o povo brasileiro composto por todas suas vozes, seguimentos comunitários, vai testemunhar seu trabalho de produção da democracia levando o golpe ao desmanche total. Por exemplo, o que vocês da AFIN vêm realizando são produções de partículas políticas que estão sendo compostas por outras partículas políticas que constituirão o corpo democrático em todo o Brasil.

AFIN – Mãe Sara, esse ano é ano de Copa do Mundo e o torcedor brasileiro encontra-se interessado em saber do resultado da disputa. Então, lhe perguntamos: A Seleção Brasileira vai se sagrar campeã? Hexa?

MS (Gargalhando) – Não! Sem chance!

AFIN – Não!? Mas dizem que ela é uma boa equipe com um técnico talentoso? Por exemplo, tem o Neymar que dizem ser um craque.

MS –  Neymar não é craque nem aqui nem em Cremildolândia. Neymar é um loroteiro de pelada. Um produto de marketing. Qualquer perna de pau sabe disso. Além do mais, o técnico não é talentoso. Só conseguiu ser campeão pelo Coringão e classificar a seleção em primeiro lugar, porque todos os adversários estavam passando por períodos conturbados. E mais, é reacionário e alienado. Falou contra a corrupção e logo em seguida aceitou o convite para ser técnico da seleção enquanto os personagens da CBF estavam sendo presos por corrupção.

AFIN – Uma pergunta provocativa. Neymar ou Cristiano Ronaldo?

MS – Messi.

AFIN – Falando sobre corrupção no futebol, a Globo vai dançar no Fifagate?

MS – A Globo não dança.

AFIN (Confusa) – Não dança!?

MS – Não dança, porque só dança quem é livre, como diz Nietzsche. A Globo é escrava do capital norte-americano. Onde há a força do capital norte-americano, lá ela se encontra. Olha o caso do golpe. O poder da Globo é uma ilusão alimentada por alguns incautos e alguns globotários. A Globo se encontra em estado de estase: com diminuição de sangue. A internet foi seu coquetel Molotov. 2018 será mais uma prova de sua amenização. Se a Globo tivesse poder o Lula nunca teria sido eleito.

AFIN – E essa parte do judiciário vai continuar desfilando glamour na mídia alucinante?

MS – Não. Como a Globo é mãe fálica-narcisista da comunicação, e é onde essa gente se debruça em busca de exaltação e proteção, e estando a Globo em estado de estase, a essa parte do judiciário vai desaparecer e em seu lugar não vai ficar nenhum traço mnemônico. Nada de memória. Não podia ser de outro jeito. O que não é história “desmancha no ar”, como diz o jovem e o velho Marx.

AFIN – Falando em Marx, vamos deslocar uns rolês pelo Amazonas. Ano que tem eleições e o atual governador, que no passado se autoproclamava comunista, como forma de glamour, vem marketizando sua gestão com tom de candidatura. Em propaganda diz que 2017 foi um ano ruim para o Amazonas, mas em 2018 o ‘amor’ vai vencer. Qual a sua previsão para essas eleições aqui.

MS – Como vocês sabem profecia significar perceber o futuro, mas em sua forma boa. No entanto, o que eu vejo não é nada bom em termos de governança. Eu vejo que os candidatos ao governo serão, em sua maioria, os mesmos que sempre formaram o grupo do atraso do Amazonas. O grupo que jamais foi contemporâneo do desenvolvimento e humanização da sociedade amazonense. São sempre os mesmos. Simulam antagonismos, mas são gastronômicos parceiros antidemocráticos.  Exemplo, o governo que a propaganda se refere como governo ruim faz parte do mesmo grupo que atrasa o Amazonas há mais de três décadas. O governo atual, que promete o bom para 2018, passou 12 anos no poder e não produziu qualquer projeto de economia, agricultura, pecuária, saúde, educação, entretenimento, que pudesse ser celebrado como necessariamente humano ao povo amazonense. Portanto, se houver um candidato verdadeiramente democrático, o atual governo não se reelege.

 AFIN – E os deputados da bancada do Amazonas que votaram a favor do golpe, serão eleitos?

MS (Sorrindo) – A maioria vai para o balatal. Não tem talvez. Os que serão reeleitos serão reeleitos em função de alguns vícios que essas eleições ainda possibilitam como chantagem, ameaça, compra de votos, etc. Mas o povo em sua maioria encontra-se atento.

AFIN – E em relação aos deputados estaduais?

MS – Vai ser similar. Muitos não serão reeleitos. Mesmo com apoio de igrejas que servem de chantagem mística ao eleitor medroso, às lideranças comunitárias lambais, e até alguns pais e mães de santos apaniguados desses governantes. O povo amazonense sabe quem são os deputados capachos dos governadores. Os que legislam em benefício de seus grupos contra os direitos da sociedade.

AFIN – E Manaus vai continuar nessa mesma condição de abandono?

MS – Vai. Na verdade, Manaus tem em sua história péssimas administrações. A maioria dos prefeitos de Manaus sempre apresentou uma consciência colonizada, reacionária e provinciana. Essa gente sempre administrou para seus pares.

AFIN – O que significa que os buracos vão continuar do mesmo jeito?

MS – Não!

AFIN – Não!?

MS – Não! Vai piorar! Parece que os prefeitos acreditam que Manaus sem buracos não é cidade.

AFIN – E o transporte coletivo?

MS – Continuará abandonado e a população usuária sofrendo.

AFIN – E a senhora não vislumbra nenhuma situação boa para Manaus.

MS – Vislumbro.

AFIN – Ainda bem, porque a nossa angústia urbana estava aumentando.

MS – Eu vislumbro que o povo vai ficar cada vez mais consciente de seus direitos e se afastar do analfabetismo político. O povo manauara de 2018 não será o reflexo da indiferença. Essa mudança já se viu na eleição para governador tampão que ocorreu em agosto desse ano. Houve uma grande abstenção como reflexo pedagógico do eleitor que não queria nenhum dos candidatos reacionários. E em Manaus, a prova da mudança de consciência se deu com a votação do deputado Zé Ricardo do PT que bateu velhas caricaturas alienadas das direitas. Na verdade, em virtude da quantidade de eleitores que não votaram, era para ter outra eleição. Ou melhor, o Amazonas ficar até o ano que adentra sem governador, pois seria melhor para o povo. O povo mesmo saberia muito bem como administrar o estado.

AFIN – Saltando para o Sudeste. Dilma vai ser eleita senadora por Minas Gerais?

MS – Sem sombras de dúvidas. O eleitor mineiro não vai querer ser enganado novamente por Aécio ou outros semelhantes.  

AFIN – E Lula?

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, bebida

MS – Isso não é pergunta que a AFIN faça. Claro que não tem para ninguém. É Lula e estamos conversados. Se o povo quer não tem outro querer. Lula é a superioridade sensível, intelectível e ética da democracia brasileira. Nenhum burguês se aproxima dele, porque o povo não permite. Nem Moro, nem, Globo, nem a força opressora do Estado norte-americano pode paralisar e oprimir o desejo do povo que quer existir em seu lugar e não no desejo de outro que lhe aliena.

AFIN – E se condenarem Lula?

MS – Ninguém tem poder democrático, inteligência e ética para condená-lo. Ainda mais quando o povo brasileiro sabe que ele não cometeu nenhum crime. Por essa realidade, “eleição sem Lula é fraude”. Ou observando as enunciações psicanalistas: eleição sem Lula é Freud. É sintoma de exacerbação megalomaníaca narcisista que não tem nada a ver com democracia.  

AFIN – Quer dizer então, vamos à vitória!

MS – Não! Vamos à vitória não. Já somos a vitória.

          Depois da entrevista Mãe Sara serviu aos afinados umas doses da famosa aguardente de São Benedito regada com tira gosto de cajá. Loucura. A parada só parou quando o galo cantou. É mole?

            Para todos: Saravá meu Pai Xangô! Meu Orixá!  

PROFESSORES DE MANAUS REALIZAM MAIS UMA MANIFESTAÇÃO CONTRA O PREFEITO ARTHUR (PSDB) POR NÃO PAGAR SEUS DIREITOS: FUNDEB

Produção Afinsophia.

Enquanto o prefeito de Manaus Arthur Neto, do PSDB, partido da burguesia ignara e um dos mentores do golpe, fantasia querer ser candidato à presidência da República, na verdade uma projeção narcísica, já que não tem qualquer elemento político para tal cargo, os professores da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) continuam na luta reivindicando seus direitos garantidos por lei federal.

Hoje, dia 11, pela parte da manhã, professores municipais voltaram a se manifestar protestando contra a posição de Arthur de não querer atender suas reivindicações. Uma reivindicação que não deveria ser reivindicação, posto que se trata de direito produzido no governo Lula que faz parte de suas atualizações profissionais.

Foram centenas de professores postados na Praça da Polícia, no centro, da não-cidade de Manaus reivindicando o pagamento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, FUNDEB, que Arthur (o senador que ameaçou a surrar Lula) teima em não valorizá-lo apesar de um grande marketing de autopromoção apoiado pela maioria da mídia sabuja manaura, com seus fakenews, que não reflete uma administração com dimensão política do conhecimento de sociabilidade e cidadania. Cidadania como conceito filosófico de viver, viver bem, com outros na cidade. O espírito da democracia.

Dezenas de professores se revezaram no palanque para apresentarem suas posições que expressavam a pauta maior: o pagamento do FUNDEB que o antigo governo do estado vinha quitando, ao contrário de Arthur. O que muito preocupa os professores é que Arthur com sua secretária de Educação não explicam para onde foi o dinheiro repassado pelo governo federal.

Alguns professores chegaram a sustentar que se Arthur faz parte de um partido que apoiou o golpe e o sustenta com a presença de alguns de seus membros nos ministérios, ele bem poderia pedir verba do golpista maior, Temer, já que o inútil doublê de presidente encontra-se fazendo qualquer acordo para se manter em seu estado andrajoso na fantasmagórica política que proclamou. E completaram: não há nada de vergonhoso para um partido que participou do golpe atacando o corpo da democracia.

O certo mesmo, é que, apesar da dor no corpo educacional, os professores fizeram da manifestação mais uma festa democrática, porque não se combate a tirania sem o espirito democrático como práxis(ação) e a poiesis(criação) que produzem a alegria de viver.

Vejam as imagens criadas pelo fotógrafo-filosófico-educacional Alcir Madureira. Madureira o único time de futebol brasileiro que visitou Cuba e foi fotografado com Che e que esse ano completa 50 anos da tentativa da CIA em mata-lo, tentativa, porque  ele não morreu. Continua vivo por não ser um corpo-individual, mas uma ideia política-social. E os lúcidos sabem: uma ideia não é individual, mas uma subjetividade-criadora de novas formas de existir.

PROFESSORES DE MANAUS REALIZAM OUTRA MANIFESTAÇÃO CONTRA O PREFEITO ARTHUR (PSDB) POR NÃO PAGAMENTO DO FUNDEB

Produções AFINSOPHIA

Novamente os professores da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), de Manaus, realizaram uma manifestação contra a posição intransigente do prefeito Arthur Neto, do PSDB, que se nega a esclarecer qual o destino dado, por ele, à verba do FUNDEB, assim como pagar o que é de direito federal dos professores.

A posição do prefeito, em se esquivar do fato negando um diálogo convincente com os professores, mostra o grau de desrealização burocrática que ele carrega e que ocupa sua administração em relação, principalmente, no referente à educação.

Arthur Neto, que pertence ao partido que menos entende de educação no Brasil, como já reafirmaram seus parceiros o governador do Paraná, acusado de corrupção, Beto Richa,e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ‘Santo’, também em acusação de corrupção pela Odebrecht, disse que vai salvar a educação em Manaus.

Sua afirmação possibilita duas formas de inferências. Uma, a constatada pelo seu comportamento em relação à educação. Baixo grau de dimensão da vontade de saber que nos mostra o filósofo Foucault. Arthur não evidencia qualquer signo da potência-educacional como vontade de saber. E mais, não vivencia a educação como gay ciência, como nos fala o filósofo Nietzsche. A alegria do saber. Arthur expressa a educação (que não deve ser tida como educação por quem não vivencia a gay ciência) como mero mecanismo atributado pela inércia-administrativa do sistema capitalista. Não é por acaso que ele é fascinado pelo endereçamento do signo anêmico, “modelo”. Ele não cansa de expressar que administrar é ser reconhecido. Refletir em forma de marketing. Simulacro e Simulação. Como diz o filósofo Jean Baudrillard: fingir ser o que não é, e fingir não ser o que é.  

Duas, a educação não é um corpo material que se possa tratar como se trata a relação epistemológica sujeito-objeto. Ela não é um dado. A educação se processa como corpo virtual: a potência do real, como nos oferece o exercício cognitivo transcendente pensado pelo filósofo Deleuze. A educação é sempre um processual criativo que escapa do dado, do determinado, do posto. Daí, porque ele não pode ser “salva”. Ela não é Dasein. O Ser aí. Ela não se encontra aí esperando a atuação de quem quer que seja para tratá-la como um objeto definido em um tempo e espaço definido, posicionado, cristalizado.

É essa ausência de vontade de saber, gay ciência, alegria do saber, educação como virtual-potência do real, imaterialidade que os professores percebem em Arthur que se quer educador, sem ser. Por isso, os professores não pretendem, como educadores, apenas a redução da práxis e da poieses educacional à linguagem administrativamente-mecanicista. Eles querem devir. Exercício transcendente dos sentidos e da cognição. Nada que Arthur evidencie. E que para isso é necessário que eles possam processar suas saúdes física, cognitiva, imaginativa, memorial, sexual que não podem se movimentar sem os seus salários. Afinal, eles são compostos de corpos materiais e imateriais.

Uma prova dessa ausência, segundo os professores, são os recursos usados por Arthur. Ameaças e chantagem para que os professores se sintam intimidados em lutar por seus direitos. Porém, os professores não se submeteram aos atos violadores da educação e realizaram mais uma manifestação. E na sequência de suas ações, marcaram reunião para sábado para discutir novas pautas de lutas.

Como a educação de um povo não se reduz a um território fixo, se desterritorializa continuamente como movimento real, a questão da educação em Manaus não é sintetizada somente em Arthur. Ela também, como encadeamentos de afetos e conceitos, toca em grande parte na indiferença da classe média que sempre apoiou os governantes para usufruir privilégios. Dessa forma, se mostrando como bela parceira dos atos dos governantes. O mesmo pode ser transposto para as chamadas mídias manô. A maioria sempre foi muleta dos governantes. Agora mesmo se percebe quantas delas estão protegendo o prefeito, escamoteando sua função social que é informar racionalmente já que a faculdade maior da democracia é a razão.

É verdade que os professores têm que ter, no momento, a perspectiva situada na SEMED, mas eles não podem se divorciar da perspectiva social mais ampla.

MAIS 5 MIL PROFESSORES DE MANAUS REALIZAM MANIFESTAÇÃO CONTRA O PREFEITO ARTHUR NETO (PSDB) EXIGINDO PAGAMENTO DO FUNDEB E TRANSPARÊNCIA

Produção Afinsophia.

Os professores do município de Manaus que participam do Movimento Todos Pelo FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, criado pela Emenda Constitucional n° 53.2006 e regulamentado pela Lei n° 11.494/2007 e pelo Decreto n° 6.253/2007 criado no governo Lula) realizaram hoje, dia 22, pela manhã, mais uma manifestação contra a posição do prefeito Arthur Neto, do PSDB, que descumpre suas obrigações em relação à Educação. A manifestação foi uma paralisação geral durante todo o dia englobando os três turnos.

Foram mais de 5 mil professores que embaixo de forte chuva sustentaram duas pautas reivindicatórias na manifestação. Uma, o pagamento do FUNDEB relativo ao ano de 2016. Duas, a transparência quanto ao uso da verba. O prefeito não pagou os professores como também não explicou para onde foi o dinheiro. Ou se o dinheiro foi gasto em outras instâncias da prefeitura. Como até as pedras que rolam sabem, por isso não criam limo, o FUNDEB é uma verba federal destinada exclusivamente aos professores. Um direito da categoria. Porém, até hoje os professores estão suprimidos desta verba.

As gestões do PSDB, em relação à Educação, já são conhecidas do povo brasileiro: inoperância, arrogância e violência policial. Dois breves exemplos: Curitiba, com o governador do estado do Paraná Beto Richa, acusado de corrupção; e São Paulo, com o desgovernador Geraldo Alckmin, vulgo Santo, na Lava Jato, da Odebrecht. Apanhando essa linha partidária, Arthur segue o mesmo destino, segundo os professores.

Em uma reunião passada, o prefeito, junto com sua secretária de Educação(que segundo os professores os chamou de criminosos), diante de alguns professores, desenrolou um terço (místico-mítico) de elogios às suas administrações. Coisa de primeiro mundo. Arthur chegou a afirmar que um dos seus empreendimentos frente à prefeitura se tornara modelo internacional. Em seu intermezzo ufanista, em um quadro edipiano-psicanalítico, acusava os professores de não fazerem as mesmas exigências ao governo estadual. Governo que ele se opôs ao se tornar cabo eleitoral do candidato Amazonino Mendes, outro que desconhece que educação é um caso de política.

Porém, seu terço não afirmou nada de concreto em relação às reivindicações dos professores. Chegou a afirmar que o movimento era composto por uma minoria. O que levou os professores a duas inferências. Ou ele acredita que a maioria dos professores está satisfeita com sua gestão, ou que essa maioria é estupidamente analfabeta política que não conhece nem o valor de seu salário e muito menos os preços das mercadorias.

O certo mesmo, é que Arthur não respondeu as interrogações dos professores. O que vem causando desconfiança em alguns professores que já andam comentando que o fato tem alguma relação com a candidatura de seu filho Arthur Bisneto para lhe suceder na prefeitura. Bisneto é deputado federal, eleito com ajuda fortíssima do pai, e, como o pai, se posicionou pelo golpe. No momento encontra-se afastado da Câmara Federal e ocupa o cargo de chefe da Casa Civil Municipal. Para esses professores, já é uma jogada preparatória para sua candidatura.

O certo mesmo é que Arthur prometeu atender os professores pela parte da manhã, mas não cumpriu o prometido. Então, os professores em uma assembleia, decidiram que de acordo com os andamentos das negociações eles irão novamente parar ou no dia 27 ou 28. Os professores afirmaram também que irão se reunir com as comunidades e apresentar o caso para que os pais, principalmente, entendam como se encontra a chamada educação em Manaus.

ELEIÇÕES NO AMAZONAS TERÁ 2º TURNO COM UM SÓ CANDIDATO, MAS GRANDE FEITO FOI O CANDIDATO JOSÉ RICARDO, DO PT, QUE SURROU BRAGA E REBECA E COMO LULA RESGATOU A DEMOCRACIA EM MANAUS

Não é mágica virtual. Você imagina que está vendo duas imagens, mas é só uma

Produção Afinsophia

As pesquisas de  intenções de votos de alguns institutos de Manaus que remetem a golpistas erraram. Alguns desses institutos pertencem a pessoas ligadas ao poder, quer do Estado, quer dos mandatários da cidade de Manaus. Nas eleições de hoje, como já é vício erraram novamente. O candidato José Ricardo e Sinésio Campos, do Partido dos Trabalhadores surraram o senador golpista, Eduardo Braga e a outra golpista, laranja do PP, Rebeca Garcia. Zé13, como ficou conhecido, sempre aparecia em 4º lugar nessas falsas pesquisas.

Concluída a apuração dos votos de Manaus, José Ricardo conquistou 152,8 mil votos correspondendo 18,32%. Braga, ex-ministro de Dilma Rousseff,  das Minas e Energias, golpista do PMDB, que diferente de Kátia Abreu preferiu apoiar o golpe, obteve 150,1 mil votos, na estatística prevalecendo 17,97% e Rebeca Garcia que pertence ao partido golpista PP recebeu 141 mil votos, o equivalente a 16,86% do eleitorado da capital.

Essa votação de José Ricardo na capital, segundo o deputado do PT deve ao trabalho da militância do Partido. Podemos dizer também que já reflete uma mudança de muitos amazonenses que acreditaram num primeiro momento na ponte para o futuro e que a ponte desmoronou no nascedouro. Esse voto demonstra uma compreensão de que o PT não é e nunca foi o partido mais corrupto, como uma candidata no último encontro na TV bradou e ficou com zero votos. A vinda da presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffman à capital foi importante, bem como a manifestação de apoio de Luís Inácio Lula da Silva oxigenou a campanha de José Ricardo.

José Ricardo e o PT comemoram o feito na capital. Mas, no segundo turno, o Amazonas tem um só candidato. Sua principal característica é ser golpista. Os dois candidatos um só. Amazonino Mendes, natural de Eirunepé, funcionário do extinto Der-Am onde “pirangava” cigarro dos colegas foi alçado à política em 1983 pelo finado governador Gilberto Mestrinho. Foi prefeito da cidade, governador, senador e prefeito. Amazonino criou Eduardo Braga a quem chamava de “meu garoto”. Suas outras crias são, Omar Aziz, Zé, o Melo, mais conhecido como Zé Merenda, Alfredo Nascimento Tucumã, o campeão da corrupção nacional deputado Federal Pauderney Avelino, segundo Sérgio Machado. Todos e mais os que não citamos constituem uma única pessoa. Nosso texto não tem a pretensão de um realismo fantástico iniciado no Brasil por Machado de Assis e depois seguido por Júlio Cortázar, Gabriel Garcia Marques e Jorge Luís Borges. Mas, afirmamos, todos eles são uma só pessoa.

Amazonino  é Eduardo  e Eduardo  é Amazonino. Se essa cena fosse diante do espelho, Amazonino vê Eduardo e Eduardo vê Amazonino, infere-se com isso que os dois são um só.  O eleitor amazonense, por isso, no segundo turno vai votar num único candidato. O texto enunciado por ambos é o mesmo. A subjetividade dos dois em um é a mesma. Os dois estão governando o Estado do Amazonas a mais de trinta anos e falam em arrumar a casa que eles em sendo um destruíram e que isso tem jeito. (Ação Conjunta) O Estado do Amazonas está destruído. Faltam moradias, hospitais, remédios, médicos, reajustes salarial para os professores do Estado/Seduc e da Prefeitura/Semed. Os dois são uma só pessoa. Vejamos. São golpistas. O PDT de Amazonino Mendes, com Hyssa Abraão votou a favor do golpe bem como vários deputados e senadores do PDT. Eduardo Braga é Trigolpista. É do PMDB que arquitetou, planejou o golpe com a participação direta do campeão de citações e pedidos de prisão, Aécio Neves do PSDB de Artur Neto, prefeito de Manaus que ameaçou surrar o maior e melhor presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva e do DEM de Pauderney Avelino que já levou uma bordoadas de Mazoca que agora fala em paz e amor.

Com um único candidato não vamos arrumar a casa e essa casa não tem jeito. Quem ganhar a eleição vai ter que responder à justiça. Há denúncias de cabo eleitorais de Amazonino comprando votos num distante município do Estado. E por falar em compra de votos, foi por isso que Zé, o Melo da Merenda foi cassado e o senador golpista, Eduardo Braga está batendo às portas da Lava Jato. Este deve muitas explicações bem como seu “adversário”, irmão, filho do mesmo pai, GM, senador Omar Aziz nos seus governos, foi construído por trabalhadores da Andrade Gutierrez a Arena da Amazônia.

O eleitor amazonense tem um só candidato. Amazonino que mandou uma paraense morrer porque sua casa foi inundada por uma forte chuva e não tinha para onde ir e um candidato paraense Eduardo Braga, que é diferente do Angelim e de todos os cabanos que lutavam contra o domínio português no Estado do Pará. Este Eduardo se caracteriza por um dote. O golpe. É ingrato. Não reconheceu o que o presidente Lula fez pelo Amazonas e nem Dilma que o elevou ao status de ministro das Minas e Energias. Mas, o recado de Lula para Cinta Larga ficou dado quando aqui esteve semana passada. Virá à Manaus, mas comerá um tambaqui como os seus. E os seus não estão na “CUT” do PT de Manaus e nem com o ex-prefeito “petista” de Maués, padre Carlos e o prefeito “petista” de São Gabriel da Cachoeira que bandeirou para Amazonino.

Portanto eleitor amazonense insatisfeito que não vota nos dois em um, esse é o quadro sinistro que temos pela frente. Só nos resta uma reflexão. O que fazer? Somos 2.338.886 eleitores. E aqui está a resposta. Como é só um candidato ele já está eleito. Como já está eleito só nos resta somar a abstenção do primeiro turno que foi de  569.501 ausências (24,35%) ou não votar no único candidato. Vamos somar aos nulos 218.201 (12,33%). Anulemos nosso voto que serão adicionados aos 61.826 (3,49%).

Escore final do pleito:

Amazonino Mendes 577.397 – 38,77%

Eduardo Braga 377.680 – 25,36%

Rebeca Garcia 268.922 – 18,06%

José Ricardo 181.257 – 12,17%

Luiz Castro de Envira 39.240 – 2,63%

Em síntese, a abstenção será bem maior que a do primeiro turno.

 


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4,154,733 hits

Páginas

abril 2018
D S T Q Q S S
« mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Anúncios