DCM: É NECESSÁRIO CONHECER A “NAÇÃO” EVANGÉLICA PARA PROTEGER A NAÇÃO BRASILEIRA. POR JOAQUIM DE CARVALHO

 Joaquim de Carvalho

 
O outdoor de Silas

O Brasil tem hoje mais de 40 milhões de evangélicos. A proporção dos evangélicos em relação à população do país avançou de 15,5 por cento (Censo de 2000) para 22,2 por cento (Censo de 2010).

É a religião que mais cresce no País, mas, fora de seu círculo, pouco se sabe a respeito dela, da sua prática e da sua relação com a sociedade.

Pastores dizem que a igreja é uma nação dentro de outra nação, o que significa que tem regras próprias.

E que regras são estas?

As que  estão na Bíblia, dirão.

Mas na Bíblia está escrito, por exemplo, que um filho desobediente e incorrigível deve ser apedrejado até a morte (Deuteronômio 21:18-21).

Esta regra, naturalmente, não vale. Pelo menos por enquanto.

Na Bíblia, há uma passagem que diz que, se uma mulher for pega fazendo sexo com animal, devem ser mortos os dois (Levítico 20:16).

O mesmo vale para o homem (Levítico 20:15).

Sobre estupro, a Bíblia diz:

“Se uma mulher for estuprada na cidade e não gritar o suficiente, deve ser apedrejada até morrer” (Deuteronômio 22:23-24)

“Se uma mulher for estuprada no campo, então ela deve viver” (Deuteronômio 22:25)

“Se o estuprador for apanhado, ele deverá pagar uma quantia ao pai e casar com a estuprada” (Deuteronômio 22:28-29).

Em outra passagem (Deuteronômio 23:10-11), é atribuída a Deus a seguinte ordem:

“Se um rapaz ejacular durante um sonho noturno, ele deverá sair e passar o dia inteiro fora do acampamento, mas, ao pôr do sol, tomará banho e poderá voltar.”

Castigos como este estão no Velho Testamento.

O Novo Testamento não é radical nesse sentido — nos quatro Evangelhos, que narram a vida de Cristo, não há nada que se assemelhe.

Não há, por exemplo, nenhuma referência a homossexualidade, zoofilia, promiscuidade. As cacetadas são reservadas para aqueles que se dizem puros.

Entretanto, o que acaba sobressaindo naquilo que se pode definir como ideologia evangélica é o castigo e, nisso, há uma semelhança enorme com o Islã.

Não se fala castigo. — “Deus é amor” —, mas a consequência do pecado, o que dá na mesma. O que se fala explicitamente é o castigo eterno — a danação no inferno.

No livro Entre os Fiéis, Vidiadhar Naipaul, prêmio Nobel de Literatura, narra a vida cotidiana, em quatro países islâmicos — Irã, Paquistão, Malásia e Indonésia.

Naipaul passou meses nos quatro países, em duas temporadas, logo depois da revolução liderada pelo Aitolá Ruhollah Khomeini, que tirou o governo corrupto do Xá Reza Pahlavi

Seu objetivo era descrever o cotidiano dos muçulmanos e também registrar as diferenças entre as correntes do Islã.

Parte do mundo ocidental apoiou, num primeiro momento, Khomeini, sobretudo por conta da corrupção do governo do xá Reza Pahvelvi.

Mas, quando se deu conta dos rigores da teocracia, descobriu que nada sabia a respeito do Islã.

Nesse livro, há, por exemplo, uma passagem interessante de uma jovem que veste sandália de salto e fica em dúvida se ela está pecando, ou não, ao mostrar os dedos do pé.

Para ter certeza, a jovem se consulta com um professor de religião e volta para dizer que, sim, vestir sandália de salto poderia ser considerado pecado.

Mas, no lugar em que ela estava, uma escola, essa transgressão era, de certa forma, tolerada. Não corria o risco de apanhar.

Em outra passagem, é mostrada uma cena em que furgões do governo paquistanês são dirigidos a regiões da periferia para cumprir ordens judiciais de castigos físicos (chibatadas) a infratores — com base na lei e no Corão, naquele momento ambos são a mesma coisa.

No Brasil de hoje, dois presenciáveis em posição de destaque nas pesquisas, Marina Silva e Jair Bolsonaro, se declaram evangélicos e têm, efetivamente, uma prática religiosa.

Bolsonaro foi batizado no rio Jordão e seu atual casamento foi celebrado por Silas Malafaia.

Em sua página no Facebook, ele anuncia: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

Marina é pregadora eventual.

São ideologicamente diferentes.

Mas isso não impediu que, na eleição passada, Marina recuasse de uma proposta sobre direitos da diversidade quando Malafaia a pressionou.

Como ideologia de gênero é um tema interditado pela maioria das igrejas evangélicas (e católicas também), Marina jamais avançaria nessa questão.

Ainda que seja imperativo, dados os índices alarmantes de violência contra a mulher e homossexuais.

Malafaia celebra o casamento de Bolsonaro

Um juiz da Lava Jato, Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro, já citou versículos bíblicos em despachos e, segundo um perfil do magistrado publicado na imprensa, apresentou aos funcionários a Bíblia como livro de normas a ser seguido no departamento sob seu comando.

Ao ser homenageado por um pastor-vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Bretas apresentou sua visão de Justiça: “Neste momento, o Judiciário está numa cruzada. Uma cruzada contra a corrupção”.

No Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella, bispo licenciado da Universal do Reino de Deus, proibiu exposição de arte.

Não alegou razão religiosa, mas sua igreja e os fiéis de sua igreja tinham se manifestado contra essa exposição, voltada à temática da diversidade.

É claro que, de outro lado, há exemplos de igrejas evangélicas que promovem valores como liberdade e respeito ao direito do próximo.

Há evangélicos e evangélicos

Não é fé que se discute.

É o movimento que usa a fé como estratégia de atingir a hegemonia no espaço público.

É uma esfera de valores como tantas outras.

Por isso, quando o Diário do Centro do Mundo publica vídeos ou reportagens sobre situações inusitadas que acontecem dentro das igrejas, o objetivo não é explorar o caricato, mas conhecer um grupo que se apresenta como nação dentro de outra nação.

Quando um pastor coloca uma piscina de plástico no templo e os fiéis nadam, rolam pelo chão, dançam, acreditando ela é ungida, o que esse pastor pretende?

Seria um ato de dominação?

A piscina ungida

Esse movimento, evangélico, fundamentalista, já ocupa espaço nas nossas vidas, através do avanço sobre políticas públicas e de decisões do poder público, que atingem a todos.

E nada indica que vá recuar.

É preciso conhecer essa nação.

Não para zombar.

Mas para entender.

A Academia Sueca, ao conceder o Nobel para o autor de Entre os Fiéis, anunciou que a importância de sua obrava estava em mostrar que a cultura islâmica tem um traço comum a todas as culturas de conquistadores: tende a oprimir todas as culturas precedentes.

Vale para o Islã, vale também para o fundamentalismo evangélico.

Anúncios

0 Responses to “DCM: É NECESSÁRIO CONHECER A “NAÇÃO” EVANGÉLICA PARA PROTEGER A NAÇÃO BRASILEIRA. POR JOAQUIM DE CARVALHO”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4,155,043 hits

Páginas

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: