Arquivo para 13 de junho de 2017

DEPOIMENTOS REFORÇAM QUE MPF CRIMINALIZAM ATOS LEGÍTIMOS DO GOVERNO LILA

crisdestaque

Do site abemdaverdade.

O ministro do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro, confirmou em seu depoimento de hoje (13/6) ao Juízo da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba que jamais recebeu de Lula qualquer orientação para a cooptação de apoio parlamentar usando valores de origem ilícita e que nunca presenciou qualquer ato que pudesse indicar ter o ex-Presidente “comandado” a formação de “esquema criminoso de desvio de recursos públicos” com essa finalidade, ao contrário do que diz o Ministério Público Federal na denúncia.

Como líder do governo à época, Múcio disse que o Conselho Político então formado tinha o objetivo de reunir líderes partidários e presidentes de partido para discutir pautas de interesse do Congresso, ocasiões em que a praxe eram os registros fotográficos para dar ciência dos eventos. Essa constatação desqualifica o uso pelo ex-deputado Pedro Corrêa de fotos desses encontros para sugerir uma inexistente proximidade com Lula.

Chefe do Gabinete Pessoal da Presidência nos 8 anos do governo petista, o ex-ministro Gilberto Carvalho disse, que “sob o juramento da verdade, nunca observei Lula tratar nada além de assuntos governamentais e republicanos”. Ele afirmou que o ex-Presidente recebeu em audiência Emílio Odebrecht, assim como outros CEOs de empresas nacionais e  estrangeiras. Ressaltou que, para Lula, o setor empresarial tinha importância porque o governo buscava ampliar espaço para as empresas brasileiras no mercado interno e no exterior, aumentando, como consequência, os postos de trabalho no País.

Como regra, as pautas das reuniões eram por ele levantadas antes das audiências e levadas a Lula. No caso de Emílio Odebrecht disse que o comum era o empresário encaminhar previamente os temas que desejava tratar, “todos ligados à economia, expansão do mercado e questões próprias do desenvolvimento.” O mesmo ocorria com os demais empresários de outros setores. Disse que jamais tomou conhecimento de que o ex-Presidente tivesse credenciado qualquer pessoa para tratar de recursos com finalidade eleitoral.

Os depoimentos de hoje reforçam que o MPF questiona e busca criminalizar atos legítimos da Presidência da República e a política de governo que foi defendida e implantada pelo governo Lula, num manifesto desvirtuamento de sua função.

Cristiano Zanin Martins

Anúncios

MAIS UMA PESSOA DESMENTE MIRIAM LEITÃO: PROFESSORA DA UFRJ QUE SE ENCONTRAVA NO AVIÃO

Resultado de imagem para imagens da jornalista miriam leitão

Por Lucia Capanema, professora de urbanismo da UFF – Universidade Federal do Rio de Janeiro

Miriam Leitão, por não ler seus textos, achava que a senhora só mentia na telinha. Fui a última a entrar no avião e quando o fiz encontrei um voo absolutamente normal. Não notei sua presença, pois não havia nenhum tipo de manifestação voltada à sua pessoa. O episódio narrado por mim, aqui neste blog, na semana passada a respeito da entrada de um agente da Polícia Federal no voo 6342 da Avianca, no dia 03 de junho, foi confirmado em nota oficial pela própria companhia aérea. Você pode dizer na melhor das hipóteses que não viu o agente, mas não pode afirmar que “Se esteve lá, ficou na porta do avião e não andou pelo corredor”. Andou, dirigiu-se ao passageiro da poltrona 21A e ameaçou-o.

Durante as duas horas de voo nada houve de forma a ameaçá-la, achincalhá-la ou mesmo citá-la nominalmente. Por duas ou três vezes entoou-se os já consagrados cânticos “o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo” e “a verdade é dura, a Rede Globo apoiou a ditadura”; cânticos estes que prescindem da sua presença ou de qualquer pessoa relacionada a empresa em que você trabalha, como se pode notar em todas as manifestações populares de vulto no país.

Veja bem, estávamos a apenas seis fileiras de distância e eu só fui saber de sua presença na aeronave na segunda-feira seguinte, depois de ter escrito o relato publicado por várias fontes de informação da mídia alternativa.

De acordo com a companhia aérea, o piloto requisitou a presença de um policial a bordo, “após a tripulação detectar um tumulto a bordo que poderia atentar à segurança operacional e à integridade dos passageiros”.

Compreenda-se: Para garantir a alegada integridade de uma “celebridade global”. Ora, passa pela sua cabeça deturpada quantas pessoas públicas foram e são cotidianamente abordadas de forma negativa nos voos do nosso Brasil afora?

Pode você imaginar quantos pobres, negros, nordestinos, foram ofendidos em voos e aeroportos por sua origem humilde? E quantas vezes você acredita terem chamado agentes da Polícia Federal? É sua posição de destaque na abjeta construção de um país cindido que a coloca como celebridade merecedora de tamanho desvelo.

E agora vem com esta nota recheada de inverdades fazer-se de vítima, buscando até mesmo um passado em que você teria sido presa, para assim fazer mais uma vez esse discurso do ódio e da violência?

Permita-me dizer quem cria esse discurso é a emissora a que você pertence, não só no noticiário distorcido como em sua teledramaturgia: Ensina-se não só a odiar o PT e os jovens pobres e negros que se manifestam nas ruas chamando-os de vândalos, mas também como envenenar o marido e sair ilesa, como jogar a sobrinha recém-nascida no lixo e outros horrores.

Cotidianamente você adentra os lares brasileiros para destilar suas mentiras e seu ódio a governos populares que não lhe garantiram os privilégios que gozava no governo de seu amigo e benfeitor FHC.

Cotidianamente você constrói o ódio dos brasileiros aos seus pares; porque os 60% mais pobres deste país não podem gostar e apreciar governos e partidos dos seus iguais.

Você mente para que a população admire e vote somente na elite à qual você pertence. É você quem violenta não só a nossa inteligência, mas também o princípio do amor ao próximo, da igualdade entre os seres humanos.

Não é surpresa que nesta nota de hoje você ridicularize os conhecimentos históricos de um passageiro, que certamente não teve da vida e do poder público as mesmas benesses que você.

Os petistas do nosso voo não são “profissionais do partido”, são militantes e delegados. Você sim, na qualidade de profissional da oligarquia midiática brasileira, se aproveita do episódio para envolver e criminalizar nosso mais querido presidente.

Deixem-no em paz e verão que ele, mais uma vez, fará história em favor das classes que vocês odeiam.

PARA EUGÊNIO ARAGÃO, TEMER PODE SER AFASTADO POR CAUTELAR; KAKAY VÊ ESPETACULARIZAÇÃO

Matéria do denodado jornalista Eduardo Maretti, da Rede Brasil Atual.

São Paulo – A denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve oferecer nos próximos dias contra o presidente Michel Temer, passou a ser a principal peça do tabuleiro político após o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que absolveu a chapa vitoriosa na eleição presidencial de 2014 e deu novo fôlego a Temer.

Para o ex-ministro da Justiça de Dilma Rousseff, Eugênio Aragão, a posição de Temer perante a iminente denúncia contradiz sua postura anterior. “A defesa de Michel Temer está reinterpretando tudo. Ele está preocupado em ter um grau de garantia que nunca se importou que os outros tivessem. Pede silêncio em relação à denúncia. Quer que a denúncia seja secreta? Ele nunca se preocupou com os outros, que tiveram suas vidas devassadas quando havia apenas suspeitas por força de delação. Nunca vi Michel Temer protestar contra abuso de autoridade. Mas agora, que é com ele, é diferente?”

A defesa do presidente tem acusado pressões da Procuradoria-Geral da República contra ele. O Palácio do Planalto e a PGR vivem clima tenso. Temer pode romper a tradição e não respeitar a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) para escolher o sucessor de Rodrigo Janot, cujo mandato vai até setembro.

Na opinião de Aragão, a situação pode ficar ainda mais complicada para Temer com as novas denúncias. O ex-ministro acredita que o peemedebista poderá até ser afastado cautelarmente. “O que acho possível é estourar outro escândalo de proporções apocalípticas, suficiente para que haja um afastamento cautelar.”

Ex-integrante do Ministério Público Federal e aposentado recentemente, Aragão defende a tese de que uma medida de afastamento cautelar do presidente, por parte do Supremo Tribunal Federal, a pedido da Procuradoria-Geral da República, deve ser considerada, se for revelado que Temer usou o cargo para inviabilizar o processo. “Para garantia da instrução penal e da aplicação da lei penal, ele pode ser perfeitamente afastado. Inclusive porque, ao que tudo indica, está cometendo um crime atrás do outro, utilizando a máquina administrativa em proveito próprio.”

A razão de ordem pública seria a justificativa para afastar o presidente cautelarmente, defende Aragão. “É claro que a Constituição não prevê isso. Mas também não previa o afastamento de senadores, como Delcídio do Amaral e Aécio Neves, e o Supremo construiu essa tese. O que não pode é o país ficar nas mãos de uma pessoa desse calibre”, afirma.

Já o advogado criminalista Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, vê na atual discussão sobre a esperada denúncia de Janot contra Temer os mesmos problemas anteriores, que passam pela Lava Jato e acusações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Acho, na verdade, estranho que se anuncie uma denúncia com essa antecedência contra um presidente da República, sendo que nem mesmo terminou o inquérito ou a perícia nas gravações”, diz.

“Não tenho nenhuma simpatia pessoal pelo Temer, tenho simpatia pelas instituições. Os pré-julgamentos fazem parte desse momento punitivo que estamos vivendo, em que as pessoas acham que antes de começar o processo já tem que afastar. Não conheço a denúncia ainda, temos a expectativa da denúncia. Não acho que se afasta presidente da República com essa facilidade”, pondera Kakay.

O advogado defende que a preservação da dignidade da pessoa é uma das bases do processo penal e esse princípio deve ser respeitado, independentemente de quem seja o acusado. “Uma exposição como essa é uma espécie de pré-condenação. Tudo isso é grave e desnecessário. Estamos vivendo um momento de espetacularização do processo penal.”

A denúncia que Rodrigo Janot prepara, segundo tem sido divulgado, seria baseada nas delações da JBS e faria também a ligação de Temer à chamada “mala” com R$ 500 mil que teria sido recebida pelo ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer. Janot deve apresentar a denúncia ao Supremo. Segundo a Constituição, a abertura de processo precisa ser autorizada por dois terços da Câmara dos Deputados ou 342 votos. A votação é nominal.

NÃO HÁ COMO O PSDB SE AFASTAR DE TEMER: ELES SÃO IGUAIS

Resultado de imagem para imagens de temer com fernando henrique e aécio

Existem pessoas que adoram cultuar o óbvio como não óbvio: esperar o contrário quando o contrário é o mesmo. Simples. Quando um agenciamento coletivo de enunciação paranoico produz o sujeito-sujeitado não se deve esperar nada que seja contrário a esta operação sensitiva, cognitiva e ética bloqueada como imobilidade burguesa.

Os golpistas são os agentes dessa imobilidade agenciada coletivamente pela força da dogmática paranoica do estado-burguês. A subjetividade-reativa que os alimenta como inimigos da democracia. Quando eles apareceram concretamente na exterioridade como golpistas, há tempos eles já eram eles neles mesmos: antidemocratas. Em alguns momentos, só por conveniência, alguns simulavam (ser o que não) que eram democratas. Até mesmo progressistas. Mas eram só simulações: truque das aparências com o objetivo de encantar os incautos.

Quando sentiram que a expectativa de voltar ao poder jazia longínqua como meta inatingível, urdiram a trama antidemocrática usando seus territórios de atuação-trapaceira, parte do judiciário, mídia-capitalista e Congresso Nacional, e executaram o golpe usurpando o cargo da presidente Dilma Vana Rousseff eleita com mais de 54 milhões de votos-democráticos, e passaram a saquear, assaltar, depredar a identidade econômica, trabalhista e social do Brasil, assim como fizeram os seus pais, impositores da primeiras violências do capitalismo quando criaram um poder judiciário para proteger suas riquezas roubadas. Pura predação.

O PSDB, comandado por seus principais invejosos Aécio e Fernando Henrique, entraram com toda voracidade no saque contra a identidade da Nação Brasileira. Não podia ser diferente, fazem parte da mesma subjetividade como corpo da política econômica capitalista. Daí a inveja contra os governos populares de Lula e Dilma que tocavam, pelo menos tenuemente, mas tocavam, na subjetividade produtora de afetos alegres: a potência produtora de política pública.

Como se trata de golpistas, eles não têm talento e compromisso com políticas públicas e,consequentemente,práxis-ética. Dominados por essas ausências, aproveitaram o cargo e deram continuidade a suas compulsivas práticas: corrupção. Enquanto se escudavam no cargo-usurpado, jogaram as estruturas do país ao abismo da denegação política.

Como onde não há inteligência e sensatez prevalece a destruição, emergiram corpos que afetaram todos os corpos irracionais e insensíveis do quadro golpista. Aí, não deu outra: alguns golpistas passaram a simular necessidade democrática. Simularam ser de outra concepção política e ética. Todavia, sabe-se bem que não passa de trapaça com o único objetivo de resguardar seus privilégios. Como é o descarado caso da Rede Globo que se comporta contra Temer como se não fosse sua irmã de subjetividade.

É nesse quadro que se manifesta o óbvio que muitos não enxergam: O PSDB é agente da mesma subjetividade destruidora das liberdades democráticas. Mesmo que ele se afastasse do desgoverno Temer, ele continuaria ligado como igualdade subjetiva. Nada é diferente deles para eles. São a sintéticas igualdades nadificadoras. Há décadas que o PSDB expressa o que é: o nada afastado de qualquer estrutura democrática. É a insuportável consequência da subjetividade-capitalista.

   Incautamente, dizem: eles se chantageiam. Não, eles não se chantageiam. Chantagem haveria se eles se diferenciam. Não há chantagem quando não há o outro. Proteger Aécio é o mesmo que proteger Temer.  

Os golpistas são a síntese solipsista do insuportável En-si: eles são, são em si mesmos e neles mesmos, parafraseando o filósofo da liberdade, Sartre. Para os golpistas não existem distâncias e outros ontológicos.

MIRIAM LEITÃO É DESMENTIDA POR ADVOGADO QUE ESTAVA NO AVIÃO

Resultado de imagem para imagens da jornalista miriam leitão

Do Facebook de Rodrigo Mondego:

Cara Miriam Leitão,

A senhora está faltando com a verdade!

Eu estava no vôo e ninguém lhe dirigiu diretamente a palavra, justamente para você não se vitimizar e tentar caracterizar uma injúria ou qualquer outro crime.

O que houve foram alguns poucos momentos de manifestação pacífica contra principalmente a empresa que a senhora trabalha e o que ela fez com o país. A senhora mente também ao dizer que isso durou as duas horas de vôo, ocorreu apenas antes da decolagem e no momento do pouso.

Se a carapuça serviu com os gritos de “golpista”, era só não ter apoiado a ação orquestrada por Eduardo Cunha e companhia, simples.

E seja sincera, a senhora odeia o Partido dos Trabalhadores e o atacou das mais diversas formas na última década, aceitando inclusive se aliar com os que antes foram seus algozes na ditadura militar.

STF NEGA PEDIDO DE GOVERNADOR DE MS PARA QUE DELAÇÃO DA JBS SEJA ANULADA, DO SITE CONJUR

Por Fernando Martines

Foi negado no Supremo Tribunal Federal o pedido para que a delação premiada da JBS seja anulada. A ação foi proposta pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que foi citado em depoimento de Joesley Batista. O empresário afirmou que o chefe do executivo estadual recebeu propina para conceder desconto em impostos estaduais

Reinaldo Azambuja, governador do MS, alegava que delação não atendeu princípio da legalidade e deveria ser anulada. 

O pedido para que a delação seja anulada foi feito por meio de Habeas Corpus. Como argumento, o governador disse que faltou à delação o princípio da legalidade, fundamental para este tipo de acordo. Isso porque a delação permitiu que os irmãos Batista, que seriam chefes de esquema um criminoso, fossem liberados pela Justiça sem grandes punições.

Ao negar a liminar, o ministro Celso de Mello ressaltou que a jurisprudência da corte não permite por diversos aspectos o uso dessa ferramenta para essa finalidade. Um dos pontos é que a fase de homologação não envolve exame profundo das cláusulas do acordo, sendo que o papel do juiz é evitar que estejam presentes termos abusivos, desproporcionais e ilegais.

Outro aspecto reafirmado por Celso é a ilegitimidade de terceiros para questionar por meio de Habeas Corpus a homologação de delação — isso já é ponto pacífico no STF. O julgador lembrou também que o HC não é meio legítimo para se questionar decisão de ministro do Supremo.

“A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal — desde que ausente situação de certeza objetiva quanto aos fatos — tem assinalado não se revelar compatível com o âmbito estreito do ‘habeas corpus’ a apreciação jurisdicional que importe em indagação probatória, ou em análise aprofundada de matéria fática, ou, ainda, em exame valorativo dos elementos de prova”, disse Celso.

Delação em debate
O ministro Celso de Mello também recentemente negou pedido em HC da  Federação das Associações dos Advogados do Estado de São Paulo (Fadesp) para que a delação da JBS seja anulada. Ele ressaltou que a ferramenta jurídica não cabe para defender direitos de entidades coletivas anônimas, como o “povo brasileiro”, como era dito no pedido. 

Com o crescimento das discussões sobre o tema, o ministro Edson Fachin, relator da operação “lava jato” no STF, enviou para o Plenário o debate sobre a possibilidade da delação ser homologada em decisão monocrática. Levantamento da ConJur com os ministros indica que a maioria acha que sim. 

Clique aqui para ler a decisão. 

NOTA OFICIAL SOBRE A COLUNA DA JORNALISTA MIRIAM LEITÃO

O Partido dos Trabalhadores lamenta o constrangimento sofrido pela jornalista Miriam Leitão no voo entre Brasília e o Rio de Janeiro no último dia 3 de junho, conforme relatado por ela em sua coluna de hoje. Orientamos nossa militância a não realizar manifestações políticas em locais impróprios e a não agredir qualquer pessoa por suas posições políticas, ideológicas ou por qualquer outro motivo, como confundi-las com as empresas para as quais trabalhem.

Entendemos que esse comportamento não agrega nada ao debate democrático. Destacamos ainda que muitos integrantes do Partido dos Trabalhadores, inclusive esta senadora, já foram vítimas de semelhante agressão dentro de aviões, aeroportos e em outros locais públicos.

Não podemos, entretanto, deixar de ressaltar que a Rede Globo, empresa para a qual trabalha a jornalista Miriam Leitão, é, em grande medida, responsável pelo clima de radicalização e até de ódio por que passa o Brasil, e em nada tem contribuído para amenizar esse clima do qual é partícipe. O PT não fará com a Globo o que a Globo faz com o PT.

Senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores

USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 4,050,704 hits

Páginas