DILMA ENTREGA AO TSE PROVAS CONTRA “MENTIRAS” DE DELATORES E COBRA APURAÇÃO, TEXTO DO JORNAL GGN

Jornal GGN – Deposta no processo de impeachment, Dilma Rousseff entregou ao Tribunal Superior Eleitoral, na noite de segunda (8), as alegações finais no âmbito do processo de cassação de mandato movido pelo PSDB, após a derrota de Aécio Neves, em 2014. No documento, a defesa aponta provas de que os delatores Marcelo Odebrecht, Mônica Moura e João Santana “mentiram” ao TSE para prejudicar Dilma.
 
 Segundo nota da assessoria da ex-presidente, o casal de marqueteiros e Marcelo Odebrecht combinaram uma versão para justificar pagamentos no exterior que comprometem o PT e a campanha de Dilma, mas com o real intuito de esconder propina envolvendo serviços no Panamá.
 
Os advogados mostraram, com base em análise de documentos da empresa de João Santana, que não houve pagamento da Odebrecht ao marqueteiro relacionado à campanha de 2014 do PT.
 
Além disso, Marcelo Odebrecht deu ao TSE uma versão que não é coerente à delação que foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal.
 
Diante disso, a defesa de Dilma pede não só a extinção da ação movida pelo PSDB – até porque ela já sofreu impeachment – mas também uma investigação contra os três delatores e o cancelamento do acordo de delação com a Lava Jato.
 
As alegações finais, com quase 300 páginas, estão disponíveis aqui.
 
Abaixo, a nota completa da defesa de Dilma.
 
A defesa da presidenta deposta Dilma Rousseff apresentou na noite de segunda-feira, 8 de maio, suas alegações finais ao Tribunal Superior Eleitoral, no processo aberto a pedido do PSDB para que a chapa vitoriosa nas eleições de 2014 seja cassada. O processo está correndo no TSE há dois anos e três meses e deve ser retomado ainda este mês. 
 
Nas alegações finais, os advogados pedem o arquivamento do processo, lembrando que Dilma foi retirada da Presidência da República no ano passado por conta do processo de impeachment, tornando sem efeito a ação proposta pelos tucanos. A defesa quer também a abertura de investigação por falso testemunho pelos empresários João Santana, Monica Moura e Marcelo Odebrecht. A defesa sustenta que os três mentiram à Justiça, inclusive perante o juiz Sérgio Moro.
 
A defesa apresentou provas contundentes de que Marcelo Odebrecht mudou seu depoimento perante o TSE, inventando fatos mentirosos com a única intenção de prejudicar Dilma. Embora o ministro Herman Benjamin, relator do processo no TSE, tenha negado o acesso à delação de Odebrecht, a defesa de Dilma teve acesso ao depoimento por conta do video publicado pela imprensa e conseguiu demonstrar a contradição entre os depoimentos ao Ministério Público Federal, homologados pelo Supremo Tribunal Federal, e aquilo que foi afirmado perante o TSE.
 
Em nenhum momento ao MPF e STF, Marcelo Odebrecht fez qualquer afirmação que incriminasse a campanha de 2014 sobre o pedido de R$ 50 milhões que teria sido feito por Guido Mantega, nem tampouco que doações a partidos coligados teriam por fundamento a compra de tempo de televisão.
 
Ficou demonstrado que Marcelo Odebrecht mentiu ao TSE, buscando imputar fatos criminosos à campanha de Dilma-Temer, em flagrante descumprimento ao dever de dizer a verdade. A defesa de Dilma quer que o empresário seja responsabilizado por crime de falso testemunho, por descumprimento do dever de dizer a verdade e ter revogados os benefícios concedidos por ser colaborador premiado da Justiça Federal.
 
JOÃO SANTANA
 
No caso de João Santana e Monica Moura, a defesa de Dilma também demonstrou com documentos que ambos mentiram ao TSE. Novamente, em evidente cerceamento de defesa, Benjamim negou acesso à delação premiada do casal, mas, ainda assim os advogados conseguiram analisar documentos produzidos pelo MPF e pela Receita Federal para demonstrar as mentiras do casal.
 
Foi comprovado que ao contrario do que afirmaram em juízo, tanto Santana como sua mulher e a empresa Polis Propaganda tiveram elevadíssimos lucros no ano de 2014, ultrapassando R$ 30 milhões. Relatório de informação da Receita Federal mostra a mentira sustentada pelo casal, de que teria sofrido prejuízo de R$ 25 milhões na campanha e, por isso, é que  deveriam receber pagamentos por meio de caixa dois.
 
Demonstrou-se ainda que Monica Moura e João Santanta mentiram ao afirmarem que receberam em dinheiro R$ 10 milhões de reais por caixa dois, pagos pela Odebrecht supostamente referente a serviços prestados à campanha presidencial de 2014. Ele afirmaram que o dinheiro não seria proveniente da campanha que fizeram no Panamá, já que teriam recebido US$ 10 milhões no exterior.
 
Relatório de análise da conta do casal na Suíça, referente à conta Shellbill, anexado pelo Ministério Público, demonstra a mentira de Monica Moura e Joao Santana, já que em 2014 não existe nenhum depósito da Odebrecht naquela conta. E mais. Planilhas da construtora atribuídas à “Feira”  – numa  referência a Santana – demonstram que os pagamentos em 2014 foram de R$ 24,2 milhões, que correspondiam à época aos mesmos US$ 10 milhões apontados por Moura como pagamento da Odebrecht pela campanha no Panamá.
 
Assim, restou comprovado que Odebrecht, Monica Moura e João Santana firmaram sólida parceria de negócios para campanhas no exterior, com pagamentos em caixa dois e sonegação fiscal de impostos no Brasil. E, para se livrarem dessa imputação criminal, combinaram de atribuir à campanha da chapa Dilma-Temer, aquilo que sabiam se tratar da campanha do Panamá.
 
Alem de mentirem em juízo, Monica Moura e João Santana também descumpriram a obrigação de dizer a verdade, pois não trouxeram ao processo nenhum documento que corroborasse suas falsas afirmações. A defesa quer que os dois tenham seus depoimentos desconsiderados pela Justiça e que sejam responsabilizados pelo crime de falso testemunho, descumprimento do dever de dizer a verdade e consequente revogação dos benefícios concedidos em regime de colaboração premiada.
 
TEMER
 
A defesa de Dilma também mencionou extensa jurisprudência do TSE para fundamentar que, a partir da cassação ilegítima do mandato da presidenta eleita pelo Senado Federal, o processo em curso na Justiça Eleitoral deve ser extinto em relação a ela pela perda superveniente do interesse de agir, permanecendo apenas em relação a Michel Temer.
 
Os advogados também demonstraram a impossibilidade jurídica da tese de separação das contas sustentada pela defesa de Michel Temer, que contraria toda a jurisprudência do TSE. Os então candidatos Dilma e Temer:
 
compuseram uma única chapa;
de uma coligação partidária composta por nove partidos políticos;
submeteram-se a registro único;
tiveram um único administrador financeiro, que foi Edinho Silva;
apresentaram única e conjunta prestação de contas, aprovada por unanimidade pelo TSE; e
foram reeleitos, em chapa única e conjunta, por mais de 54,5 milhões de votos.
 
Os advogados também sustentam a brutal ofensa ao contraditório e ampla defesa perpetrada pelo relator do caso no TSE,  Herman Benjamin. Ele negou acesso às delações premiadas, com sigilo já levantado pelo STF, de todos os dez depoentes da Odebrecht, incluindo o próprio Marcelo Odebrecht. Também negou acesso às delações premiadas, ainda mantidas sob sigilo, dos delatores Monica Moura, João Santana e André Santana, também recusando-se a abrir os depoimentos prestados pelo casal ao juiz Sérgio Moro.
 
A defesa quer o fim dos privilégios concedidos aos três em seus acordos de delação premiada, tendo em vista que prestaram falsos testemunhos, apontando as divergências e incongruências prestadas perante o TSE e outras instâncias da Justiça Federal. Segundo a defesa, os autos trazem as provas de que os três mentiram para esconder o fato de que tinham associação e usaram a campanha de 2014 da reeleição de Dilma para esconder pagamentos provenientes por campanhas feitas no Panamá.
 
Nas alegações finais, que somam 285 páginas, os advogados Flávio Caetano e Arnaldo Versiani, assim como Renato Franco e Breno Santos, ainda pedem que o TSE remeta cópia dos depoimentos de Marcelo Odebrecht, Benedito Jr e Maria Lucia Tavares, com levantamento do tarjeamento, ao ministro Napoleão Maia Filho, relator da prestação de contas de Aécio Neves da campanha de Aécio Neves. Eles apontam ilegalidades reveladas por Odebrecht e os outros delatores no financiamento da campanha tucana em 2014.
Anúncios

0 Responses to “DILMA ENTREGA AO TSE PROVAS CONTRA “MENTIRAS” DE DELATORES E COBRA APURAÇÃO, TEXTO DO JORNAL GGN”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Outras Comunalidades

   

Categorias

Arquivos

Blog Stats

  • 3,997,953 hits

Páginas


%d blogueiros gostam disto: