Archive for the 'SEDUC – AM' Category

SEDUC CONVOCA PROFESSORES APROVADOS NO PSS

A Secretaria de Estado de Educação  do Estado do Amazonas (Seduc) está convocando 82 professores que foram aprovados nos últimos Processo Seletivo Simplificado (PSS 2012 e 2013).Além disto a secretaria divulgou uma lista de professores selecionados via PSS nas disciplinas artes e religião,

Os convocados deverão comparecer hoje (4 de julho) à Seduc, cuja sede está localizada na Avenida Waldomiro Lustosa, nº 250, bairro Japiim 2, os selecionados deverão apresentar originais e três cópias legíveis dos seguintes documentos: Carteira de Identidade, CPF, PIS/PASEP (comprovante/extrato), Título de Eleitor, Comprovante de Quitação Eleitoral, Certificado Militar (para homens), Comprovante de Residência (Água ou Telefone), Extrato de Conta Corrente (somente Bradesco) Comprovante de Habilitação (Certificado ou Diploma), além de duas fotos 3×4. Caso possuam, pede- se que os candidatos apresentem, também, documentação que comprovem sua especialização.

Acesse a lista no link abaixo:

LISTA DE CONVOCADOS

LISTA PROFESSORES ARTES E RELIGIÃO

GOVERNO PROPAGA QUE PROFESSORES RECEBERÃO 10% MAS NÃO DIZ COMO

Uma não verdade quando falada várias vezes acaba por passar como verdade. Os jornais nos últimos dias, na não cidade de Manaus divulgaram que tanto o governo do Estado quanto a Prefeitura reajustarão o salário dos professores em 10%.

Os dois entes federados só não falam como será feito isso. Para a opinião pública isso ressoa como verdade. Para a categoria ela conviverá enganada. Os dois entes declararam o reajuste acima, mas pagarão de forma parcelada. O Estado repassará agora 6,31% agora retroativo a março e o restante só no dezembro vindouro.

Há nisso apenas reposição da inflação e nenhum ganho real. No governo do Estado ainda, os professores que se submeteram a avaliação para promoção horizontal também terão um reajuste.

Quanto a isso, já falamos que é um recurso no mínimo inconstitucional, porque atinge apenas uma categoria de servidores e não há isonomia. Tudo isso se dá por falta de um plano de cargos e salários abordando a questão.

Os movimentos de professores continuam organizados e buscando solução para esse entrave.

Por fim, o importante é, dizer isso. O governo fala uma coisa, mas é outra. Joga uma categoria contra a população e esta poderá concluir que os professores estão ganhando muito bem.

DEPUTADOS ESTADUAIS OBEDECEM GOVERNO E ENGANAM PROFESSORES

“Me movo como como educador, porque, primeiro, me movo como gente.”  Paulo Freire

Três deputados apenas escaparam. Os demais, todos, inclusive um que é professor faltaram com a verdade e no dia 05 de junho de 2013 numa tramitação célere aprovaram a mensagem nº 52 de 2013 que reajustou o salário dos professores.

Os professores foram enganados porque antes da aprovação dessa mensagem os deputados haviam se comprometido que antes da votação do reajuste promoveriam uma audiência pública com todos os envolvidos no processo educativo, mas isso não aconteceu.

Todos os professores estavam orientados e um grande número deles participaria dos debates. Só que não foi possível. “O único debate franco e honesto” envolveu apenas os parlamentares, segundo, Chico Preto, que em carta aos educadores do Amazonas disse que “existe o reconhecimento de que há muito a ser melhorado quanto à remuneração e estrutura para os professores.”

Nessa carta, Chico Preto se vangloria que os professore obtiveram um aumento real de 11%. Sendo 6,31% a partir de 1º de maio e 3,69% em 1º de dezembro.

O deputado em momento algum diz que os 6,31% refere-se às perdas salariais motivadas pelas ondas cíclicas do capitalismo mundial e que nos afetam com suas marolhinhas. O deputado esqueceu de colocar em sua carta que os professores pleiteavam 15% de reajuste salarial, vale transporte, vale alimentação, plano de saúde e HTP para todos os professores da SEDUC, sem exceção.

Não adianta o deputado colocar o que disse Paulo Freire e que tem respeito pela categoria se seus atos são contraditórios. Vota com a proposta do governo e nocauteia as reivindicações dos professores.

Dignos e que honraram suas palavras foram os deputados José Ricardo, Marcelo Ramos e Luis Castro. Fizeram suas propostas de emendas, pleitearam a audiência, mas “necas.” Os demais, todos são lesa professores.

O deputado, professor, líder do governo e já de há muito tempo lesa professor, Sinésio Campos, assim como Chico Preto divulgou um comunicado no cyber espaço que em instantes recebeu uma chuvarada de comentários desairosos, negativos e imediatamente foi garfado do ar, mas salvo, está navegando na rede a partir de comentários no facebook da ASPROM.

Ouvindo um dos coordenadores da ASPROM-MANAUS, na noite de sábado, este educador disse que as atenções estão voltadas para a regularização da Associação, filiação e sua possível transformação num Sindicato livre do SINTEAM. Falou que irão manter a categoria mobilizada e não descartou novas paralizações. Um trabalho será feito de acompanhamento das votações da L.D.O e nessas leis serão feitas as proposições de aumentos salariais para a categoria em 2014. Com isso o governo não poderá dizer que não possuirá recursos para pagamento da categoria.

Para concluir, “existe o reconhecimento de que há muito a ser melhorado quanto à remuneração e estrutura para você, professor”. Não são nossas palavras, mas do deputado Chico Preto. Há sim, muito a ser melhorado na educação do Estado do Amazonas a começar, propagando-se a verdade e não a mentira. O professor não vai receber 11% agora, mas pelo teor da carta do deputado ele recebeu aumento real.

Durma-se com uma falta de verdade  dessa. São as tramas do capitalismo e sua ideologia atuando contra o trabalhador,  estando-o a jogar contra a sociedade.   

PROFESSORES DA SEDUC-AM PARALISAM AULAS NAS ESCOLAS

Milhares de alunos na capital  e em algumas cidades do interior do Estado do Amazonas não tiveram aulas ontem, dia 23 de maio de 2013.

Em outras escolas devido a pressão da  SEDUC-AM e de diretores funcionaram precariamente até por volta das 9:30, 14:30 e 20:30

Segundo depoimento de pessoas do comando da paralisação ligados à ASPROM o resultado foi satisfatório. Os professores aderiram ao movimento, estão conscientes das reivindicações, e claro de toda a pressão psicológica que uma iniciativa dessa possui.

Em entrevista hoje, o governador Omar Aziz disse que não acreditava numa paralisação, porque segundo ele, ainda não se tomou uma decisão e ele está dialogando com o Sindicato. Declarou inclusive que o presidente do SINTEAM esteve na quarta-feira em sua residência tratando do reajuste salarial dos professores.

Pelo visto nas declarações do governador percebe-se o destoar do problema enfrentado na educação no Estado do Amazonas. O Sindicato que ele diz estar negociando não atende mais aos interesses da categoria porque é um sindicato pelego, é um sindicato que abandonou a categoria a sete anos, é um sindicato que só vê interesses de sua diretoria. É um sindicato ardiloso que não permite que num processo eleitoral se inscreva se quer uma chapa concorrente, opinou um professor sindicalizado que encabeçará uma onda de desfiliação do sindicato para que nasça um outro livre do julgo do PCdoB.

Hoje, dia 24 o movimento paredista continuará, desta vez nas ruas. Às 7:30 os professores se reunirão em frente à sede do governo, na Compensa ficando ali até por volta das 11:oo horas. À tarde, a partir das 14:00 horas rumarão para a sede da Cúria Metropolitana na Avenida Joaquim Nabuco, próximo ao DCE da UFAM e às 18:00 horas farão uma Assembleia Geral de avaliação e novos encaminhamentos do movimento.

Independente de comandos e da própria pressão patronal o que se viu hoje em Manaus e em algumas cidades do interior pode-se constituir num fato histórico. Os professores decidiram e pararam suas atividades laborais conscientes daquilo que reivindicam e das medidas administrativas que são passíveis, mas em momento algum, nas visitas, conversar que mantivemos com professores, sentimos que fraquejassem.

O movimento vai crescendo, novos professores vão aderindo, outros receosos, mas foi assim que nasceu a primavera árabe que derrubou ditadores e pôs de pernas para os ares Egito, Líbia dentre outros.

 

 

 

 

 

 

PROFESSORES DA SEDUC-AM PARALISAM AULAS HOJE E AMANHÃ

Em campanha salarial SEDUC 2013 e cobrando dignidade e respeito, numa iniciativa da Associação dos Professores – ASPROM, do MLPM e do Movimento Candiru, a categoria dos professores da rede estadual de ensino cruzarão os braços nesta quinta e sexta-feira.

Reivindicando plano de saúde, piso nacional, aumento real de 15%, auxílio alimentação e vale transporte, neste dia 23 de maio, quinta-feira os professores da rede estadual de ensino cruzarão os braços nas escolas em todos os três turnos.

No dia 24, sexta-feira, estarão nas ruas. Das 08:00 às 11:00 concentrarão na sede do governo do Estado, na Compensa. Nesse mesmo dia das 14:30 às 17:30 estarão reunidos na Cúria Metropolitana, na Avenida Joaquim Nabuco, ao lado do DCE da UFAM. Às 18:00 horas realizarão uma Assembleia Geral da ASPROM na sede do SINTEL, na Rua Alexandre Amorim, no bairro de Aparecida.

Este blog ouviu alguns profissionais da educação e  pode notar o descontentamento da categoria. Estão descontentes com o governo pelo descaso com que trata a categoria, pelo desrespeito que trata as escolas onde continua a falta de pedagogos e outros profissionais, bem como estão insatisfeitos com o Sindicato dos professores que em vez de se encontrar ao lado da categoria está aliado ao patrão.

Os professores ouvidos pelo blog declararam ainda que nas escolas onde trabalham a adesão é da maioria, embora haja diretores pressionando, chantageando quem é PSS e professores em estágio probatório, pois é vontade de milhares de professores mostrarem ao governo, a esses diretores e ao sindicato sua força e indignação.

   

PROFESSORES DA SEDUC E SEMED REALIZAM 4º ATO PÚBLICO EM MANAUS PELAS CAMPANHAS SALARIAIS 2013 E ESCOLAS ENFRETAM PROBLEMAS

Sem apoio do SINTEAM, professores da rede pública  de ensino do Amazonas, antenados pela ASPROM – Associação Movimento de Luta dos Professores de Manaus irão às ruas da capital do Estado no próximo dia 14 de maio de 2013, terça-feira, às 7:30 na sede da Prefeitura e depois, às 8:45 rumarão para a sede da Assembleia Legislativa do Estado onde às 09:30 programam uma grande manifestação para pressionar o governo do Estado e os deputados para garantirem emendas ao projeto encaminhado à ALE-AM sobre reajuste salarial e outros direitos que precisam ser colocados em prática.

Segundo os organizadores do evento essas manifestações estão sendo realizadas porque o governador do Estado sabendo que a data base de reajuste salarial dos professores é em março,  até hoje não efetivou o reajuste, estando os mesmo com atraso de mais de dois meses na data base.

Por informações que a ASPROM possui, o governo concedeu um reajuste de 6% repondo apenas a inflação do período e a manifestação que se fará na Assembleia é para que os deputados façam emendas ao projeto do executivo.

Na SEMED a data base ocorreu no dia 1º de maio. Por ocasião do último ato público, dia 24 de abril de 2013 foi protocolado uma pauta de reivindicações contendo 12 itens, sendo 3 que os professores não abrem mão: 30% de reajuste salarial; Piso salarial nacional e HTP de 33% para todos, indistintamente.

Os diretores da ASPROM nos informaram que no dia 24 de abril ficaram aguardando o prefeito até as 11 horas e não foram recebidos e que o mesmo tem até um dia antes do próximo ato para abrir o diálogo com os representantes da categoria. Caso isso não aconteça, buscarão seus direitos com mais força  e mostrarão ao tucano que são capazes de se defenderem.

BARATAS NO RANGO E FALTA DE PEDAGOGOS INFESTAM ESCOLAS DA SEDUC

Não bastasse a falta do pagamento salarial reajustado dos professores da SEDUC , a maioria das escolas da capital continuam sem pedagogos e os antigos “apoios”. As escolas estão sendo geridas por quem as conhece: os professores.

Há outros problemas também. No CETI João Braga a alimentação servida  está toda comprometida. Há relatos de alunos que diariamente encontram na alimentação,  baratas e outros tipos de insetos. A comunidade já se manifestou, protestou e temos informações de que o governador estará visitando a escola na próxima segunda-feira.

PROVA BRASIL, IDEB E SADEAM

O que esperar dessas três avaliações no final do ano se as escolas não estão com o quadro completo de profissionais. Há escolas que no ensino médio falta professores de língua portuguesa e Física. E, claro, falta pedagogos que são os profissionais que atuam diretamente com os professores nas orientações e auxílios no processo ensino aprendizagem. Do jeito que vai, esse tem se constituído no pior início de ano na rede Estadual de Ensino no Estado do Amazonas,  disse uma professora seguidora do Blog da AFIN.   

MÍDIA, EDUCAÇÃO E TROTE SE EQUIVALEM NO AMAZONAS

Sábado, dia 06 foi dia de tiração de broncas e jogo de responsabilidades pela inobservância elementar de como repassar uma notícia. Uma notícia para ser dada ela tem que ser checada, confirmada, ouvida as partes, mas não foi isso que ocorreu por estas bandas de cá. Então vamos à prosa.

Dois assuntos repercutiram positivamente na imprensa em Manaus na semana que passou. Um deles envolvendo o Jornal A Crítica e a digitação da tabela do campeonato brasileiro versão 2013, onde ao nome do Flamengo foi acrescido um sufixo pejorativo causando grande constrangimento.

O outro tema que recebeu toda a atenção e cobertura foi a suposta aprovação do estudante Jean Lopes Cardoso, 18 anos para cursar medicina na Universidade de Harvard nos Estados Unidos.

Insistimos. O que chama a atenção é que a informação foi plantada no site da SEDUC-AM e a partir daí motivou toda a repercussão. Elogios de todo mundo. Foi até ensaiada por políticos uma moção de parabenização ao estudante como modelo e exemplo que deveria ser seguido e principalmente por ser de escola pública.

Quando a SEDUC-AM lançou no seu site a informação, seus jornalistas, que leram “Os meios de Comunicação como extensões do homem” de Marshall Mcluhan, pensaram no seguinte; nós lançamos a informação primeiro e depois, com a velocidade elétrica ela há de se confirmar  como ocorre na diplomacia onde muitas decisões eram anunciadas antes de expressamente formuladas, a fim de assegurar previamente as diversas respostas que pudessem ocorrer quando as decisões fossem realmente tomadas.

Os “jornais” locais que caíram no trote, na simulação, na mitomania do estudante como já foi caracterizado por duas psicólogas, Shara Valois e Andréia Leite,  não foi por engano não. Foi porque estão visceralmente ligados ao governo estadual e municipal e fazem e divulgam tudo que favoreça seus financiadores e aí seus leitores também se ligam a esses governos, pela saga ideológica rasteira desse desserviço social.

Ainda falando do jornal, Mcluhan, diz: “o jornal é uma forma confessional de grupo que induz à participação comunitária. Ele pode dar uma “coloração” aos acontecimentos, utilizando-os ou deixando de utilizá-los. Mas a exposição comunitária diária de múltiplos itens em justaposição que confere ao jornal a sua complexa dimensão de interesse humano”.

Os alcunhados jornais por estas bandas estão muito distantes de atenderem esses princípios sociais, comunitários. São jornais, como temos debatido nas nossas reuniões públicas, parasitários, já pegam tudo pronto e aí só reproduzem de “acordo como nosso rei mandou.”

Os arremedos de jornais de Manaus não teem nada interessante. Infelizmente, assim como são seus jornalistas, são seus leitores. Assim como é a educação, assim são as pessoas que compram esses ditos jornais. Especializaram em trazer em suas manchetes, assassinatos, mortes, prisões, fugas e muitas mulheres semi-nuas. Em termos de conteúdo não há nada. E aí caí bem, o que Mcluhan fala no final do capítulo 21, a imprensa – governo por indiscrição jornalística: “Os donos dos meios sempre se empenham em dar ao público o que o público deseja, porque percebem que a força está no meio e não na mensagem ou na linha do jornal.

A falta de um marco regulatório de mídias no Brasil tem muito haver com isso. A imprensa brasileira está nas mãos de grupos que fazem o que bem entendem e com isso contribuem também para o tipo de educação que temos, pois numa cidade onde seus jornais não trazem conteúdos de interesses sociais, a tendência é a proliferação da violência.

Se esses jornais deixassem de circular por um mês nesta não cidade, aconteceria aquilo que Marschal menciona em seu livro, na fala de um policial num posto onde não recebia notícias a mais de um mês e isso resultara na diminuição do índice de assassinatos naquele local, naquela cidade.

Ademais, este é o quadro midiático em Manô, no Amazonas. Um estado desprovido de um jornalismo investigativo,  comprometido com a comunidade,  que infelizmente retrata o modelo de educação que temos.

JOVEM PARAENSE MOSTRA ATRAVÉS DE SIMULACRO A INEFICÁCIA DA MÍDIA AMAZONENSE

O jovem Jean Cardoso Lopes nascido na bela cidade de Óbidos, a filha do Rio Amazonas, veio para Manaus há 2 anos e atualmente estuda (?) no último ano do Ensino Médio na Escola Estadual Sebastiana Braga. Um estudante exemplar, estudioso, que responde as exigências dos professores e da instituição escolar. Com grande dedicação aos estudos Jean sempre tirou notas altas e se deu melhor que a média das turmas da escola.

Nesta semana quando o estudante chegou na escola levando um documento que certificava sua aprovação no curso de medicina  da Universidade de Harvard, sendo inclusive aprovado em outras cinco prestigiadas instituições americanas. Além disto o jovem foi convidado para um concurso de astronomia na Polônia. Alvíssaras para o estudante que cursou a escola pública no Amazonas e mostrou que pode dar certo. Correira total. A Secretaria de Educação só tem sorrisos e dá uma medalha ao estudante, estampando-o na capa do sítio virtual. A mídia amazonense retrata este orgulho da educação amazonense. Alvíssaras a nossa educação.

Tudo um falso problema. Dois dias após a divulgação o escritório da Harvard do Brasil divulgou que a notícia era falsa, que o nome de Jean não estava em nenhuma lista,  e que a instituição nem possui curso de medicina. A Seduc após descobrir este desdobramento disse que desconfiava desde o príncipio da autenticidade e aguardava o certificado do jovem. A mídia então acusou o jovem de fraude e até levantou a possibilidade de prisão. No fim como na pior das novelas brasileiras, amargamos as cenas ilusórias dos próximos capítulos que já estão escritos.

A INEFICÁCIA DA MÍDIA MANAUARA

A mídia amazonense representada pelos jornais, emissoras de rádios e tvs e alguns blogs já está acostumada a defender os interesses do governo a quem suas informações estão diretamente atreladas. Vemos eles sempre omitindo informações prejudiciais ao governo ou a prefeitura, ou ainda engrandecendo e heroicizando os governantes e suas ações. Pobre do povo que precisa de heroi, já dizia Brecht. E neste esquema de atrelamento e dependência, a mídia mais uma vez foi manipulada e manipulou a informação pública.

Quando divulgaram a notícia de que Jean tinha sido aprovado, vários jornais e a própria Seduc apontaram que o jovem ainda estava matriculado na instituição e que era finalista. Porém após a descoberta da farsa os jornais e a Seduc divulgaram a notícia que Jean já tinha terminado o ensino médio no ano passado. Obviamente uma manipulação para tentar beneficiar a Seduc, mas que saiu pela culatra, pois quando a notícia da suposta fraude ficou evidente logo frisaram que o estudante não tinha qualquer relação formal com a Escola Sebastiana Braga e com a Seduc.

E ainda por cima julgam o estudante de ser um “falso aluno” um “jovem fraudador”. Mas quem tornou as notícias públicas sem verificar as fontes senão a própria mídia manauara? Quem mudou a situação de matriculado para egresso senão os próprios jornais e blogs? Além de entender de que se trata de um jornalismo parasitário e dependente dos poderosos percebe-se que o repasse das informação é automático, sem o comprometimento com a notícia em sua amplitude social.

Não se que não trata-se da declaração que é falsa ou não, mas de discutir o por que de um jovem estudante dedicado fraudar um documento dizendo que foi aprovado em uma ou mais universidades americanas. Teria ele vergonha de dizer que com toda sua capacidade, foi aprovado na UFAM ou UEA? Ou será ele carrega o discurso colonizado de que só presta o que vem do centro do império?

Não cabe agora discutir a escolha do rapaz, mas sim como o simulacro criado por ele demonstra toda uma ineficácia da mídia e do ensino amazonense, e como são postas estas notícias de maneira inescrupulosa para a população.

A ilusão de que a educação amazonense pode ser boa como é posta

A Seduc tentou aproveitar para mostrar que a educação amazonense, que ano após ano amarga ser uma das piores do país, poderia ter melhorado. Mas como ter melhorado não foi realizado nada pela Secretaria que transformasse esta realidade. É necessário que as experiências na sala de aula levassem este aluno para fora (educere) em uma ultrapassagem da forma que ele estivera anteriormente. Como foi discutido várias vezes neste bloguinho os representantes pela secretaria não tem a concepção da verdadeira educação transformadora, e por isto mesmo já se sabe da impossibilidade de transformação da educação por quem não a quer ver transformada.

Daí o orgulho da Seduc em ter um aluno, matriculado, institucionalizado em uma universidade americana é algo que fica apenas na ilusão. E mesmo que fosse verdade seria um orgulho de certa forma contraditório, pois como ter um estudante “nosso” em uma universidade internacional sabendo que “nosso” ensino não corresponde ao que ele sabe e pra piorar é um dos piores? Seria uma forma ou de  fazer alguém acreditar que um milagre é possível, ou de mostrar que foi um caso isolado que nada reflete na educação em geral.

Assim esta sede de reconhecimento da Seduc em logo querer  colocar o estudante como parte da educação, não funcionou. Talvez mostrou apenas que este estudante é parte de uma educação fraudulenta. Fraude no sentido de que não amplia a realidade dos estudantes, e não corresponde no sentido de ultrapassagem que a educação conduz. Nada adiantou amplificar aquela que foi uma “brincadeira”, passada pelas redes sociais e levada a escola Sebastiana. No fim, sabemos que tudo não passa de um ineficaz simulacro.

MANAUS ONTEM: MÁGICA; HOJE: ESGOTOS A CÉU ABERTO

LINDA E GOSTOSA CIDADE DO SUL E MÁGICA E DESCONHECIDA MANAUS

Nosso E-mail recebeu um texto, classificado pelo(a) emissor(a) como um desabafo de indignação. Essa pessoa foi aprovada no último concurso que a SEDUC promoveu em 2011 e agora  foi convocada para trabalhar em Manaus. Está na cidade, trabalhando e quer saber  “como participar do blog, para escrever matérias, fazer reflexões, indagar, polemizar no intuito de fazer a gente de Manaus Pensar e Repensar a questão da sua educação e sua terra.”

Nesta oportunidade queremos destacar que com suas idéias manifestas no e-mail passas  debater questões vivenciadas em Manaus conosco e com toda a blogosfera.  A temática exposta  pelo(a) leitor(a) que reproduzimos marca o início deste diálogo sobre Manaus e outros temas de interesse público.

“Tenho percebido em minhas turmas total ausência de consciência a respeito do querer o melhor para si e sua gente. Falo de qualidade de vida como um todo. A juventude daqui se demonstrou alheia e desconhecida do que pode ser esse melhor, do que significa conservar e valorizar essa cidade tão linda e tão rica em patrimônio material e cultural. Essa gente não enxerga a si própria… Estão habituados a coisas absurdas que nem as percebem. Um exemplo tosco são os fios de esgotos que escorrem na beirada das portas e calçadas de toda a cidade! Em bairros nobres e populares igualmente! Nunca vi isso! Parece ser uma imagem que existe para constituir a paisagem da cidade… E esse trânsito! Meu Deus, dirigir aqui é quase como dirigir na Índia! E o transporte público!

Todavia, ainda não entendo o porquê do resto do Brasil pensar que Manaus é só floresta, lugar “atrasado”, onde habita apenas povos isolados nas margens dos rios da selva, em meio a jacarés, cobras e índios selvagens… Eu mesmo(a) pensava isso quando vim fazer turismo aqui há 10 anos. Será por que Manaus não aprece para o Brasil? Olha quase ou raramente é citada e quase nada se mostra ou se vende sobre e da terra na massificadora mídia! É preciso um olhar estrangeiro para percebe r isso. Meu olhar é estrangeiro.

A maneira como o profissional da educação é tratado é indigna! Só descobri na posse e tôo late baby… Santo Deus Sophia, não há um plano de saúde ao servidor da SEDUC, não há auxílio transporte e alimentação. O fato do piso ser um pouco acima da média determinada pelo Governo nacional é uma artimanha absurda, pois o salário final acaba ficando menor que muitos pisos no resto do Brasil quando temos que deduzir do total gastos (a alimentação, transporte e saúde) que são condição Sine Qua Non para atuação de um profissional, cujo trabalho é extremamente desgastante e sugador. Como é possível um professor se sentir bem remunerado aqui e ser uma classe tão dominadinha assim? Que processo de apagamento de voz foi esse Sophia? Nas escolas nunca consegui ouvir alguém falar sobre o Sindicato, e quando comecei a cutucar me disseram que é “comprado”, e nem sabem onde  “a sede” está localizada. Acredita? E como Manaus é cara! Meu Deus é quase impossível comer frutas e legumes nesta terra!

O que é isso AFINSOPHIA?

Enfin, isso é um dasabafo de indignação. E toda essa frustração está me servindo para ter muito fôlego e ânimo para lutar e transforma essa terra linda onde agora piso e dela busco tirar meu sustento. Quero o melhor alimento dela, o melhor chão para pisar, o melhor transporte, o melhor trânsito, enfim Manaus pode e tem como dar a mim e sua gente qualidade de vida! O povo manauara merece e eu também mereço! Mas alguém precisa começar a vociferar por isso.”

PRA INÍCIO DE PAPO: MANAUS NÃO É UMA CIDADE

Manaus é uma não cidade, mas vários governantes já quiseram “vê-la Paris”. E essa não cidade reflete o que seus desgovernantes fizeram para ter uma população do jeito que você está encontrando na cidade, na escola. Manaus é desprovida de tudo. Lazer, teatro, cinema, esporte, bibliotecas. Manaus é uma não cidade teleguiada pela TV Globo que está nos consultórios, bares, lares e onde jamais deveria está que é na sala de professores nas escolas e por incrível que pareça exibindo BBB. O manauara tem esse comportamento devido os péssimos desgovernantes  e professores que teve e ainda os tem e por responsabilidade também de cada morador  que elege pessoas descompromissadas com a vida  e que só vêem seus interesses.

MANAUS E SUAS VÁRIAS IDENTIDADES

Manaus não é essa cidade rica em patrimônio material e cultural que você destaca. O que tem Manaus de riqueza nesse campo? O que há são alguns prédios construídos no período  áureo da borracha fruto da megalomania de quererem compará-la a Londres e Paris. “Porto de lenha tu nunca  serás Liverpool”. Claro, como pode? Ninguém pode ser o outro. Mas por aqui, no imaginário tanto dos barões da borracha como de políticos, “artistas” e técnicos sempre quiseram Manaus Fortaleza, Curitiba, Recife. Estão conseguindo aos poucos. Numa coisa. Todos seus condomínios fechados são italianos, franceses e ingleses. Nossa elite mora noutro mundo.  Se você vai a Belém,  São Luís, Fortaleza, Recife ou outra qualquer cidade deste país, você vê como essa questão cultural é tratada. Como seus moradores tem amor pelo patrimônio que tem. Como eles contam e cantam, conversam e apresentam seus monumentos, museus e histórias. Aqui temos um secretário de cultura vitalício e que de seu” trabalho” dá para notar a cidade cultural que temos. Temos muito boi. Carnavalizado.

Manaus é um esgoto a céu aberto. Aqui se paga taxa de esgoto o equivalmente a 80% do consumo de água. Mas não temos tratamento de águas que saem das torneiras e nem de vasos sanitários. Manaus é uma cidade onde as casas andam para o meio da rua e a prefeitura não toma providências. No bairro Nossa Senhora das Graças, na Rua Belém, aquela do antigo Parque Amazonense tem uma casa que fornece alimentação e o esgoto da cozinha vai todo para a rua. E por incrível que pareça do lado há uma emissora de televisão que nunca reportou essa vergonha. Em Manaus televisão e “jornais” todos estão cooptados pelos governantes e não tem como mudar suas pautas.

A DENGUE VOA E MATA

A não cidade será sede da Copa do mundo, mas até hoje nada foi feito em termos de mobilidade urbana.  Devem processar alguma mágica para executar essas obras. Os cem primeiros dias do prefeito psdebista já estão sendo completados e o que vemos é o aumento dos casos de dengue, inclusive com três mortes já confirmadas e as campanhas, limpezas de quintais e fumacê até agora em vários bairros ainda não aconteceu.

ENCARRAMENTO

Em Manaus não há trânsito. Esta se tornando uma não cidade imóvel. É tanto carro que um dia ela vai parar de uma vez. Agora o porquê disso. Por que nossas autoridades foram irresponsáveis quanto ao direcionamento e implantação de um serviço de transporte público bom, com horário, segurança e comodidade.

O sistema de transporte público é tão ruim que obrigou sua população comprar carros. E todos que tem carro saem nos seus veículos para o trabalho e provoca esses encarramentos nos mais diversos pontos da cidade. Quem manda no sistema de transporte público é o sindicato dos proprietários de ônibus. Eles é que ditam a política de transporte. A prefeitura cumpre o que eles mandam. Por estes dias o preço da passagem de ônibus será reajustada. R$ 2,95, aguardem.

Quando por aqui você esteve há 10 anos passados você esteve como turista. O olhar do turista é diferente, passageiro, por isso que ele vê mágica numa não cidade pensando que é uma cidade. A visão do turista é pura ilusão. Ilusão que você está  deilusionando e confirmando agora. Os caminhos do turista são determinados. Só mostram fantasias. Boi cocalizado é fantasia. Pode ser também vaca louca.

EDUCAÇÃO E SINDICATO

No campo da educação você já sentiu. Tanto na relação como os estudantes como na relação patronal. Estamos sabendo como foi a tomada de posse e as lotações. Professores tendo que trabalhar em duas três escolas. Escolas ainda hoje sem professores de língua portuguesa no ensino médio. Escolas com seu décimo horário provisório. Escolas sem pedagogos e sem supervisores. Escolas onde não faltam cobranças. SADEAM, PROVA BRASIL e ENEM. E os professores  “e nem”  ganham auxílio transporte, alimentação e plano de saúde. E o salário é o que você apresenta mesmo. No final se ganha abaixo do piso nacional.

O sindicato da categoria está nas mãos do PCdoB. Ficou tão atrelado ao governo que professores insatisfeitos resolveram fundar uma Associação novamente para reivindicar junto ao governo melhorias salariais e de trabalho.  Não é reconhecida e não tem autorização do Secretário de Educação para entrar nas escolas e conversar com os professores. O HTP que já está determinado por lei federal só este ano, depois de muita pressão, cobrança desses professores o governo institutiu com reservas, pois ainda há questionamentos quanto a sua real execução. O SINTEAM a muito deixou de ser o Sindicato da categoria e tem inviablizado alternância de novos dirigentes o que tem deixado muitos professores indignados e causado uma grande desfiliação do mesmo.

Manaus é uma cidade cara. Alimentação é cara. Ainda bem que a presidenta Dilma desonerou impostos sobre vários produtos para possibilitar sua aquisição. Infelizmente por aqui, apesar de termos várzeas, importamos a maioria das frutas, legumes do sul, cheiro verde do nordeste e peixes de Roraima e Porto Velho.

Os grandes responsáveis por tudo isso ai são os políticos que a partir do golpe militar de 1964 assumiram o poder e depois passaram para os filhotes da ditadura que transformaram Manaus e todo o Estado do Amazonas num feudo e governam para si.

O debate está aberto e você é bem vindo(a)     

 

    

 

FALSOS PROBLEMAS PREJUDICAM ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS

O ano letivo escolar nas duas redes de ensino, SEDUC-AM e SEMED-MANAUS iniciaram no dia 04 de fevereiro de 2013.

A falta de organização antecipada das duas secretarias vem causando prejuízos para muitos pais,  estudantes e professores.

Esse desrespeito com a educação escolar no Estado do Amazonas só neste início de ano já mereceu neste intempetivo pelo menos três posts, quatro com este abordando essa questão (veja alguns aqui e aqui).

No final deste ano teremos uma avaliação externa de grande escala que é a Prova Brasil.

Na SEMED-MANAUS, existe escolas que até esta data ainda não iniciaram o ano letivo porque estão fazendo pequenas reformas que vão durar longo tempo. No Bairro Tancredo Neves há, por exemplo, a EMEF Francisco Guedes de Queiroz que está nessa situação.

Na SEDUC-AM foram convocados todos os professores concursados e mais professores aprovados no processo seletivo simplificado. Mesmo assim, existem escolas que ainda  estão com o quadro de professores incompletos.

A SEDUC-AM depois de muita cobrança e exigência do Movimento Livre de Professores de Manaus e por determinação de Lei Federal colocou em prática não na totalidade o HTP (Horário de Tempo Pedagógico) no Ensino Fundamental e Médio. Nas séries iniciais e EJA não há. Na SEMED já existe a muitos anos no ensino fundamental. Falta nas séries iniciais e EJA.

Na SEDUC-AM foi adotado este ano, por exigência do MEC que o professor trabalhe exclusivamente na sua área de formação.

Muitos professores neste momento  que não conseguiram  carga completa de 20 horas na mesma escola devem completá-la noutra escola com “ponta” de carga.

Essa situação  junto com a implantação do HTP vem causando uma série de contratempos. Um deles é que neste momento nenhuma escola possui um horário de aula definido. Diretores de escolas com professores em mais de uma escola devem elaborar horários que não conflitem. Há ainda, por parte de diretores, confusão quanto ao estabelecimento  do HTP. Uns estão colocando num determinado dia apenas um tempo de aula e os quatro restantes professores de uma determinada área de formação deverão se reunir para debater sobre educação, planejar, corrigir atividades escolares dos alunos. Há outros que estão deixando determinado dia sem nenhuma aula mais que o professor obrigatoriamente deve cumprir o HTP ou ATP.   

No final do ano além da Prova Brasil, o governo do Estado fará uma avaliação interna chamada SADEAM – Sistema de Avaliação da Educação no Amazonas, que institui o 14º, 15º salários  e o Escola de Valor – prêmio de R$ 50.000,00 para escolas que atingem melhores índices na avaliação. Avalia-se português e Matemática.

Com todos esses falsos problemas muitos diretores das Escolas Estaduais estão trabalhando apenas com funcionários administrativos na parte de Secretaria. Faltam na maioria das Escolas Pedagogos (as) e um diretor pedagógico. Os antigos “apoios pedagógicos”, tradicional desvio de função anteriormente praticado tiveram que assumir suas cargas de aula de acordo com suas habilitações.

A data base dos professores da SEDUC-AM é no mês de março. Até este momento o Sindicato da categoria não se posicionou reivindicando aumento salarial. Quem está chamando os professores para uma Assembléia é o MLPM. E a categoria quer uma equiparação com o Plano de Cargos  Salários e Subsídios da SEMED-MANAUS que consta além do vencimento, alimentação, vale transporte e plano de saúde.   

Com tudo isso, a educação escolar no Amazonas ainda vai levar muito tempo para alcançar os índices exigidos por organismos nacionais e internacionais. E não é por falta de sugestões e críticas. Nós, da Associação Filosofia Itinerante temos nos posicionado sobre isso e sobre a própria Educação que para nós vai além do ensignar, pois a Educação deve promover a produção de novos saberes e dizeres, novas formas de pensar e criar e que entende que reformar escolas em período de aula é um crime, bem como iniciar as aulas sem pedagogos, professores e horário definido demonstra desorganização e falta de compromisso com  a comunalidade.

 

 

 

    

SEDUC ABRE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) abrirá a partir da próxima segunda as inscrições para o novo Processo Seletivo Simplificado (PSS) que contratará temporariamente professores das mais diversas especialidades para atuar na capital e no interior do Amazonas, inclusive na educação escolar indígena.
Segundo a Secretaria haverá um banco de cadastro que a partir da disponibilidade de novas vagas chamará os candidatos para a investidura. Os interessados em participar da seleção é só se inscrever gratuitamente, no endereço eletrônico www.concursoscopec.com.br entre 18 e 21 de fevereiro . Após o preenchimento do formulário, o candidato deverá imprimir o documento e efetivar sua inscrição entregando-o juntamente com os documentos pessoais (cópias), comprovante de escolaridade e currículum, entre os dias 18 e 22 de fevereiro nos postos de recebimento da capital e do interior indicados no edital.
 
Os candidatos da capital devem optar qual zona geográfica da cidade que desejará atuar, enquanto os do interior optam pela comunidade desejada caso haja interesse em atuar no projeto Ensino Mediado por Tecnologias  em comunidades rurais.
Na capital, a Seduc abriu vagas para professores habilitados em Língua Inglesa, Física, Química e Sociologia e na Educação Especial (nas habilitações de Língua Portuguesa, Matemática e Linguagem Brasileira de Sinais-Libras).
 
Para o interior, há vagas para docência nas áreas de Educação Especial (Matemática, Língua Portuguesa e Libras), além dos componentes curriculares de Artes, Ciências, Educação Física, Geografia, História, Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Matemática e Biologia. Para a Educação Escolar Indígena, que conta com um edital específico, há oportunidades para atuação no Ensino Fundamental e Ensino Médio, com vagas para professores indígenas e não indígenas.
 
A remuneração dos candidatos aprovados e  convocados varia entre R$ 1.099,96 e R$ 1.345,01, valores correspondentes a 20h de atividades semanais.
Até o dia 22 de fevereiro estão abertas inscrições também um processo seletivo da Seduc,  pelo sítio do CIEE , para estagiários de ensino médio (a partir do 2º ano e com no mínio 16 anos) para atuarem em Manaus, com carga horária de 20 horas semanais e remuneração de R$ 311,00. Lembrando que após se inscrever haverá uma prova online de conhecimentos em Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos Gerais e Informática.
Acesse os editais dos Processos Seletivos Simplificados (PSS)  da Seduc/AM
 
 
 
 
 

 

SEDUC AMAZONAS REALIZA PROCESSO SELETIVO DE NOVOS ESTUDANTES PARA CENTRO DE EDUCAÇÃO DE TEMPO INTEGRAL

Até a próxima terça-feira, 22 de Janeiro, a Secretaria de Educação do Estado do Amazonas (SEDUC-AM) está realizando um processo seletivo para estudantes interessados no ingresso para o Centro de Educação de Tempo Integral Professor Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, localizado no bairro Cidade de Deus, próximo à Reserva Ducke. O Centro que abrirá 927 vagas atende os bairros adjacentes e  do bairro Jorge Teixeira. As vagas estão subdivididas em 200 para o 6º ano do ensino fundamental, 159 para o 7º ano, 119 para o 8º ano, 120 para o 9º ano. Para o ensino médio serão oferecidas 89 para o 1º ano, 120 para o 2º ano e 120 para o terceiro.

Segundo a Secretaria as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no período da manhã, tarde ou noite em qualquer uma das 228 escolas da Seduc em Manaus. Para se inscrever é necessário apresentar os seguintes documentos do candidato: original e cópia do documento de identificação (certidão de nascimento ou carteira de identidade); comprovante de residência (preferencialmente conta de energia elétrica no nome do responsável legal); documento de identificação do responsável e boletim escolar original sem rasuras do de ano de 2012 contendo as notas até o quarto bimestre ou equivalente, sendo este dispensável para alunos que estudaram em 2012 na rede pública estadual.

O resultado do processo será divulgado a partir do dia 25 de janeiro na própria escola e no sítio da instituição na internet. Para a escolha das vagas a secretaria levará em conta como primeiro critério de seleção a proximidade residencial do candidato, tendo como noção bairros ou sub-bairros que estejam no raio de dois quilômetros da escola desejada. Como segundo critério se observará a menor idade entre os concorrentes e, havendo empate, a análise das médias escolares dos componentes de Língua Portuguesa e Matemática obtidas no ano letivo de 2012. Confira abaixo o edital.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO AMAZONAS (SEDUC) REALIZA PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES COORDENADORES DE ÁREA

A SEDUC/AM anunciou hoje a abertura de dois processos seletivos para contratar professores para atuar como Coordenadores de diversas Áreas do Conhecimento e também para atuar como formadores no segmento de Educação Escolar Indígena.As vagas são apenas para professores ou pedagogos que já atuam na rede pública estadual de ensino. Os interessados deverão enviar os currículos para análise sede da Seduc, situada na Rua Waldomiro Lustoza, nº 250, Japiim 2,  a partir da próxima segunda (21) observando o prazo que vai até a próxima sexta (25) e o horário de 8h às 17h.

Além do Currículo deve ser anexado também o RG (original); comprovante do documento exigido como Requisito Básico de disciplina para o qual está inscrito (Certificado ou Diploma de Nível Superior); declaração ou comprovante de experiência na docência e assessoramento pedagógico e comprovante de efetivação e/ou integração (Declaração da Gerência de Lotação/Seduc). Todos os documentos apresentados para fins de comprovação de experiência profissional deverão conter o cargo e o período trabalhado devidamente assinado pelo responsável e pelo setor de Pessoal da Instituição.
 
 
Na seleção para ‘Professores Coordenadores de Área’ serão disputadas 14 vagas e os candidatos aprovados atuarão na coordenação das áreas de Arte, Educação Física, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Matemática, Física, Química, Biologia, Ciências Naturais, História, Geografia, Ciências Sociais (Sociologia) e Filosofia.
 
Para a seleção de ‘Formadores na área de Educação Escolar Indígena’ há  6 vagas e com atuação no segmento de História, Língua Portuguesa, Matemática, Pedagogia e Educação Física. Os selecionados para as vagas atuarão na sede da Secretaria de Estado de Educação (Seduc),  sendo designados ao Departamento de Políticas e Programas Educacionais do órgão com regime de 40h semanais. O resultado da seleção tem previsão de divulgação para a primeira quinzena de fevereiro no sítio da instituição na internet.
 
A seleção para os dois processos seletivos se darão em 3 etapas: Comprovação da qualificação e autenticidade dos documentos apresentados; Análise do Currículo (atentando para as pontuações, que constam no edital, atribuídas aos níveis de formação do candidato) e entrevista. Que nossos professores engajados se inscrevam para fazer a verdadeira finalidade da educação: a transformação
 

COMEÇO DA MATRÍCULA NA REDE MUNICIPAL E ESTADUAL EM MANAUS

Para quem reside em Manaus, e deseje que seu filho estude em uma escola pública, da rede municipal ou estadual, as matrículas já podem ser requisitadas pelo sitio eletrônico http://www.matriculas.am.gov.br. As vagas solicitadas pelo sitio eletrônico, que constituirão um cadastro, devem ser confirmada entre os dias 15 e 24.  Ao total são 150 mil vagas oferecidas, 70 mil vagas na rede estadual e 80 mil para escolas municipais.

Em todas as escolas públicas, estaduais e municipais, podem ser encontrados pontos com internet, disponibilizados para todos aqueles que desejarem efetuar a matrícula. De acordo com os órgãos responsáveis, as aulas terão início no dia 04 de fevereiro.

“A solicitação de vagas acelera o processo de matrícula. Ao acessar o site, a pessoa já indica uma lista de escolas pretendidas, por ordem de preferência, imprime a guia e conclui o atendimento entre os dias 15 e24”, esclareceu o secretário de Educação do Estado, Rossieli Soares da Silva.

É necessário ficar atento ao período de confirmação de matrícula para cada modalidade de ensino:

Para os  candidatos ao Ensino Infantil  (1º e 2º períodos), é a partir do dia 15. A matrícula para alunos do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental começa no dia 16. Para os alunos do 3º ao 5º ano e do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), será dia 17. Estudantes do 6º ao 9º ano podem se matricular a partir do dia 18 e para o Ensino Médio será no dia 21. Em todos os casos, o prazo termina em 24 de janeiro. 

Os documentos necessários para finalizar a matrícula, são:

  • Pais ou responsáveis devem imprimir a Designação da Vaga, fornecida no site após o dia 15, e levar o documento na escola selecionada;
  • Apresentar certidão de nascimento ou Carteira de Identidade, comprovante de residência, comprovante de escolaridade, duas fotos 3×4 e documento de identificação do responsável pelo aluno.

 

Para maiores informações a Secretaria de Estado de Educação (Seduc/AM) disponibilizou o número de telefone 0800-280-6631.

 Recadastramento da meia passagem

Iniciou ontem (02) o recadastramento para que estudantes em Manaus possam garantir seu direito à meia passagem no sistema público de transporte. Quem vai emitir o cartão pela primeira vez, deve procurar um dos onze postos de atendimento do Sinetram, levando a carteira de identidade ou certidão de nascimento. Para aqueles que farão a renovação do cadastro é preciso levar documentos contendo dados pessoais e dados da escola onde vai estudar e do curso que vai fazer.

SEDUC PUBLICA LISTAS COM APROVADOS PARA ESCOLAS DE TEMPO INTEGRAL E CENTROS DE EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL

Nesta tarde a Secretaria de Educação do Estado do Amazonas (SEDUC-AM) divulgou listas com os nomes dos 2.233 aprovados na seleção para as Escolas Integrais e Centros de Educação de Tempo Integral (Cetis) do Estado. As matrículas para os aprovados são  de 2 a 4 de janeiro de 2013.

Segundo a SEDUC os critérios avaliados para decidirem as vagas foram:  que o candidato residisse nas proximidades da escola pretendida (até dois quilômetros de distância), menor idade e, em caso de empate, apresentasse maior média no ano letivo de 2012 por área de conhecimento nos componentes de Língua Portuguesa e Matemática.

Houveram mais de 11 mil inscritos neste processo, o que mostra a baixa quantidade de Escolas de tempo integral principalmente no que se diz respeito a Secretaria de Educação do Município (SEMED) que não possui nenhuma escola de tempo integral.

Os estudantes ou – caso estes não sejam maiores de idade – seus responsáveis deverão comparecer no período estipulado (2 a 4 de janeiro) às escolas em que conquistaram as vagas para realizarem suas matrículas para o ano letivo de 2013. Será necessária a apresentação dos seguintes documentos: certidão de nascimento ou documento de identificação equivalente; guia de transferência, histórico escolar ou atestado de conclusão de ensino; cartão de vacinação (para os candidatos que obtiveram vagas para o nível escolar do 1º ao 5º ano do ensino fundamental); documento comprovante de residência (preferencialmente conta de energia elétrica no nome do pai ou da mãe) e duas fotos 3×4.

ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS

ENSINO FUNDAMENTAL ANOS FINAIS

ENSINO MÉDIO

CETI PARINTINS GLÁUCIO GONÇALVES

SEDUC/AM DIVULGA NOVA CHAMADA COM LISTA DE CONCURSADOS

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) anunciou a convocação de mais 2.011 candidatos que foram aprovados no último concurso público para os mais diversos cargos como professores, assistentes administrativos, bibliotecários, assistentes sociais, etc.
Em nota a secretaria afirmou que divulgará o procedimento da convocação dos candidatos e que desta vez chamou todos os aprovados no último concurso. Caso isto realmente aconteceu, a Secretaria cumpriu sua obrigação e não utilizou de maneira escusa os processos seletivos sem nomear os concursados.

MOSTRA DE PAINEL DA SEDUC-AM DEVE ACABAR, ALIÁS, NUNCA DEVERIA SER MOSTRADO

Chega a informação a este intempestivo que a SEDUC-AM continua com suas mostras de painéis.

Esta inoperância que se chama Mostra de Painel na SEDUC- AM é um legado do ex-secretário Gedeão Timóteo Amorim. Por sinal, já nos manifestamos aqui anteriormente criticando isso na ocasião que uma equipe da SEDUC-AM,  incluindo a Secretária que havia substituído Gedeão morreram num acidente aéreo indo para a cidade de Maués.

Quando chega o mês de novembro todas as escolas se preparam para apresentar seus dados de gestão: Alunos matriculados por ano, alunos aprovados, desistentes, evadidos; gasto com pagamento de professores, funcionários, telefone, água, energia; índice de aprovação no SADEAM, IDEB, PISA, concursos.

Para esse evento há escolas que paralisam aulas para preparar tal mostra. Professores recortam letras, fazem colagens, alunos ensaiam as apresentações e vai nisso tudo um gasto de dinheiro que em algumas escolas giram em torno de R$ 5.000,00.

Como há toda uma preparação para isso na escola,  fica-se inviável ministrar aulas porque tanto professores como alunos, direção e demais funcionários se organizam apenas  essa mostra. Na véspera da mostra não há aula porque é preparada a ornamentação da escola e no dia da apresentação não há aula porque simulou-se uma aula.

Mostra, que analisando bem não tem nem um motivo e objetivo de existir. Mas mesmo assim toda uma equipe da SEDUC-AM se reúne e saem em comboio visitando as escolas programadas para apresentarem seu painel.

Compõem essa equipe,  Coordenadores distritais, pedagogos, técnicos e diretores de escolas que compõem o Distrito. É muita gente. Chegam nas escolas e sentam-se nas cadeiras que estão todas arrumadas para verem a demonstração da educação na Escola.

“Pura perca de tempo”.  Prejuízo para o alunos, pois se tais dados reverberassem discussões referentes porque por exemplo o salário dos professores é baixo ainda “se vá la”. Se discutissem porque os índices do IDEB, SADEAM, PISA  são os elencados ainda serviria para alguma coisa, mas não, os técnicos apenas comparecem e muitos nem prestam atenção às apresentações dos alunos. Estão erradps? Estão equivocados?

Mas a partir de agora as cobranças serão redobradas, pois todos os alunos de  5º,7º , 9º e 3º anos do ensino médio farão as provas do SADEAM, bem como participarão de concursos de outros escolas e devido a tais paradas aliadas a pontos facultativos ficam sem estudar todos os conteúdos propostos e prejudicam-se por uma irresponsabilidade estatal.

Do jeito que a Educação escolar é tratada no Amazonas fica difícil melhoria nos índices de aprovações nos exames nacionais. Nossas escolas precisam rever uma série de procedimentos para mudar esse quadro.

As Escolas, na sua maioria hoje são compostas pelo diretor e dependendo do tamanho por duas, três pedagogas e alguns apoios pedagógicos. A vida do diretor é participar de reuniões na coordenação e ou na Secretaria. Já se deveria ter  visto isso. Uma escola deve ter o diretor Administrativo e o diretor Pedagógico, bem como Pedagogos que tratem de um acompanhamento junto aos professores e outro junto aos alunos assim como toda escola deve possuir psicólogos e assistentes sociais para tratarem de questões relacionadas à vida dos educandos.

Além disso, é preciso que o Sindicato da categoria os represente e não esteja atrelado ao governo. Neste momento, que os professores reivindicam aumento salarial, protestam contra o provão para promoção horizontal no Estado, implantação do HTP deveria ser debatido nestas mostras de painéis, pois seria um fórum onde toda a comunidade debateria sobre temas relacionados à sua vida, à sua existência.

A SEDUC-AM deve urgentemente acabar com essa mostra de painéis tanto na capital como nos demais municípios, pois se  economizará dinheiro em transportes e diárias para os viajantes e pode-se evitar mortes em acidentes aéreos. Se determinada escola apresentou uma melhoria no seu projeto educacional a secretaria tem por obrigação socializá-lo sem precisar desse desperdício de tempo e dinheiro.

Secretário Rosieli, coordenadores distritais, diretores, pedagogos, professores e alunos: Digam Não à mostra de painéis em 2013.

PEÇA DE TEATRO “O CANDIDATO QUE SAIU DO POVO” DA AFIN É PROIBIDA DE SER APRESENTADA EM ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DO ESTADO DO AMAZONAS

“Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”. (Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

Nossas fronteiras esbarraram nos portões da Escola Estadual Desembargador André Vidal de Araújo, que tem como gestor, Kepler Evanovich Leitão, que já foi diretor das Estaduais Milton Bandeira e José Bernardino Lindoso. Exatamente numa escola que leva o nome de um agente da justiça, a peça de teatro da AFIN, “O Candidato que Saiu do Povo” foi censurada, proibida de ser apresentada no dia 19 de julho às 19:30 h a partir de ilações, calúnia e delação.

A Associação Filosofia Itinerante possui muitos professores como membros, simpatizantes e sócios. Na Escola citada, ministra aulas de língua portuguesa, no turno vespertino e noturno o professor Carlos Alberto Sampaio que é um incentivador de encontros estéticos-éticos da AFIN e que já intermediou noutros anos  apresentações de peças nessa escola e este ano propôs ao gestor que a peça “O Candidato que saiu do Povo” fosse encenada no horário da noite.

DITO-DIRETOR ILALA E DELALA

O Dito-dela-diretor alegou que precisaria ter autorização da Coordenação Distrital 06 que compreende as 28 escolas da Cidade Nova. Só que quando o dito-diretor Kepler Evanovich Leitão foi conversar com a Coordenadora Chefa da CD 06, Professora Emília,  numa atitude própria de dito-deduração, disse que a peça já havia sido apresentada na Escola Estadual Engenheiro Artur Soares Amorim e que o texto da peça falava mal do governador.

AFIN REAGE

A diretoria da AFIN ao tomar conhecimento dessa atitude antidemocrática, anticonstitucional, de comportamento ditatorial e de proibição à liberdade de expressão, através de seus membros e do seu  presidente procuraram obter mais informações sobre a censura e este  não podendo falar com a Coordenadora chefa, professora Emília, que  encontrava-se numa reunião com  gestores , o presidente da AFIN conversou  com a Assessora Terezinha que informou que a coordenadoria tomou conhecimento do fato e que para a peça ser apresentada nas escolas da rede estadual a AFIN  deveria submeter à coordenação um projeto e o respectivo texto da peça, bem como isso deveria ser providenciado também para os outros distritos da SEDUC-AM.  A proibição e a censura transpunham-se dos portões da Escola André Vidal de Araújo para outras fronteiras. Estamos proibidos de apresentar a peça nas Escolas Estaduais do Amazonas.

O distrito tomou essa decisão arbitrária, condenável, pois só vimos isso na época da ditadura militar no Brasil pós 1964, a partir de ilações, calúnias de quem não assistiu a peça, porque se tivesse assistido, como muitos alunos do Artur Soares Amorim, professores, comunitários convidados, nenhum  deles viu no texto qualquer menção à pessoa do governador ou qualquer autoridade constituída  do estado, pois trata-se de um texto artítistico, poético ficcional, que trata sim, de política a partir da Filosofia Spinoziana, e principalmente do projeto de lei popular denominado Ficha Limpa do qual fomos incentivadores, apoiadores e nessa luta pela moralização política do Brasil, somos parceiros do Tribunal Superior Eleitoral fazendo esse trabalho de orientação, reflexão para que tenhamos um país livre da corrupção, da compra de votos e de políticos ficha suja.

No momento que o dito-diretor, Kepler Evanovich Leitão  e a CD 06 censuram, proíbem a apresentação da peça, percebe-se o porquê da educação escolar no Amazonas apresentar índices negativos.

O teatro é arte e a arte que trabalhamos tem como base e referência o método do Verfrfremdunggseffekt (distanciamento) de Bertolt Brecht, isto é, a “plateia deve ser desencorajada no sentido de qualquer perda de seu afastamento crítico da identificação com um ou mais personagens: o oposto da identificação é a preservação de uma existência independente, a ser mantida separada, alheia, estranha – consequentemente o diretor deve lutar para produzir, por todos os meios ao seu dispor, efeitos que manterão a plateia separada, afastada, alienada da ação.”  (Martin Esslin, Brecht: dos males, o menor). E neste caso, como já mencionamos, essa peça trabalha a questão política no sentido de elucidar pedagogicamente o ficha limpa, assim como também é um texto constituído de quatro quadros: Na Praça, Sem Terra o Homem não fica em pé, Poesia Não Rima com Grilagem e o Povo é a Democracia. O teatro começa com um jornaleiro gritanto a manchete daquele dia: “Poderá não haver eleição ano que vem.” A história nesse quadro destaca o projeto ficha limpa. No segundo e terceiro quadro a abordagem é sobre invasões e grilagem de terra e no último, sem candidatos para participarem da eleição, pois até os partidos políticos por possuirem candidatos ficha suja não podem lançar candidatos,  surge como único candidato que é ficha limpíssima, o Povo.  “Eu quero um candidato que saia do povo/Que tenha alegria produção do novo/Composto democrático/afeto razão/Potências que libertam o povo da exclusão.”

ENCONTRO CENSURADO

E na noite do dia 19 de julho de 2012 quando o professor Carlos Sampaio e a AFIN proporcionariam um encontro diferente, de leitura além dos códigos estabelecidos, eis que uma subjetividade danosa, em pleno momento em que a Comissão da Verdade apura a deduração, a tortura, as mortes da ditadura, a escuridão,  o cerceamento abateu-se sobre uma escola, porque nessa escola o seu dito-diretor não leu e nunca lerá que “é de toda arte que seria preciso dizer: o artista é mostrador de afectos, inventor de afectos, criador de afectos, em relação com os perceptos ou as visões que nos dá. Não é somente em sua obra que ele os cria, ele os dá para nós e nos faz transformar-nos com eles, ele nos apanha no composto. (Deleuze e Guattari)

E nesse processual, de não submetermos à violência, essa atitude será propagada para políticos, sites, blogs, formadores de opiniões do Brasil e dos mais diversos países que nos acompanham pela internet, porque a AFIN é uma ONG que trás na sua trajetória criadora de novas formas de dizeres e fazeres a seguinte caminhada.

UMA ITINERÂNCIA DE CONSTRUÇÃO DE NOVOS DIZERES E FAZERES AFINADOS

A Associação Filosofia Itinerante – AFIN, entidade fundada em 04 de julho de 2001 e que desenvolve um trabalho com os fluxos comunitários filosóficos, buscando promover encontros ético-estético-afetivo-políticos para discussão da existência das pessoas no mundo, ai compreendendo sua rua, bairro, cidade, estado, país para além do cotidiano constituído e codificado. A entidade tem como aliados nesse devir filosófico intemporal os filósofos Nietzsche, Espinosa, Bergson, Deleuze, Sartre, Simone de Beauvoir, Foucault, Guattari, Toni Negri, dentre outros.

Além desses filósofos a Associação tem uma parceria com órgãos do governo federal como Petrobrás, Ministério da Saúde, Ministério da Cultura com quem em 2008 firmou um convênio de cooperação 119/2008 para apresentação do teatro maquínico “À procura de um candidato” que foi apresentado em escolas estaduais, municipais, associações comunitárias, terreiros, ruas e quintais, como também  auxilia na divulgação de campanhas desses órgãos em benefício das pessoas e do povo brasileiro.

A Associação possui vários vetores de atuação tais como o teatro, o kinemasófico, bibliosofia que preenche um vácuo de atividades artístico-culturais em Manaus, principalmente nos bairros periféricos e em escolas.

Isso é facilitado porque a Associação conta com um número grande de membros como professores, pedagogos, filósofos,  psicólogos, religiosos, estudantes, médicos, advogados, artistas, atores dentre outros profissionais  que com suas atuações tornam visível e permitem uma rede de relações que engendram e potencializam a inteligência Coletiva.

No teatro, por exemplo, temos membros remanescentes da década de 60 com o Grupo  Universitário de Teatro do Amazonas –GRUTA, que encenou o “Natal na Praça de Henri Gheon, “Pés Descalços no Asfalto Quente” de Marcos José, “O Troco” de Domingos Pellegrini, “O Novo Otelo” de Joaquim Manuel de Macedo, “A Exceção e a Regra” de Bertolt Brecht dentre outros;   passando pelo pessoal da BARCA, com “O Auto do Inferno” de Gil Vicente, “ Lux in Tenebris” , de Bertolt Brecht, “Rabo pra que te Quero” de Marcos José; Teatro Cabocão, “Saúde, Doutor!”  e “Doutor a Justiça é Cega”   e atualmente a AFIN  encenou nestes 11 anos as seguintes peças teatrais: “ Pequeno Conto de Natal” (2001), “O Filósofo Fernando que não  Era Só Pessoa” (2001), a partir de poemas de Fernando Pessoa, “O Político”(2002), “Quanto Custa o Ferro” (2002), de Bertolt Brecht, “A maldição do Boi Babão” (2003), “Para criar um candidato” (2004), “O Candidato Mais Ético” (2006), “Boizinho Rizoma nas Tramas da Zona Franca Verde” (2007).

Pra finalizar este artigo-denúncia contra um atentado à vida, ao artigo 19 da Declaração Universal dos direitos do Homem e do Cidadão, informamos que recorreremos contra essa atitude arbitrária, ditatorial, junto aos órgãos competentes, pois atitudes como essas, que proíbe o teatro numa escola, que independente de um programa pode-se a qualquer hora ser apresentado, pois é algo diferente, novo e de grande serventia, pois caso contrário, diretores como o aqui mencionado pode contribuir para tenhamos como personagem o do poema abaixo de Bertolt Brecht.

MEU ESPECTADOR

Recentemente encontrei meu espectador.

Na rua poeirenta

Ele segurava nas mãos uma máquina britadeira.

Por um segundo

Levantou o olhar. Então abri rapidamente meu teatro

Entre as casas. Ele

Olhou expectante.

Na cantina

Encontrei-o de novo. De pé no balcão.

Coberto de suor, bebia. Na mão

Uma fatia de pão. Abri rapidamente meu teatro. Ele

Olhou maravilhado.

Hoje

Tive novamente a sorte. Diante da estação

Eu o vi, empurrado por coronhas de fuzis

Sob o som de tambores, para a guerra.

No meio da multidão

Abri meu teatro. Sobre os ombros

Ele olhou:

Acenou com a cabeça.

Bertolt Brecht. Poemas 1913-1956,

 

      

 

EDUCAÇÃO NÃO COMBINA COM APROVAÇÃO NEM REPROVAÇÃO

Os periódicos de Manaus na semana que terminou divulgaram um assunto que merece  comentário.  Trata-se da aprovação e reprovação de alunos na rede escolar.

 De um lado, professores acusam a SEDUC-AM de obrigá-los a aprovar os alunos. De outro, a SEDUC-AM diz que o professor deve fazer as recuperações paralelas quantas forem necessárias caso o aluno não obtenha a nota mínima para aprovação.

 Não resta dúvida que tudo isso tem por tras somas altas de dinheiro principalmente envolvendo a Secretaria  e o Ministério da Educação. Mas por outro lado, trava-se uma briga que tanto a Secretaria de Educação como professores não percebem que educar não combina com aprovar ou reprovar.

Infelizmente, nos dias atuais ainda vemos professores sentirem prazer em reprovar alunos. Salas de professores, que deveria ser um lugar de alegria, prazer é um verdadeiro purgatório de maldade. Muitos são grosseiros, reprovadores de alunos e ainda criticam professores que adotam outras formas de relações, avaliações  e metodologias com os estudantes e não se preocupam em aprovar ou reprovar.

Evidentemente que o aluno numa escola deve dominar determinados conhecimentos e saberes de matemática, português, história, geografia, química, física, artes, língua estrangeiras, biologia, mas não se deve fazer da educação um campo de batalha.

Nessa questão de aprovar e reprovar certos professores não perceberam ainda que não se está fazendo nada de criativo nos vários compontentes curriculares. Está se repetindo o que está posto. As provas que são feitas o professor sabe as respostas e na maioria são pegadinhas. E agindo dessa forma, relacionamo-nos com “a-lunos”, aquele que não possui luz e não com estudantes, aquele que busca, descobre, inventa e por isso eles não obtem a nota que o Estado cobra e os professores digladiam-se com a Secretaria e entre si.

Educar é promover o novo e aí não tem nada com aprovação nem reprovação porque os dois são cobrados a partir de uma posição hierárquica de superioridade e dominação. Sendo o professor possuidor desses saberes não era para ter posicionamentos negativos na relação com os estudantes, mas sim refletir sobre ordenamentos partidos da Secretaria que precisem ser questionados para que depois não mantenham  clichês  nos dizeres  que tais políticos, juízes, advogados, médicos, enfermeiras, garis, lenhadores, atores, pedreiros e padeiros passaram por suas mãos.     

 

 

FALTAM PROFESSORES NA SEDUC-AM E ESTUDANTES FICAM SEM AULAS

As ruas da não cidade de Manaus, tanto de manhã como no turno vespertino e noturno estão tomadas por estudantes saindo mais cedo das escolas porque há bastantes cargas vagas, isto é, não há professores na maioria das escolas.

O último concurso realizado não preencheu todas as vagas. Ainda faltam serem convocados vários candidatos aprovados. Estes reclamam porque estão aguardando convocação, mas a Secretaria está chamando candidatos do último PSS, inclusive há uma relação de 174 convocados para comparecerem à SEDUC no próximo dia 26 e 27/03/2012, das 8:00 às 12:00h levando todos os documentos.

Tem sido uma constante, em algumas escolas, a falta de professores. Uma das explicações para isso é que do concurso passado, muitos que assumiram 40 horas, devido o salário baixo estão pedindo exoneração e vão inscrever-se noutros concursos e trabalhar noutras áreas. Outros estão afastando-se por motivo de aposentadoria, licença especial, maternidade e doenças: hepatite A,B, e C, diabetes, depressão, bipolaridade, gastrite e outras deficiências neurofisiológicas.

Enquanto isso, alunos ficam sem aulas,  concursados pedem para sair e outros não são convocados. O Setor de Lotação está jogando corda com laço para ver se enforca professores para contratá-los.

A falta de professores causa um prejuízo muito grande para os estudantes. A Secretaria programa 200 dias de aulas efetivas e hoje caminhando para dois meses de atividades, estudantes e escolas sentirão os efeitos nas avaliações oficiais tanto do Estado como do governo federal.

Os danos são grandes, mas ouvindo alguns estudantes, estes declararam, que até gostam da falta de professores, porque muitos deles são chatos, irritados, prepotentes, chantagistas e que o melhor da escola é ficar “zuando”, conversando com os colegas e se a direção da escola permitir só saem quando a sirene soa  mandando-os para casa.

MOVIMENTO DE LUTA DOS PROFESSORES DE MANAUS

Com relação a questão salarial e que tem motivado o pedido de exoneração de professores procede porque, segundo o Movimento de Luta dos Professores de Manaus – MLPM, “nos últimos 7 anos a SEDUC sempre fez o que quis, dando somente a reposição da inflação e nada mais. Sempre com o apoio do SINTEAM. Neste ano não está sendo diferente. No dia 12/03 o Governo noticiou na imprensa que havia fechado um acordo com o SINTEAM onde definiram que será dado nada mais do que a reposição da inflação de 6%. Mais uma vez o SINTEAM trai a categoria.” Afirma o manifesto.

Segundo os professores do movimento, “a obrigação do SINTEAM era levar a proposta do governo para ser discutida em Assembleia Geral da categoria para que os professores pudessem dizer se concordavam ou não com esse percentual ridículo de reajuste salarial. Mas o SINTEAM não quer correr o risco de ser desmoralizado pela categoria e não vai fazer assembleia.”

Além da questão salarial, que inclui um debate sobre o pagamento do piso salarial nacional que o governo do Estado do Amazonas não paga, o movimento vem exigindo que a SEDUC implante HTP 33% já, vale transporte, tíquete alimentação, promoções a exemplo do que existe na Secretaria Municipal de Educação.

Como se lê, a educação no Amazonas vive dilemas e muitas  cobranças serão feitas de professores, diretores, pedagogos e alunos por resultados positivos no PISA, Olimpíada de Matemática, de Língua Portuguesa, Física e SADEAM no final deste ano. Só que as condições, conforme exposto, não são nada favoráveis.   
    
 


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Efeitos Justos para Suas Causas.
ADVOGADO ARNALDO TRIBUZY - RUA COMENDADOR CLEMENTINO, 379, SALA C (8114-5043 / 3234-6084).

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Frente Blogueira LGBT

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,171,559 hits

Páginas

julho 2014
D S T Q Q S S
« jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 183 outros seguidores