Archive for the 'Candomblé' Category



FESTA DAS TOBOSSIS NA CASA DA MÃE EMÍLIA

20140305_170405

Mãe Emília mais uma vez ritualizou a Festa das Tobossis em sua casa de acordo com os afetos das Tobossis, meninas Voduns infantis cheias de energia, alegria e pujança. Mãe Emília segue o caráter cultuado nas Casas das Minas de São Luiz do Maranhão.

20140305_17050820140305_170850 20140305_175208 20140305_175213 20140305_175220 P1060304 P1060305 P1060308 P1060309 P1060311 P1060312 P1060313 P1060314 P1060316 P1060318

Na festa não falta o dialeto africano. Não podia ser para menos, as Tobossis são descendentes da nobreza africana e como nobres se manifestam em singeleza e espírito superior, o que determina sua ludicidade infantil. Essas meninas brejeiras e cativantes, diferentes de outros Voduns, não erram: são perfeitas. Essas qualidades sustentam a festa da Feitura das Tobossis.

Videos só clicar nos links

docs.google.com/file/d/0B5MZqhG0SlB1ejV5OUlZWlpQLVk/edit

docs.google.com/file/d/0B5MZqhG0SlB1MVpiSmFKbnZTMHc/edit

docs.google.com/file/d/0B5MZqhG0SlB1RW16bHR2VTFQOVU/edit

P1060320 P1060321 P1060326 P1060327 P1060328 P1060329 P1060330 P1060331 P1060332 P1060333 P1060334 P1060335 P1060336 P1060337 P1060338 P1060339 P1060343 P1060344 P1060345 P1060347 P1060349 P1060351 P1060352 P1060354 P1060355

FESTA DE YEMANJÁ, A RAINHA DO MAR, NA CASA DE MÃE EMÍLIA

20140202_135543

MÃE D´ÁGUA  

Mãe D´Água

Rainha das Ondas

Sereia do Mar

Mãe D´Água

Teu canto é bonito

Quando faz luar

Auê, auê, Yemanjá

Auê, auê, Yemanjá

Rainha das Ondas

Sereia do Mar

Como é lindo o canto de Yemanjá

Faz até p escador chorar

Quem escuta Mãe D´Água cantar

Vai com ela pru fundo do mar.

20140202_14082920140202_14090920140202_14172620140202_143312 20140202_145929 20140202_151650 20140202_152537A festa da Rainha do Mar, Yemanjá. A festa é uma forma de cerimônia para homenagear a rainha protetora natural dos mares. Nas regiões de rios, como no Amazonas, a rainha da água doce. Com uma tênue semelhança com Iara, a deusa dos rios. É uma cerimônia ligada diretamente à potência das águas e sua influência boa na vida dos seres humanos. É uma festa umbandista e muito bem expressada quando da passagem do ano.

SAUDAÇÃO A YEMANJÁ

Noche huntái Emília Táy Lissá.

Roteiro:

Yamalá dos Orixás

Preparação do Furá – Feita Naná esposa de Oxalá.

Oração do Pai Nosso e de Ave Maria e oração aos Filhos de Santo.

Entrada no terreiro, e saída de Yemanjá.

Chegada das tobossis. As moças executam a dança das tobossis.

Festa de Caboco.

PONTO

Mãe da Casa

Junta seu povo

Hoje é dia

De Louvar Senhora.

P1050686 P1050692 P1050695 P1050703 P1050712 P1050713 P1050714 P1050716 P1050717Originada da Bahia, e com prática há mais de 40 anos, no Rio de Janeiro, a  cerimônia é efetivada através de cantos, danças, jogos de capoeira, flores, oferendas, e, como não poderia deixar de faltar, pedidos. Em Manaus, parte da festa ocorre timidamente, por razão administrativa municipal, na Praia da Ponta Negra, mas de forma mais alegre e livre em alguns centros, como no caso do Centro da Mãe Emília.

MÃE YEMANJÁ

Mamãe, mamãe, mamãe

Mamãe, mamãe, Yemanjá

Vim fazer um pedido

Muitas flores vou lhe dar

Dia dois de fevereiro

Faz a gente recordar

Que é o dia da Rainha

Da nossa Mãe Yemanjá.

P1050718 P1050721 P1050726 P1050727 P1050728 P1050732 P1050736 P1050749 P1050762 P1050767Como se mostra tradicionalmente, membros do vetor-jornalístico da Associação Filosofia Itinerante (Afin) se fizeram presentes, posto trata-se de um dos enunciados antropológico-filosófico-religioso trabalhado pelo devir-afinado. Responsáveis pela documentação da festa da Rainha do Mar, os afinados Alci Madureira e Ana Cristina, na intimidade publica, “Meu Bichinho”, fotografaram a cerimônia e conversaram com Mãe Emília que na ocasião os convidou a lhe acompanharem até São Luiz do Maranhão, para um encontro dos representantes das entidades.

SEREIA DO MAR

Odoié! Odoié!

Salve a Rainha do Mar!

Salve a Sereia do Mar!

Tarimã, tarimã, tarimã

Tarimã tá no fundo do Mar!

Ó gente, cadê Sereia?

A Sereia tá no fundo do Mar!

Que maicaral

Virou zi caçamba

De fundo pru ar!

Odoié! Odoié!

Salve a Sereia e Rainha do Mar!

P1050768 P1050776P1050805 P1050820 P1050830 P1050823Durante a cerimônia, Mãe Emília, sempre cortês e atenciosa, desenvolveu os trabalhos como pede o ritual de dedicação à Yemanjá.

FESTA DO CABOCO ROMPE MATO NO CENTRO DA IALORIXÁ IZABEL

IMG_6722

Mais uma fervorosa festa ao Caboco Rompe Mato foi realizada no Centro da Ialorixá Izabel, na Alameda dos Frances, esquina com a Rua 14, do Bairro da Alvorada. Izabel é ialorixá do terreiro de Ilê Axé Opô Oyá Tope. A Ialorixá Izabel, há 28 anos, produz suas obrigações em Manaus. Iniciou a prática com Urunkô e também efetivou a obrigação de 7 anos de Odun Eje, e a obrigação de 14 anos de Odun Ika. A grandeza da  festa cumpriu o objetivo para que foi realizada: abrir o calendário festivo do ano de 2014, no centro.

Clique em baixo e veja o video.

docs.google.com/file/d/0B5MZqhG0SlB1LURqUmk3bkxCV3c/edit?pli=1

CABOCO ROMPE MATO DA JUREMA

É um Rei! É um Rei!

É um Rei do Panaiá e de Jurema (bis).

Lá na Jurema

Rompe Mato é um Rei.

É um Rei do Panaiá e da Jurema.

IMG_6754

IMG_6839

IMG_6835

IMG_6822

IMG_6805IMG_6617

IMG_6636

O Caboco Rompe Mato é da linha dos cabocos da umbanda cujo nome simbólico é Caboco Rompe Mato da Jurema. Com sua vestimenta verde e vermelha se manifesta nos afetos rigoroso, austero, mas caridoso, amoroso e aconselhador seguindo com dedicação o cruzeiro da luz dirigindo seus seguidores a evolução espiritual na luz de Cristo. É caboco Ogum na potência do Orixá Oxossi. É um caboco cuja singularidade é indígena.

IMG_6804IMG_6773IMG_6451IMG_6535IMG_6593IMG_6560IMG_6380

As fotos e os vídeos permitem o internauta, seguidor ou não dos princípios da umbanda, fazer uma inferência sobre o quanto foi encantadora a festa realizada pela Ialorixá Izabel, seus filhos, filhas e também os convidados que se fizeram presentes. A Ialorixá Izabel tem os afetos fundamentais para a realização festiva das obrigações. Os membros da Associação Filosofia Itinerante (Afin) se fizeram presentes, como fator jornalístico, e puderam constatara grandeza do trabalho. Onde não faltou sinceridade e dedicação.

IMG_6444IMG_6429IMG_6437IMG_6411IMG_6802

Uma nota importante da festa do Caboco Rompe Mato, nesse fim de janeiro, é que pela primeira vez a Afin faz um trabalho na Casa da Ialorixá Izabel. E pela primeira vez, divulga suas observações em forma de expansão no ciberespaço. O que torna, para a Afin, um importante fato-indígena-afro-religioso.

VEREADOR BAHIANO QUER PROIBIR A MANIFESTAÇÃO AFRORELIGIOSA NA TRADIÇÃO DE SACRIFÍCIO DE ANIMAIS

Na Bahia, terra de São Salvador e do Nosso Senhor do Bonfim, o vereador Marcell Moraes, do PV soteropolitano criou um projeto de lei baseado em sua própria concepção de mundo onde deve ser proibido o  sacrifício de animais em rituais de candomblé e em outros culto afrobrasileiros. Ele chamou o sacrifício de animais no candomblé de “tortura” e afirma que ainda um dia pretende lançar um projeto de lei que proiba comer carne.

Aceitar um projeto deste é aceitar a irracionalidade. Com um discurso pautado  na imbecilidade o projeto preve uma escolha pessoal sobre o coletivo. Falar mal sobre sacrificar animais é algo que envolve uma discussão mais ampla sobre a própria presença humana como ser carnívoro na terra. Estudos históricos/antropológicos/fisiológicos como  “As condições da evolução sexual” de Robin Fox mostra que o cérebro humano só cresceu e deu a funcionalidade como conhecemos graças ao abate e consumo de carne cozida pelo Homo Sapiens.

Este projeto enfoca no quesito religioso apenas, visto que o sacríficio de animais também ocorre (e neste caso violentamente e em grande quantidade) em criadouros, granjas, frigoríficos e outros locais que levam a carne ao prato da população.Por este motivo uma série de antropólogos e estudiosos se posicionaram contra o projeto, já que a carne do animal oferecida aos orixás é sacrificada sem maltratar e também serve de alimento para a comunidade que frequenta os terreiros.

Ao comentar seu projeto Marcell ainda mostrou um desconhecimento de sua função como vereador e da legislação brasileira que defende os cultos, querendo ele próprio propor mudanças nas práticas afro: Não tenho nada contra terreiros de candomblé. Eu apoio as religiões afro, mas essa oferenda precisa mudar. A própria religião prega que os orixás são bons e puros. Então, elas (entidades religiosas) vão compreender se trocar a oferenda e oferecermos folhas ou plantas no lugar dos bichos sacrificados”.

A legislação brasileira defende em vários lugares a prática e tradições religiosas. A Constituição Federal no Art. 5.º inciso VI afirma “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;”. Já o Códico penal no Artigo 208 diz que “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena – detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano, ou multa.”.

Este projeto de lei além de não permitir o “livre exercício” desta tradição, não pretende discutir estes valores, já que se impõe como única verdade impedindo com que a sociedade bahiana e das religiões afro possam analisar suas formas culturais provenientes do povo negro que veio da África. De qualquer modo a mudança deve ocorre se os praticantes sentirem necessidade dela para sua manutenção.

Assim a opinião individual deste vereador não pode deixar o fluxo livre das matrizes africanas em se expressar, não por ser garantido por lei, mas pelo respeito as diferenças humanísticas dos negros que são brasileiros como nos fazemos a cada dia.

OFERENDAS E BARQUINHAS PARA IEMANJÁ POR UM BOM ANO NOVO DE 2013

Imagem 119

Em uma bela noite de cruviana a Prainha da Ponta Negra em Manaus recebeu diversas famílias, frequentadores das religiões afro e simpatizantes para que vieram fazer oferendas e pedir um bom ano para a rainha das águas e mãe de todos orixás Iemanjá e a dona das aguas doces Mamãe Oxum.

E a areia ficou enfeitada com o colorido das flores, das velas, dos pratos, da fé, dos pontos cantados e das barquinhas que foram oferecidos para Iemanjá. E na festa a nossa mães das águas todos se purificam e renovam assim como o ano novo que logo mais chega.

Eu fui lá na beira da praia,
Para ver o balanço do mar,
Eu vi um retrato na areia,
Me lembrei da Sereia,
Comecei a chamar,…
O Janaína, vem, vem,
O Janaína, vem cá,
Receber estas flores,
Que eu venho te ofertar.

Imagem 172

Imagem 050Imagem 116

ele jurou bandeira
ele tocou clarim
com seu exercito branco
ele lutou por mim
na beira da praia
ogum sete ondas
ogum beira-mar

Imagem 111

Imagem 053

Imagem 056

Caminhando pela prainha vimos alguns babalorixás e ialorixás conhecidos deste bloguinho como a mãe Valkíria e o pai Belmiro, e nestes encontros praianos descobrimos a ausência de algumas casas que não estiveram pelas areias da Ponta Negra neste ano.

Mesmo assim os tambores e os pontos cantados pelos presentes mostraram toda a força que este encontro com oferendas  e agradecimentos possui. E para deixar a festa ainda mais bonita diversas entidades como o Caboclo Ubirajara, Cabocla Herondina, seu Joãozinho, Dona Mariana estiveram presente para oferendar Yemanjá.

Imagem 072

Imagem 034

Imagem 181

Imagem 061

Meus amoriê, Meus amoriá
 
Na linha de umbanda

quem versa, quem manda

são os orixás

Ogum mora na lua

Xangô lá na pedreira

Oxossi na mata virgem

Mamãe Oxum na cachoeira

Imagem 084

Imagem 107

Imagem 105

Imagem 074

Imagem 041

Imagem 098

Imagem 029

Os pontos e orações se renovavam e eram cantados com a força das entidades presentes. Assim as oferendas para Yemanjá presente em cestas, barquinhas, buquê de flores eram enfeitadas e recebiam as velas, presentes e essências destinadas a rainha do mar.

Eu vi chover, eu vi relampejar
Mas mesmo assim o céu estava azul!
Firma seu ponto na folha da jurema
Que oxóssi é bamba no maracatu!

Imagem 174

Imagem 103

Os pontos continuaram durante toda a noite, e com o cair da madrugada as barquinhas estavam prontas para levar as oferendas para Mamãe Oxum e Iemanjá.  Os pedidos, graças, e oferecimentos  também foram feitos para que o ano novo seja repleto de muito axé e que Iemanjá nos banhe com suas águas.

Aos poucos os barquinhos que estavam com na areia foram arrastado para as águas e cada grupo presente levava aos poucos suas preces e objetos para os braços das duas mães, dágua  doce e d’água salgada.

Imagem 135

Imagem 137

Oh que barco tão lindo que vem

Sobre as ondas do mar  

Ele traz as vibrações de nossa

Mãe Yemanjá    

Yemanjá ,Yemanjá

Ela é a rainha do mar

Imagem 141

Imagem 148

Imagem 156

Imagem 151

Imagem 165

Odoyá Odociá minha mãe Yemanjá, Ai-iê-ieu mamãe Oxum

Imagem 198

Imagem 195Imagem 190

Imagem 184

Imagem 216

E assim o mar ficou repleto de oferendas que coloriram e iluminaram um ano novo repleto de bençãos, realizações e muita fé para todos, e ainda um caminho onde a intolerância e preconceito religioso, que acontece muitas vezes com as religiões afro, possam ser superados.

Imagem 241

Imagem 267

Após as oferendas a alegria continuou na areia e os tambores continuaram durante a madrugada prenunciando um bom ano novo de 2013 com muita paz, saúde, realizações e com as bençãos de nossa mãe Iemanjá.

Imagem 231

Imagem 094

Os únicos que tentaram macular esta bela festa foi o prefeito Amazonino Mendes e a prefeitura de Manaus que não se contentam em terminar este (des)governo com as ruas cheias de buracos, e deixaram a escada, atualmente o único meio de acesso a Prainha, sem manutenção e cheia de burados,o que coloca a vida de centenas de idosos e crianças, religiosos e visitantes em risco fatal.

A prainha, que fica a uma grande altura da rua, poderia ser palco de alguma fatalidade, mas pela força de Iemanjá e dos orixás, tudo ocorreu bem.

Imagem 272

Imagem 282

Imagem 276

Assista o vídeo de apresentação do Curso On-line Clãs Ciganos na Umbanda

OFERENDAS E BARQUINHAS PARA IEMANJÁ POR UM BOM ANO NOVO

As margens deste novo ano em uma bela noite se reuniram na Prainha da Ponta Negra diversas famílias, frequentadores das religiões afro e simpatizantes para fazer oferendas para a rainha das águas Iemanjá e a dona das aguas doces Mamãe Oxum.

Eu fui na beira da praia pra ver
O balanço do mar
Eu vi o retrato da areia
Me lembrei da sereia
Começei a chamar

O Janaina vem ver, O Janaina vem cá
Receber estas flores
Eu vim lhe ofertar!

As barquinhas repletas de flores e oferendas tomaram a areia enquanto se cantava e faziam as homenagens a Iemanjá. Em toda a praia as famílias e religiosos agradeciam as bençãos recebidas e pediam um novo ano de bastante realizações.

Vindo se juntar aos presentes diversas entidades espirituais afro como caboco, preto velho, ciganas, erês para também fazer oferendas para Iemanjá e trazer axé para o este mundo e mensagens de novo ano.

A cigana Rosa da linhagem deAngola deixou uma mensagem para todos os praticantes da religião afro.

Na lua de hoje, eu Cigana Rosa, rainha dos ciganos não está aqui como exú, está aqui como ciganas na qual fizemos esta mesa com ajuda dos filhos para trazer fartura, caminhos abertos, pra felicidade e pros amores que é o que se tá faltando neste mundo de pecado, no mundo da religião. Pai de santo quer ser melhor que pai de santo, casa de santo quer ser melhor que outra casa e isto não existe. Espirito nenhum é melhor o problema é a mentalidade dos filhos, e este é o nosso pensamento de cigana aça pedinto isto: paz, felicidade e união. Por que a união faz a força; uma corrente quando se quebra um elo não se tem força. E é isto que nós invisíveis, pé-de-vento cobramos deste povo do santo ultimamente. União, fé e humildade por que a humildade e a fé está acima de tudo. Não existe religião, candomblé sem fé, humildade e união.

Caminhando pela Prainha encontramos Pai Anderson que estava junto com alguns outros trazendo algumas oferendas e cantando em seus pontos para Iemanjá o desejo de muito axé para todos .

Olha o navio é negreiro nas ondas do mar

Vamos Saravá nossa mãe Iemanjá

Azul e Branco minha mãe é a cor do céu

Aí quem me dera senhora mãe o seu lindo véu 

“Odoya Odocia minha mãe abençoe todos seus filhos com esta água pura e cristalina assim tirando a impureza deste mundo, a malevolência, a perseguições dos inimigos carnais e espirituais. Odoya mãe Iemanjá, venha trazer paz espiritual para todos. Traga realizações a todos”

Nosso bloguinho conheceu Pai Belmiro de Oxossi que realizou uma portentosa oferenda para sua mãe Oxum e pedindo um ano própero.

Ogum mora na lua

Xangô lá na pedreira

Oxossi na mata virgem

Mamãe Oxum na cachoeira

“Hoje fizemos uma homenagem a minha senhora Oxum Iapondá que é dona das águas doces. Nós festejamos todos os anos Iemanjá, mas na verdade nossa referência tem que ser a Oxum que é dona de nossas águas. Mas como já é tradição trazemos um presente pra Iemanjá, um pra Oxum que é a minha mãe pedindo prosperidade, caminhos abertos, sorte, que ela nos traga paz para o Mundo”

Encontramos também as entidades ligadas ao mar como o seu Joãozinho que também dançaram, cantaram pontos para  e fizeram oferendas a Rainha das águas Janaina.

Eu quero ver quem vem.

Eu quero ver quem é.

Eu quero ver caboco bom.

É no balanço da maré.

Ela não tem medo de andar no mar

Ela só tem medo senhor meu pai

Desta barca virar.

Oh que barco tão lindo que vem

Sobre as ondas do mar  

Ele traz as vibrações de nossa

Mãe Yemanjá    

Yemanjá ,Yemanjá

Ela é a rainha do mar

A beleza da festa continou durante toda a noite com uma grande diversidade de grupos ligados a religiões afros e outros simpatizantes que se uniram em pedir um novo ano melhor.

Caboca Mariana que também estava presente, na cabeça de Mãe Valkíria, deixou uma mensagem de fé e axé para  o mundo inteiro.

“Que este ano que faz 2012 ilumine a gente o caminho dos pecadores, que dê muitos anos de vida, que traga muito axé, muita prosperidade,  muita paz e compreensão, que é o que o povo não tá tendo no mundo do pecado. Nós cabocos estamos oferecendo nossas oferendas e pedindo muita paz e que este ano seja de muito axé, axé e axé. Nós pedimos isto por que todos estes anos que nós passamos foi muita tragédia no mundo do pecado, muita violência. Eu, Caboca Mariana deixo um voto aos pecadores que pecam a Deus que busquem primeiro a Deus, que o resto a gente leva aqui em baixo. E também pedir muita paz, prosperidade, caminhos abertos, muito axé, dinheiro.”

Pai Geovano de Oxagiã também estava presente com os filhos de sua casa e recebeu diversos cabocos. Com muito entusiasmo e vibrações os ogans levaram os pontos nos tambores e atabaques que eram entoados por todos da casa que se refestelavam na alegria de Iemanjá.

Até que no alto da festa recebeu o caboco Sibamba que sempre com sua alegria e bom humor também conversou que este bloguinho sobre o próximo ano.

Este ano que vem vai ser de muita confusão, de muita falsidade, de um se jogando pro outro pra ser a mesma merda. As crianças vão tentar passar um doce, um bom pro povo, pros políticos, principalmente pra estes safados. O Amazonas está fudido por todo mundo. Quem manda ser burro e fuder o Amazonas assim. Mas vai ter muita coisa boa, mas também tem bastante coisa ruim que o povo faz. Quase tudo vai dar certo se o povo saber quem escolhe os políticos e se eles souberem escolher tudo vai dar certo. A política é que nem amor: se você souber escolher com certeza vai certo. Caboco Sibamba

 E pela madrugada as barquinhas foram sendo trazidas ou arrastadas para o rio e entrege a Iemanjá como gratidão e pedido por um ano melhor

Joguei minha barca n’água
Eu quero ver navegar
Peço licença primeiro
A Nossa Mãe Iemanjá.
Oh, Iemanjá! Oh, Iemanjá!
Quem manda nas ondas d’água

Sibamba também abençoou os presentes com seus banhos e com chapagne para passar um ano bom de muitas realizações, e muito axé

E a festa continuou durante a madrugada toda com diversos cantos à Iemanjá, mas também aos invisíveis cabocos, preto-velhos e ciganas, para que este novo ano seja construtor de novas formas de existência na transformação do mundo.


Sentinela das águas do mar
A mãe d’água mandou avisar
Que hoje não pode pescar
Pois hoje tem festa no mar

Iemanja ela é a rainha do mar

No mar tem flores

 Tem rosário de Nossa Senhora 

Aroeira de São Benedito 

Cabocla Herondina, chegou nesta hora

Oh embala, embala, embalaô, cabocla Herundina embala se só,

Ela embala se na rede cipó,


Ela não tem amor na terra,

Ela não tem por quem chorar,

A sua mãe foi muito ingrata,

Atirou-lhe em alto mar


USAR O CONTROLE REMOTO É UM ATO DEMOCRÁTICO!

EXPERIMENTE CONTRA A TV GLOBO! Você sabe que um canal de televisão não é uma empresa privada. É uma concessão pública concedida pelo governo federal com tempo determinado de uso. Como meio de comunicação, em uma democracia, tem como compromisso estimular a educação, as artes e o entretenimento como seu conteúdo. O que o torna socialmente um serviço público e eticamente uma disciplina cívica. Sendo assim, é um forte instrumento de realização continua da democracia. Mas nem todo canal de televisão tem esse sentido democrático da comunicação. A TV Globo (TVG), por exemplo. Ela, além de manter um monopólio midiático no Brasil, e abocanhar a maior fatia da publicidade oficial, conspira perigosamente contra a democracia, principalmente, tentando atingir maleficamente os governos populares. Notadamente em seu JN. Isso tudo, amparada por uma grade de programação que é um verdadeiro atentado as faculdades sensorial e cognitiva dos telespectadores. Para quem duvida, basta apenas observar a sua maldição dos três Fs dominical: Futebol, Faustão e Fantástico. Um escravagismo-televisivo- depressivo que só é tratado com o controle remoto transfigurador. Se você conhece essa proposição-comunicacional desdobre-a com outros. Porque mudanças só ocorrem como potência coletiva, como disse o filósofo Spinoza.

Quer linha de corte? Este é esquizo. Acesse:

CAMPANHA AFINADA CONTRA O

VIRTUALIZAÇÕES DESEJANTES DA AFIN

Este é um espaço virtual (virtus=potência) criado pela Associação Filosofia Itinerante, que atua desde 2001 na cidade de Manaus-Am, e, a partir da Inteligência Coletiva das pessoas e dos dizeres de filósofos como Epicuro, Lucrécio, Spinoza, Marx, Nietzsche, Bergson, Félix Guattari, Gilles Deleuze, Clément Rosset, Michael Hardt, Antônio Negri..., agencia trabalhos filosóficos-políticos- estéticos na tentativa de uma construção prática de cidadania e da realização da potência ativa dos corpos no mundo. Agora, com este blog, lança uma alternativa de encontro para discussões sociais, éticas, educacionais e outros temas que dizem respeito à comunidade de Manaus e outros espaços por onde passa em movimento intensivo o cometa errante da AFIN.

"Um filósofo: é um homem que experimenta, vê, ouve, suspeita, espera e sonha constantemente coisas extraordinárias; que é atingido pelos próprios pensamentos como se eles viessem de fora, de cima e de baixo, como por uma espécie de acontecimentos e de faíscas de que só ele pode ser alvo; que é talvez, ele próprio, uma trovoada prenhe de relâmpagos novos; um homem fatal, em torno do qual sempre ribomba e rola e rebenta e se passam coisas inquietantes” (Friedrich Nietzsche).

Daí que um filósofo não é necessariamente alguém que cursou uma faculdade de filosofia. Pode até ser. Mas um filósofo é alguém que em seus percursos carrega devires alegres que aumentam a potência democrática de agir.

_________________________________

BLOG PÚBLICO

Propaganda Gratuita

Você que quer comprar entre outros produtos terçado, prego, enxada, faca, sandália, correia, pé de cabra ou bola de caititu vá na CASA UYRAPURU, onde os preços são um chuchu. Rua Barão de São Domingos, nº30, Centro, Tel 3658-6169

Pão Quente e Outras Guloseimas no caminho do Tancredo.
PANIFICADORA SERPAN (Rua José Romão, 139 - Tancredo Neves - Fone: 92-8159-5830)

Fique Frio! Sabor e Refrescância!
DEGUST GULA (Avenida Bispo Pedro Massa, Cidade Nova, núcleo 5, na Rua ao lado do DB CIdade Nova.Todos os dias).

O Almoço em Família.
BAR DA NAZA OU CASA DA VAL (Comendador Clementino, próximo à Japurá, de Segunda a Sábado).

Num Passo de Mágica: transforme seu sapato velho em um lindo sapato novo!
SAPATEIRO CÂNDIDO (Calçada da Comendador Clementino, próximo ao Grupo Escolar Ribeiro da Cunha).

A Confluência das Torcidas!
CHURRASQUINHO DO LUÍS TUCUNARÉ (Japurá, entre a Silva Ramos e a Comendador Clementino).

Só o Peixe Sabe se é Novo e do Rio que Saiu. Confira esta voz na...
BARRACA DO LEGUELÉ (na Feira móvel da Prefeitura)

Preocupado com o desempenho, a memória e a inteligência? Tu és? Toma o guaraná que não é lenda. O natural de Maués!
LIGA PRA MADALENA!!! (0 XX 92 3542-1482)

Efeitos Justos para Suas Causas.
ADVOGADO ARNALDO TRIBUZY - RUA COMENDADOR CLEMENTINO, 379, SALA C (8114-5043 / 3234-6084).

Decepcionado com seus desenganos? Ponha fé nos seus planos! Fale com:
PAI GEOVANO DE OXAGUIÃ (Rua Belforroxo, S/N - Jorge Teixeira IV) (3682-5727 / 9154-5877).

Quem tem fé naõ é um qualquer! Consultas::
PAI JOEL DE OGUM (9155-3632 ou paijoeldeogum@yahoo.com.br).

Belém tá no teu plano? Então liga pro Germano!
GERMANO MAGHELA - TAXISTA - ÁGUIA RADIOTAXI - (91-8151-1464 ou 0800 280 1999).

E você que gostaria de divulgar aqui seu evento, comércio, terreiro, time de futebol, procurar namorado(a), receita de comida, telefone de contato, animal encontrado, convites diversos, marocagens, contacte: afinsophiaitin@yahoo.com.br

Frente Blogueira LGBT

Outras Comunalidades

   

Categorias

Blog Stats

  • 3,194,751 hits

Páginas

setembro 2014
D S T Q Q S S
« ago    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 187 outros seguidores